26.8.20

Séries do Meu Coração #39 Eu Nunca...


Oi gente que ama livros, hoje venho com mais um post da coluna Séries do Meu Coração e compartilharei com vocês meu amor por mais uma série apaixonante.

A série do mês é Eu Nunca...

A trama acompanha Devi, jovem de origem indiana que vai morar nos EUA com os pais no início dos anos 2000. Na escola, ela vive todos os dramas já conhecidos do período: sente que não se encaixa; faz parte do grupo dos “nerds” ao lado das amigas Fabiola e Eleanor; tem um rival que vive competindo com ela pelas melhores notas e está apaixonada pelo garoto mais lindo da escola, que parece totalmente inalcançável. Todos esses pontos são comuns em histórias do gênero, mas o diferencial de Eu Nunca… é a forma real com que a série os trata.

Todas as falas e ações de Devi condizem com uma adolescente que realmente não sabe muito bem o que fazer. A protagonista, que lida também com um grande trauma emocional familiar, erra, briga com amigos sem querer, não consegue controlar suas emoções e usa sua paixão arrebatadora por Paxton como válvula de escape para não lidar com seus problemas de verdade. Devi não é perfeita e muito menos uma jovem precisando que alguém a resgate de suas tristezas e questionamentos. Ela é apenas alguém com falhas e qualidades, que precisa superar seus problemas aos poucos, como acontece na vida real.

O enredo também encontra espaço para outras discussões com os coadjuvantes. Fabiola, por exemplo, é gênio da tecnologia, começa a questionar a própria sexualidade e, de início, não sabe bem como lidar com isso. Eleanor tem talento para o teatro e usa a arte para superar a saudade de sua mãe, que a deixou ainda criança para seguir o sonho de ser atriz. Ben é o grande rival de Devi e o “garoto riquinho” da escola. Sua vida poderia ser “perfeita” e ele facilmente poderia ser retratado como alguém arrogante, mas a verdade é que o preço de tanto luxo é a ausência dos pais, o que transforma o garoto em alguém solitário, mas de bom coração, que também tem seus erros, mas não deseja fazer mal a ninguém. Novamente, tudo isso é trabalhado da forma mais natural possível, trazendo uma identificação única para o público.


Saindo do núcleo escolar, há ainda duas personagens que merecem destaque. A primeira é Nalini, mãe de Devi. A personagem é construída como uma mãe rígida com a filha por se preocupar demais com ela. No entanto, além de compartilhar o mesmo drama familiar da garota, Nalini também acredita que precisa ser forte o tempo todo. Como muitas mulheres, ela sente falta de uma rede de apoio e acha que a única solução para isso é jamais demonstrar fraqueza. Tais aspectos sobre a personagem são apresentados em poucas cenas, já que seu tempo de tela não é grande, mas são efetivas ao mostrar algo com o que muitas mulheres lidam. Nalini acha que precisa ser perfeita 100% do tempo para que sua família seja feliz, mas é apenas uma pessoa com medos e receios, que também merece se curar de suas dores.


A segunda personagem é Kamala, prima de Devi. Inicialmente apresentada como a “mulher perfeita”, linda, inteligente e que chama a atenção de todos os homens quando passa, Kamala ganha camadas quando sua família indiana quer que ela tenha um casamento arranjado, como os costumes. Além de estar interessada em outro homem, Kamala não quer se casar agora e não pretende seguir os costumes mais tradicionais, como parar de trabalhar em definitivo quando tiver filhos. A personagem foi aos EUA para estudar e pretende ter uma vida independente, com um companheiro que caminhe ao seu lado e não à sua frente.


Abordar tantos temas em 10 episódios de 20 minutos é um desafio, mas Eu Nunca… faz isso com humor, delicadeza, uma ótima trilha sonora e ainda conta com participações especiais hilárias, como o tenista John McEnroe, figura presente nos episódios, e Andy Samberg, o Jake Peralta de Brooklyn Nine-Nine.

Como dito acima, todas as tramas de Eu Nunca… são permeadas tanto pelo drama, especialmente pelas experiências de Devi, quanto pelo humor. Há momentos hilários com o professor de história Sr. Shapiro, que tenta inspirar seus alunos de um modo peculiar e cheio de piadas erradas; com a diretora Grubbs, que lida com dramas adolescentes com muita ironia e pouca paciência e também com as cenas de Devi com sua terapeuta, a Dra. Ryan.

Eu Nunca… é um acerto entre as produções com temática adolescente da Netflix. Seguindo o caminho de sucesso de Sex Education (dona do meu coração), o seriado tem tudo para ganhar mais temporadas, embora tenha um encerramento satisfatório dentro da temporada. 

Assistam!!!

Trailer:

4 comentários:

  1. Oi, Ivi

    Aiiiii como eu amei essa série!!! A diversidade do elenco, os temas abordados com humor e seriedade ao mesmo tempo, a protagonista que irrita a gente, mas é super carismática... Enfim, só sei que quero logo a segunda temporada. <3
    Ahhhh, e tenho que dizer que sou super #TeamBen! Hahahahha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  2. Oieee, adorei a primeira temporada. Achei demais os dramas secundários. Colocar a tradição indiana na história foi ótima..
    E a menina que deu vida a Devi é maravilhosa

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Realmente parece ser uma série maravilhosa pois só vejo elogios por ai, como o seu. Acredita que ainda não assisti?! Pois é, mas depois de tudo que falou quero ir correndo ver. Amei demais a postagem e o quadro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi. :)
    Eu adorei a mistura de culturas, pois adoro a cultura da India. O bom disso tudo é que vai passar na netflix, já vou assistir sim.
    Anotada a dica.

    Beijos.
    Manuscrito de Cabeceira

    ResponderExcluir