10.8.18

Piores Pais da Literatura


Oi gente que ama livros, este fim de semana é comemorado o DIA DOS PAIS, e para que a data não passe em branco aqui no blog, trago uma pequena lista com os Piores Pais da Literatura

Vamos conferir?

Jacques Page – O Outro Lado da Meia Noite (Sidney Sheldon)
Aqui temos um pai que mimou e sempre colocou a filha Noelle no alto de um pedestal durante a grande parte da vida dela, até o dia que ela lhe disse o primeiro não e a partir daí descobrimos então quais eram os verdadeiros planos deste pai tão devotado. Se você ainda não leu este livro que eu particularmente considero um dos melhores do autor, talvez já esteja tirando conclusões precipitadas. A verdade é que ele foi o primeiro dos homens na vida de Noelle que a traiu e não justificando as atitudes da antagonista, mas apenas abrindo a porta para as vilanias que ela faria no futuro com quem tentasse passá-la para trás. O livro não se concentra nas atitudes deste pai horrível, aliás, ele logo sai de cena e o livro se desenvolve em Noelle e Catherine (que também não podia se vangloriar do belo pai que o autor lhe deu) amarem o mesmo homem. Ainda assim, não pude esquecê-lo na hora de fazer esta lista. O momento da decepção de Noelle com o pai é incisivo para todas as coisas que acontecem com a personagem até o fim da obra. Se você nunca leu nada do autor, este é um excelente livro para conhecer a sua narrativa.
Resenha AQUI

Stannis Baratheon – Série As Crônicas do Gelo e Fogo (George Martin)
Vamos combinar que a série toda não é um celeiro de bons pais, mas quero falar apenas de um deles nesta tag. Brincando um pouco com as proporções, para cada Ned Stark existem, em média, cinco cópias de Tywin Lannister espalhadas por aí – e para quem achou que o patriarca de Rochedo Casterly seria o pior pai da série e dos livros, até nisso George Martin resolveu surpreender. Por pior que Tywin tenha sido (e ele foi mesmo!) a coroa de bad daddy de Westeros pertence mesmo a Stannis Baratheon, graças à sua inacreditável performance em “incendiando a própria filha”. Que Stannis nunca foi o mais amado dos personagens,  nós sempre soubemos, mas bastou essa única atitude para transformá-lo em um dos pais mais abomináveis da ficção. Afinal de contas, nenhuma guerra, nenhum exército e nenhum trono valem os gritos de uma criança queimada viva. 

Pai da Sky – Um Caso Perdido (Colleen Hoover)
Este é um dos livros mais amados de uma das autoras mais queridas do momento e ele traz uma história que a principio parece ser apenas um romance entre dois adolescentes estranhos. Ele é o Hlder e ela é a Sky. Ouviu-se dizer que Holder já foi até preso e sua irmã se suicidou. Sky nunca esteve em uma escola e sua mãe adotiva não permite que ela tenha contato com muita tecnologia. Mas os dois se conhecem e acabam se interessando um pelo outro, ele a ajuda a lembrar de um passado que ela tinha enterrado dentro de suas memórias como um mecanismo de defesa para esquecer as coisas horríveis que o pai fez a ela e quando ela lembra, entendemos várias motivações que baseiam o enredo. É um livro que vai te sufocando aos poucos, te empurrando para a beira de um precipício alto e violento e quando ele te joga lá de cima, você já está aos prantos. Pelo menos comigo, a experiência foi assim. É um livro muito bem escrito e com um enredo que vai se amarrando com maestria conforme caminha para a sua conclusão e infelizmente, o grande trunfo desta história está no fato de o pai da Sky é execrável.
Resenha AQUI

Humbert Humbert - LOLITA (Wladimir Nabokov)
Não existe um ditado popular que afirma que pai é quem cria? Então podemos incluir um padrasto? Sim, podemos! Aqui temos um homem adulto que se casa com uma mulher apenas com o objetivo de seduzir a filha dela.  Se você nunca ouviu falar desta história, saiba que a filha em questão tinha apenas 12 anos. Esse enredo traz a pedofilia da forma nojenta e condenável que ela deve ser vista. Este enredo foi adaptado para o cinema e acabaram romantizando esta história de forma que existem pessoas que acreditam que foi a Lolita quem seduziu o padrasto, mas se você é uma dessas pessoas, apenas digo que leia o livro. Eu não assisti a nenhuma adaptação, mas te digo que no livro ele dopava a menina para que pudesse abusar dela e sonhava em fazer o mesmo com uma possível filha que viesse a ter deste caso doentio de amo(?). É um livro forte e extremamente polêmico, O enredo é muito sério, porém escrito de uma forma incrível e sem sombra de dúvida, um dos melhores livros da literatura mundial. Vale a pena pela escrita e pela ousadia do tema, mas eu admito que não é um livro fácil de ser lido.

Lucio Malfoy – Harry Potter (J. K. Rowling)
Ele é mau e aproveitou todas as oportunidades para que o filho Draco fosse igual a ele. Mais que isso, ele era um ser humano (se não levarmos em conta ele ser um comensal da morte). Um bruxo de personalidade arrogante com alto complexo de superioridade, que transmitiu tais valores para seu filho. Foi criado como um lorde para assumir o controle da Família Malfoy e desde pequeno, foi ensinado a ter ódio a trouxas e sangues-ruins e a buscar sempre o maior poder possível.  A maldade de Lucio é quase cômica de tão caricata, mas ainda assim, existem momentos na batalha entre bem e mal que é impossível não odiá-lo com todas as nossas forças. Foi um vilão bem desenvolvido, como todos os personagens da série e claro que tinha que estar nesta lista.

Em minha opinião estes foram os piores pais que encontrei nos livros, mas acho que você pode ter outras sugestões de livros em que os pais são horrorosos e espero que você compartilhe comigo nos comentários.

Aos pais que lêem o blog, que vocês tenham um lindo dia dos pais. Aos leitores que poderão passar o domingo com seus pais, expressem todo o amor e carinho que sentem por eles.

Beijos

9 comentários:

  1. Oi Ivy
    O Lucius é mesmo um ser humano detestável e falou miseravelmente como pai. Nunca li Lolita, mas pretendo ler em breve. Tô tentando pensar em algum pai terrível da ficção, mas não consigo me lembrar. Que saco.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. hahahaha adorei a postagem temática, e sim: Stannis é horrível... na verdade não sei qual dos dois é pior, ele ou Tywin. H.H. é um lixoso... não dava pra deixar de fora da lista...

    bjs :D

    ResponderExcluir
  3. Adorei a postagem, ainda mais por trazer pais tão conhecidos na literatura, com exceção de Lolita, que poucos leram, confesso que abandonei o livro no inicio, meu lado materno não suportou tal leitura. Lucio Malfoy é uma graça rsrs, mas tenho que concordar com Stannis, ele é um monstro como pai e Sidney Sheldon eu preciso reler, pois faz muitos, muitos anos que li essa obra, mas adorei relembrar aqui.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ivi!
    Lista bem diversificada de exemplos sobre como não ser um pai, rs. Não li nenhum dos citados no caso, quase li o da Colleen até, mas perdi o interesse e troquei o exemplar num sebo; no caso dela, por algumas resenhas, já imaginava que fosse algo bem sério mesmo, mas os demais livros, nossa, choquei sério, principalmente com o do George R R Martin - mas aí não seria muita surpresa para quem conhece ao menos um pouco da série, né? rsrs Complicado esses tipos de personagens mesmo.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ Sonhando aos Vinte ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá, ficou ótima a sua lista de piores pais. Eu só li Lolita e alguns da série de Harry Potter, e esses personagens com toda certeza mereciam estar no post.

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Nossa, não sei se um dia vou ter vontade de ler Lolita, série, nunca gostei dessa história. Realmente, o Baratheon é o pior, gente como fiquei com raiva dele depois do que faz com a própria filha.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Oie..

    Nossa, eu gostei do seu post pois ele é totalmente diferente de tudo o que esperava para falar no dia dos pais haha

    Dos livros que você indicou, li apenas HP e tenho que concordar contigo em tudo o que falou sobre o Lucius... essa série me mostrou o pior pai e o melhor que na minha opinião é o Sr. Weasley

    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu adorei o post! Dos livros citados, eu só li Harry Potter e concordo muito com a escolha. Lucius Malfoy é um pai terrível e que passou péssimos valores para o filho. No entanto, além dele, eu citaria o avô do Voldemort, que considero até pior do que o Lucius, porque ele foi incapaz de amar a própria filha. Dos demais livros, quero muito ler Um caso perdido.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Adoreii.
    Lucio Malfoy é o capeta, e o Draco parece que seguiu muito bem o caminho. Quero muito ler Um caso perdido, ele está na minha lista há séculos, mas ainda nao tive coragem de ler, tenho meso de não gostar da história. O mesmo digo sobre Lolitta.
    Adrei o post.
    Bjs, Mary
    https://romancedeepocaevida.blogspot.com/

    ResponderExcluir