21.10.19

Séries do Meu Coração #29 No Good Nick


Oi gente que ama livros, hoje venho com mais um post da coluna Séries do Meu Coração e compartilharei com vocês meu amor por mais uma série apaixonante.

A série do mês é No Good Nick.

Eu adoro sitcoms e à primeira vista, No Good Nick parece ser uma versão da Netflix para as séries neste estilo voltadas para pré-adolescentes e adolescentes da Nickelodeon e do Disney Channel:  uma órfã chega inesperadamente na vida da família Thompson e dessa trama se espera, é claro, muitas confusões.

Porém, a série logo mostra a que veio. Nick é uma golpista, colocada na casa dos Thompson pela sua verdadeira família adotiva, o casal de trambiqueiros Dorothy e Sam, para um plano de vingança tramado por seu pai biológico, que está preso. O objetivo é roubar da família perfeita, que por um motivo misterioso teria prejudicado o pai de Nick.

Os pais aceitam Nick como a nova integrante da família com algumas ressalvas. A presença de atores veteranos, conhecidos por Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira, Goonies e Senhor dos Anéis, facilita a familiaridade exigida pela construção rápida da série, que conta com apenas 10 episódios na primeira temporada. O elenco jovem também é eficiente para estabelecer a narrativa proposta, com destaque para a protagonista Siena Agudong, que precisa transitar pelas diversas camadas da sua personagem. A série também se destaca por ter um elenco diverso sem tornar a diversidade parte da sua trama, o que inclui a escalação da atriz transsexual Josie Totah como a “rival política” de Jeremy.


No Good Nick foi feita para o público adolescente e segue essa fórmula simples até certo ponto. Ao mesmo tempo, contrasta realidades na história porque os Thompson são uma boa família branca de classe média alta enquanto Nick sofre com os dramas de um lar disfuncional e da falta de dinheiro. O roteiro, porém, não cai na armadilha de colocar um lado contra o outro. Os Thompson são amorosos e na maior parte do tempo conscientes dos seus privilégios, enquanto os pais adotivos trambiqueiros à maneira deles também se preocupam com a garota. Já as atitudes do pai biológico são mais questionáveis, o que deixa espaço para muito drama nas possíveis próximas temporadas. No geral, essa é uma boa aposta da Netflix para esse formato, mostrando como atender um público-alvo sem necessariamente entregar mais do mesmo.


Confiram o trailer e deem chance porque a série é entretenimento com uma boa oportunidade para reflexão.


Mês que vem trago mais séries do meu coração.

Beijos

5 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Não conhecia essa série ainda, mas pelo o que tu disse parece ser bem bacana. Adoro séries adolescentes, e se tiver um drama junto, melhor ainda.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Vi essa serie passeando pela netflix, mas acabou não chamando minha atenção, acho que por ser volta para o público jovem e eu não está muito no clima para esse tipo de série.

    ResponderExcluir
  3. Meu marido é viciado em sitcom. Vou indicar pra ele. Eu estou em uma fase longa e complicada onde estou com todas as séries atrasadas e não começando nada pra não empacar mais ainda.
    Porém tô lendo muito. hahahaha
    Beijão e valeu pela dica.

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem? Ah, se falou em séries minhas anteninhas já começam a prestar atenção na conversa haha Gosto muito de indicações ainda mais quando é alguma que ainda não assisti. No Good Nick assisti a primeira temporada se não me engano e achei bem divertida. Aquele tipo de série para a família inteira assistir. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Olá Ivi!!!
    Eu também sou louca por séries de comédias e acho super gostoso, pois me tira do lado tenso das outras.
    Adorei a dica e fiquei muito curiosa, pois não sabia que a Netflix tava produzindo algo desse tipo.
    A história parece engraçada, mas vejo a personagem se apegando a família e voltando atrás na vingança.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir