20

Proibido (Tabitha Suzuma)

Ficha Técnica:
Nome Original: Forbidden
Autora:  Tabitha Suzuma
Tradução: Heloísa Leal
País de Origem: Inglaterra
Número de Páginas: 308
Ano de Lançamento: 2014
ISBN-13: 9788565859363
Editora: Valentina

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 49º livro lido em 2016 e foi Proibido (Tabitha Suzuma). Este livro, antes mesmo de ser lançado no Brasil em 2014, enfrentou uma hype imensa. Todo mundo falava do livro, da narrativa corajosa e do final trágico. Na época, fiquei empolgada em ler, mas depois de comer um quilo de spoiler nas redes sociais, desisti de ler o livro. Inclusive, acabei indicando a leitura para a Kesyane, que chegou a fazer a resenha do livro para o blog. Porém, a TBRJar decidiu que ele deveria ser lido por mim também e eu encarei a leitura.

O livro nos traz o Lochan e a Maya. Eles são irmãos e vivem em uma situação familiar muito complicada. O pai deles foi embora, deixando a mãe e os cinco filhos sem a menor assistência. A mãe então, passou a se embebedar e viver como se não tivesse nenhuma responsabilidade para com os filhos e, caiu sobre os ombros de Lochan e Maya, ele com 17 e ela com 16 anos, a tarefa de cuidar da casa e dos irmãos menores. Os dois então, dividindo as tarefas e se desdobrando para que o mínimo possível não faltasse para ninguém dentro de casa, acabam se aproximando e se envolvendo de tal forma, que se apaixonam.


Então, o livro se desenvolve no sentimento de culpa assustador que eles sentem em se sentirem atraídos um pelo outro e, lutam de forma corajosa para que isso não seja percebido pelos irmãos e nem pelas pessoas que os cercam.

A forma como a autora desenvolveu esse romance totalmente fora do padrão, não me chocou ou me causou repulsa em momento algum, pois o sentimento que Locham e Maya compartilham, é de uma pureza e naturalidade tão grande que em nenhum momento, eu deixei de torcer para que tudo desse certo para eles. A intensidade da escrita da Thabita, nos colocou no meio de uma situação tensa, perigosa e cheia de paixão e, a forma como ela descreve os sentimentos e impressões dos personagens, é possível imaginar que este amor poderia sim, ser vivido em sua total plenitude.
“Não há leis nem limites para sentimentos. Nós podemos amar tanto e tão profundamente quanto quisermos e ninguém poderá jamais tirar isso de nós.”
Os personagens que cercam Maya e Lochan são muito bem desenvolvidos. A mãe deles é odiável desde a primeira cena e sim, eu a odiei com todo meu coração. Os irmãos menores, possuem características muito incisivas e me foi possível ouvir a voz de cada um deles, vê-los se movimentando ao redor do casal e torcer para que nada os prejudicasse. Kit, com 13 anos, é rebelde, chato e impertinente como todo adolescente, mas, ainda assim, eu desenvolvi um carinho especial por ele. Tiffin, de 9 anos, cheio de energia e esperto, me fez lembrar meu próprio filho com seu amor pelos esportes. E Willa, a irmãzinha de 5 anos, inocente, falante e carente, ganhou minha atenção por muitas cenas. Eram por essas crianças que Lochan e Maya se desdobravam para que o serviço social, não descobrisse a negligência da mãe e não viesse a separar a família, mandando cada um para um lar adotivo diferente.


Lochan é apaixonante com todas as suas peculiaridades. Ele desenvolveu uma fobia social muito séria e não consegue se comunicar com as pessoas, apenas com a família. Ele é um menino inteligente, esperto e bonito, que chama a atenção das meninas do colégio, mas se mantêm dentro da sua bolha de proteção. Maya é uma garota sensacional. Amorosa, carismática, excelente amiga e lindíssima e essas características, tanto de Lochan como de Maya, fizeram com que eu os imaginasse apaixonados e cúmplices em uma relação que eles não desejaram por nenhum momento, viver.

Infelizmente, eu já conhecia o final do livro e mesmo sabendo detalhes disto, fiquei totalmente sem chão quando a conclusão chegou de forma cruel, direta e dolorida. Fiquei imaginando qual seria a minha reação se eu não soubesse o que estava por vir, se tivesse pego o livro sem nenhuma indicação ou referência e se nas páginas finais, tivesse me iludido quanto a um final diferente. Mas ainda sabendo como tudo terminaria, me emocionei intensamente com o final que a autora deu e esse final, me rendeu horas de lágrimas.

O livro mexeu demais com o meu emocional. Escrevendo esta resenha, eu ainda me pego completamente envolvida pela tristeza do amor proibido dos dois e pela dor de um final muito triste. A impressão que tive, é que eu os conheci, que eles compartilharam o seu sofrimento comigo e  que eu fui incapaz de ajudá-los.


É um livro que eu não recomendo para todas as pessoas, em função do tabu que o tema envolve e sobretudo, pela carga emocional muito pesada. Porém, se você estiver em busca de uma leitura que tire você da zona de conforto, que questione seus valores e que te faça imaginar o que não se imagina, este talvez seja uma ótima indicação.
“Nenhum sacrifício é grande demais para manter minha família unida, mas a longa estrada adiante parece ser tão ingreme e acidentada, que sempre acordo à noite com medo de cair.”
Me encontro ainda sem chão, com meu coração dolorido pela história, mas considerando este livro, um dos mais fortes que já pude ler. Sem sombra de dúvida, uma das melhores leituras que fiz neste ano.

Intenso, inesquecível e extremamente envolvente.


Um pouco sobre a autora: Tabitha Suzuma nasceu em Londres em 1975, a mais velha de cinco filhos. Ela parou de frequentar a escola aos quatorze anos. Dez anos depois, ela se tornou professora e escreveu seu primeiro romance. No momento, apenas Proibido foi publicado no Brasil.

Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Eu tenho muita vontade de ler esse livro. Quando o vi pela primeira vez não dei bola nenhuma. Conforme foi passando o tempo e vendo o que as pessoas acharam dele, me despertou muito a curiosidade. Sua resenha, só me deixou com mais vontade ainda de conhecer essa história. mas infelizmente terei que esperar um pouquinho mais, pois tá faltando grana, e não tô num dos melhores momentos da vida. Aí, já viu. ler um livro desse nesse momento pode piorar tudo. Mas amei a dica.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Olá Ivi,
    E como faz o leitor sair da zona de conforto, não?
    Me senti praticamente da mesma forma que você em relação a leitura, com exceção do carinho que você desenvolveu por Kit. No começo, eu o achei detestável. É normal que ele tenha aquelas atitudes, mas me incomodou. Conforme eu fui gostando dele e sentindo carinho por ele, tudo melhor e tornou-se mais compreensível.
    O melhor desse livro, em minha opinião, é que o leitor não deixa de torcer pelos dois. Nossa mente sabe que é errado, sabe que não deveria acontecer, mas torce, insiste e persiste para que dê certo.
    Hoje, mais de 6 meses após ler o livro, sinto a tristeza dessa história.
    Beijos ♥
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Oi Ivi, como sempre sua resenha está ótima, assim como as fotos! O livro possui mesmo uma carga emocional enorme, e eu também já conhecia o final antes mesmo de ter finalizado, entretanto senti emoções enormes de qualquer maneira. Também me pergunto como seria se eu não soubesse de nada.. Acredito que realmente não é uma leitura para qualquer um, afinal de contas o leitor tem que ter a mente aberta para acompanhar essa trama. Que bom que você conseguiu finalizar a leitura, graças a TBRJar.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Oiii Ivi,

    Eu não li esse livro e não tenho vontade. Já vi VARIAS resenhas sobre a obra, alguns mais elogiosos que outros. Gostei de ver sua opinião por aqui. Foi bom saber que você se envolveu na leitura e que conseguiu se sentir emocionada com a leitura. Como disse, não pretendo ler, mas gostei de conhecer sua opinião sobre o livro.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oii...
    Eu li esse livro recentemente e gostei muito, demorei muito para ler pelo tema com um tabu tão pouco comentado como esse porem me surpreendi com a facilidade que eu acabei gostando e me prendendo ao livro, também torci muito para as coisas darem certo para os irmãos e me emocionei muito no final da leitura — ódio não chega nem perto do que eu sinto pela mãe dele — mas isso nos faz pensar nas coisas... que bom que você acabou lendo ele também flor...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi
    Eu tenho um certo preconceito com esse livro e nenhuma vontade de ler. não entendo como alguém romantiza um ato desse que ao meu ver é sujo. Não consigo me imaginar lendo e gostando de uma obra onde o incesto é algo puro. Mas enfim, cada um tem a sua opinião.

    Eu gostei da sua resenha e da maneira clara como você falou. Diferentemente de você, eu tenho certeza de que se lesse eu sentiria muita repulsa, mas quem sabe um dia eu perco esse meu preconceito e dou uma chance pro livro? tem tanta gente falando bem dele. Eu não faço ideia de como é o final mas é tão bom quando um livro consegue nos emocionar. Bom saber que você mesmo sabendo o que encontraria conseguiu se sentir dessa maneira.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Já faz um tempinho que venho paquerando Proibido, vejo ele em vários blogs com muitas críticas super positivas e eu fico doidinha para ler, mas com certeza ele já está na listinha de livros para esse ano ainda, quero ver se consigo ler.

    Adorei seu blog e a resenha ficou ótima, parabéns!
    garotareading.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi, tudo bem?
    Gosto bastante de ler suas resenhas. Acho que você escreve de um jeito objetivo e gostoso de ler.
    Sobre esse livro... então é complicado...
    Já vi muitas resenhas positivas e muitos elogios. Mas o tema me deixa muito... na falta de uma palavra melhor, incomodada.
    Eu sou super mente aberta e acredito que desde que você não faça mal a outro alguém, tudo pode.
    Mas incesto, ainda que nesse caso ninguém machuque ninguém, me causa uma certa repulsa.
    Então não leria o livro.
    Mas que bom que você curtiu e que ele te fez pensar em muitas coisas. E as vezes, sofrer com um final é até bom hehehe
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ola Ivi lindona eu confesso que ainda não tive estrutura emocional para ler esse livro, ainda mais que sei sobre o final, ainda irei esperar mais um pouco. Tema polêmico como você comentou, e ao mesmo tempo angelical. O livro toca fundo o leitor pelo visto. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro sabe, é um dos poucos pelêmicos que eu vivo vendo as pessoas indicarem, mas que graças a deus não peguei nenhum spoiler, então ainda quero muito ler.
    Acho o tema dele muito difícil, e imagino que deva trazer uma ressaca danada daquelas que deixa o leitor pensando sobre o assunto por dias.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ivi

    Essa foi uma das minhas primeiras leituras do ano e eu tive por ela os mesmos sentimentos que você. É umas das minhas resenhas mais visitadas, não sei de onde veio tanta gente, mas ela repercutiu bastante.
    Por mais que o tema seja muito tabu, é impossível não torcer para os dois!! A Tabitha criou uma situação onde o sentimento era inquestionável...
    Eu soube o final antes mesmo de chegar na centésima página. Para mim foi meio previsível por causa da construção do Lochan, com todos os problemas que ele tinha e etc. Então eu logo deduzi que o fim seria aquele, mas isso não fez com que eu me sentisse menos impactada!
    Um dos livros mais belos que li, com certeza!

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Ivi.
    Pois é, eu corri atrás de spoilers desse livro, já sei o final. E assim como a sua, todas as opinões que li revelaram surpresa e grande emoção com essa história de amor proibido.
    Porém, como você disse na sua ressalva, esse livro não é pra qualquer um, e sinto que ele não é pra mim, ainda não me sinto preparada pra tanta carga emocional e para o tema polêmico.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  13. Oi Ivi

    Acho que eu sou uma das poucas pessoas que leram esse livro e não gostou. Sério, abri minha mente pra ler e fui sem preconceito algum,mas simplesmente não ia. Só via dois adolescentes com uma mae relapsa e que por isso se enxergaram na condição de um casal pra cuidar dos irmão. O final meio que já esperava então foi basicamente tudo OK. Mas que bom que você gostou e foi bem emocionante pra ti.

    BJos

    ResponderExcluir
  14. Oi ^^

    Eu estou querendo ler este livro há um certo tempo, mas tenho lido opiniões tão opostas que fico em dúvida.
    A tua resenha me deixou com vontade de conhecer a obra, mas tenho medo de odiar tanto a mãe que não consiga dar andamento à leitura, que só pense no quanto eu queria dar uns tapas nela.

