30.10.19

Manda na minha Estante #03 Matthew Quick


Oi gente que ama livros, hoje é dia da coluna Manda na Minha Estante, que consiste em compartilhar o meu amor por alguns autores com vocês. O autor do mês é o maravilhoso Matthew Quick. Quem é ele? Mathew Quick era professor na Filadélfia, mas decidiu largar tudo e depois de conhecer a Amazônia Peruana, viajar pela África Meridional e trilhar o caminho até o fundo nevado do Grand Canyon, reviu seus valores e passou a dedicar todo seu tempo à escrita. Ele é americano e nasceu em 1976.

Vamos conferir?

👁‍🗨 Qual o primeiro livro dele que você leu? Foi o delicioso O Lado Bom da Vida. O livro começa com Pat saindo de uma instituição psiquiátrica, lugar onde ficou por aproximadamente 4 anos, porém Pat não lembra o que aconteceu para ele ter ficado por tanto tempo no que ele chama de "lugar ruim". A mãe dele o tirou de lá depois de enfrentar uma certa burocracia e o levou de volta para casa, sendo que Pat está obcecado para reencontrar a esposa Nikki e acabar com o que ele chama de "tempo separados” com ela. Pat é viciado em exercícios físicos, passa o dia todo levantando pesos, fazendo séries de exercícios e ainda corre por quilômetros em busca do corpo ideal que quer mostrar para Nikki quando reencontrá-la. Tudo o que Pat quer é recuperar sua sanidade e voltar a viver como uma pessoa normal, sem precisar de terapias ou medicações. Então  conhece Tiffany, uma mulher que também tem seu grau de perda na vida e necessita de análise constante. Juntos desenvolvem uma amizade que pode parecer estranha aos olhos do leitor, mas cheia de sinceridade e carinho.
Resenha AQUI
⠀⠀⠀
👁‍🗨 Qual o último livro dele que você leu? Foi o Todas as Coisas Belas. A narrativa nos traz a Nanette, uma adolescente que está no último ano do ensino médio. Ela é a estrela do time de futebol da escola e isso pode lhe garantir uma bolsa de estudo integral na faculdade, que talvez ela nem precise porque tem notas excelentes e como se isso não bastasse, é praticamente a filha perfeita. Ainda que não tenha a cumplicidade ideal com seus pais, eles a adoram. Um dia Nanette recebe um livro usado de seu professor. Ele diz que o livro foi de grande ajuda no ensino médio, acredita que ela adoraria a leitura e é exatamente o que acontece: ela devora a obra que tem como título O Ceifador de Chicletes. Aliás, Nanette não lê apenas uma, mas várias vezes e se encanta totalmente pela narrativa. O livro se torna uma obsessão para ela porque a toca como nenhum outro livro e faz com que ela questione sobre o fim da história, o futuro das personagens e paralelamente faça uma comparação com a sua vida e o seu futuro.
Resenha AQUI

👁‍🗨 Hora do hype: um livro superestimado dele: o livro O Lado Bom da Vida ganhou uma divulgação imensa porque foi adaptado para o cinema e indicado para muitos prêmios importantes. Eu adoro esse livro, mas se comparado com todos os outros que o autor publicou, sem dúvida é o mais fraco de todos. 

👁‍🗨 Os queridinhos: qual seu top 3 dele?
    • Quase uma Rock Star
    • Garoto 21
    • Perdão Leonard Peacock
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
👁‍🗨 Sem fôlego: um livro dele que te surpreendeu: Sem dúvida foi Perdão Leonard Peacock. O livro nos traz o Leonard no dia em que ele completa 18 anos. Para qualquer jovem esta seria uma data interessante, mas para Leonard é o dia em que ele decidiu matar seu ex-amigo Asher Beal e depois se matar. Para isso, pega uma arma que foi do seu avô, usada na segunda guerra mundial, um P-38. Mas antes de Leonard cumprir com a sua última missão na vida, quer entregar alguns presentes para 4 pessoas, com as quais ele está intimamente ligado: Sua mãe Linda, uma mulher egoísta, relapsa e que não deveria ter o privilégio de ser mãe; o vizinho e idoso Walt, com quem Leonard compartilha o lazer de assistir filmes antigos de Bogart Humphrey; a Lauren, uma menina por quem Leonard é apaixonado mas sabe que se trata de um amor impossível porque ela insiste que ele professe a mesma fé que ela e Leonard é um ateu resoluto e por fim, o professor Silverman, por quem Leonard tem uma admiração genuína e acredita que ele é o único professor no universo que se preocupa de verdade com os seus alunos. Após Leonard entregar o seu presente para estas pessoas, matará Asher, alguém que já foi seu amigo, seu único amigo, mas que fez com que Leonard se transformasse em um adolescente nada popular e estranho mediante todos.
Resenha AQUI