    Ainda vou pensar mais um pouco para chegar a uma conclusão se irei ou não ler, mas tua opinião despertou um pouco de curiosidade em mim e já estou preparada para a carga emocional \o/

    ResponderExcluir
  15. Oi Ivi, tudo bem?
    Eu sempre quis ler esse livro, mas assim como você também já peguei milhares de spoilers sobre o livro, é muito ruim quando isso acontece né? mas fico feliz que mesmo assim você se surpreendeu com a leitura de um modo positivo. Eu gosto desses livros que mexem com nosso psicológico e que tratam de assuntos sério, por isso acredito que irei gostar.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  16. Ivi, eu estou com esse livro para ler mas ainda não consegui por causa das leituras de parceiros que preciso fazer antes. Mas vou te confessar que, a cada resenha que leio, meu coração dói também. Por isso entendo o seu coração dolorido. Que história desses meninos, hein! Muito trite, e me parece que muito bonita também. Além disso, mexe com um tabu da nossa sociedade, é um tema bem polêmico. Não vejo a hora de poder ler essa obra, já estou preparando os lencinhos.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. Oiiiiiiiiii

    Nossa vc acredita que até agora não consegui ler esse livro. Todo munda fala tão bem dele que minha curiosidade ta me matando viu, e você ainda me vem e fala que ele mecheu tão profundamente que só quero ainda mais. É bem triste tudo que eles passam e me deu a impressão de serem bem sofridos. Espero poder conferir logo viu.

    Bjo lindona

    ResponderExcluir
  18. Eu amei "Proibido" nossa que história envolvente, dramática e um lindo romance. Um amor proibido com tudo que tem direito drama, medo, preconceito até dos próprios personagens Maya e Lochan. Principalmente pelo lado do Lochan no início. Eu amei a história. Só não gostei do final, e quando terminei eu estava lá perplexo, sem chão e a raiva subiu e dei um soco tão forte na parede que minha mão ficou muito machucada, mas não importava a raiva foi maior. Esse livro ficou marcado na minha vida. Eu amei e amei e amei e fiquei triste e triste mas valeu a pena é a vida né? Nem tudo é perfeito. Leiam!

    ResponderExcluir
  19. Eu amei "Proibido" nossa que história envolvente, dramática e um lindo romance. Um amor proibido com tudo que tem direito drama, medo, preconceito até dos próprios personagens Maya e Lochan. Principalmente pelo lado do Lochan no início. Eu amei a história. Só não gostei do final, e quando terminei eu estava lá perplexo, sem chão e a raiva subiu e dei um soco tão forte na parede que minha mão ficou muito machucada, mas não importava a raiva foi maior. Esse livro ficou marcado na minha vida. Eu amei e amei e amei e fiquei triste e triste mas valeu a pena é a vida né? Nem tudo é perfeito. Leiam!

    ResponderExcluir
  20. Olá, td bem ? Só queria mesmo marcar presença na leitura desse tão dolorido livro. Acabei a pouco e me sinto devastada, não esperava pelo final tão forte. Foi uma leitura mt sofrida e mais que td, mt rica. Emocionante ao extremo, um amor que aos meus olhos foi mais lindo, sentido, verdadeiro e uma infinidades de coisas maravilhosas. E verdadeiramente me pego pensando e me colocando no lugar dos personagens, e pensando no quanto eu teria feito diferente, teria lutado mt mais, porém penso que poderia fraquejar e só m resta chorar por essa preciosidade, por tamanho tapa na cara que levei e agradecer a essa autora maravilhosa que proporcionou a todos que leram e gostaram, tantas emoções, sentimentos e mostrou que pode sim, haver um amor que é maior que td entre irmãos ou familiares, que vai para além daquilo que ta no sangue, é companheirismo, carinho, compreensão, e mt mais que um elo familiar, e que todos possam ta lendo e abrindo suas mentes, deixando preconceitos de lado, quebrando tabus e vendo quão lindo são tds as formas de amor. A todos que desejam, tenham uma boa leitura, segurem os corações e chorem com essa linda história! 💟😍👏

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014