👁‍🗨 Não, não acaba: Qual livro dele você queria uma continuação? O livro Quase Uma Rock Star traz uma das melhores protagonistas do mundo e eu queria muito que o livro tivesse uma continuação para seguir acompanhando a personagem. O livro nos traz a Amber Appleton, uma menina de 17 anos, que vive na linha abaixo da miséria em função das escolhas erradas da sua mãe. Ela e a mãe foram abandonadas pelo pai quando Amber era ainda uma bebezinha e depois disto, sua mãe começou a gastar o pouco dinheiro que conseguia com seus empregos, bebendo e fumando. O livro começa com Amber morando dentro de um ônibus escolar com a mãe, com menos que o básico para viver. Mas Amber é muito determinada e apesar de toda a situação complicada em que vive, ela possui uma alma apaixonada pela vida. Ela tem um cãozinho de estimação, O BBB que é uma graça de maravilhoso e é voluntária em vários projetos sociais que tem como objetivo ajudá-la a garantir uma bolsa de estudos para a universidade em um primeiro momento, mas que conforme a narrativa se desenvolve, descobrimos que mesmo que Amber não precisasse da bolsa de estudos, ainda assim ajudaria todas aquelas pessoas porque ela é o que podemos definir de "alma boa”. Atrelado a isso, seus amigos no colégio são os impopulares, mas Amber não se incomoda, porque ela os ama e eles também a adoram.
Resenha AQUI

👁‍🗨Qual seu personagem favorito dele? Para não repetir o mesmo personagem aqui, vou colocar um dos meus favoritos criados pelo autor: Finley, o protagonista do livro Garoto 21. Finley é um garoto tranquilo, que mora com o avô e o pai, em um bairro pobre e violento de Bellmont, cidade no interior da Pensilvânia. Finley namora Erin, sua melhor amiga desde o ensino fundamental e ambos são apaixonados por basquete. Embora ele não seja um grande jogador, é extremamente dedicado, enquanto Erin é uma jogadora notável e todos ao redor sabem que ela terá um futuro brilhante no esporte. Finley é um garoto com um coração maravilhoso e ama muito a família. Ajuda o seu avô, que teve as duas pernas amputadas quando ainda era criança, na mesma época que sua mãe morreu e, ainda que este seja um assunto inconversável dentro da sua casa, Finley entende o fato da pequena família não ter grandes posses. Até que algo acontece na vida do Finley e a sua rotina é alterada. Um dia, o treinador de basquete pede que ele ajude um novo aluno que entrará na escola. O nome do aluno é Russ e ele teve os pais assassinados. Em função disso, ficou um pouco desorientado e mesmo com a ajuda profissional que teve após esta violência, acredita sobre todas as coisas que os pais foram para o espaço e que voltarão para buscá-lo. O fato é que Russ é um gênio no basquete. Quando ele morava na Califórnia com a família, já havia alguns times e universidades de renome de olho nele, mas após o trauma da morte do pai e da mãe, Russ se recusa a jogar. O treinador pede que Finley seja um bom amigo para Russ e que o convença a jogar no time. Finley atende o pedido do treinador de bom grado, porém ele sabe que se convencer o Russ a jogar, perderá a sua posição na equipe.
Resenha AQUI

Enfim, pude esmiuçar um pouquinho da obra maravilhosa deste autor aqui. Se você nunca leu nada dele, comece agora porque sem dúvida, é um autor que merece a atenção e o amor de todos os leitores.

Beijos

6 comentários:

  1. AH, que bom encontrar alguém que ama o Quick tanto quanto eu.
    Ele está na minha lista autores favoritos, e Todas as coisas belas é o meu livro da vida.
    Também iniciei por O lado bom da vida. E Perdão, Leonard Peacock foi o que menos gostei - Achei desconfortável.
    Amo muito Quase uma rock star.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ooi,
    Adorei a proposta do post!! Do autor eu só li o Lado Bom da Vida e Todas as Coisas Belas. E confesso que também não acho que O Lado Bom da Vida seja o melhor dele. Fiquei curiosa com suas outras escolhas e espero ler mais do autor em breve!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ivi.
    Adorei essa sua postagem.
    Ainda não li nada desse autor e achei muito legal esse "resumo" que você fez! Rs... De todos os livros dele que você apresentou, o que mais me chamou a atenção foi o Quase uma Rockstar! Vou colocá-lo na minha lista de desejos!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Eu só li o lado bom da vida e me apaixonei pela obra, não fiquei muito curiosa com as demais obras do autor, mas quem sabe um dia não entre mais obras dele na minha estante também.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, amei conferir um pouquinho das suas opiniões sobre os livros do autor. Eu comprei O Lado Bom da Vida por ter visto e gostado do filme, mas ainda não li, também comprei Quase Uma Rock Star que está me esperando na estante, estou com muita vontade de ler Todas as coisas belas. O único que li dele por enquanto foi "Perdão, Leonard Peacock", gostei bastante.

    ResponderExcluir
  6. Olá!!!
    Eu nem sabia que o autor tinha todos esses livros.
    Achei interessante, porque eu só cheguei a ler "O Lado Bom da Vida" dele e gostei muito. Agora eu tenho um monte de livros pra ler que me interessei do mesmo.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir