9.4.18

Fuck Love – Louco Amor (Tarryn Fisher)

Ficha Técnica:
Nome Original: Fuck Love
Autoras: Tarryn Fisher
País de Origem: Estados Unidos
Número de Páginas: 288
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13:  978-85-62409-99-8
 Editora: Faro Editorial

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 12º livro lido em 2018 e foi Fuck Love – Louco Amor (Tarryn Fisher). Eu li uma resenha bem positiva sobre este livro e como eu não conhecia a escrita da Tarryn, não solo pelo menos – li dois livros dela como co-autora com a Colleen Hoover – decidi ler este livro aqui para conhecer suas características de escrita.

O livro nos traz a Helena, uma mulher de vinte e poucos anos vivendo um grande conflito: ela está apaixonada pelo namorado da melhor amiga, o Kit Isley. Ela tem um namorado também, mas essa paixão descabida começou quando ela teve um sonho em que ela era casada com Kit e já tinham uma linda família formada. A partir deste sonho, ela se viu totalmente envolvida pela figura do namorado da amiga e o livro vai então se desenvolver em Helena fugir do sentimento ou tentar conquistar Kit.

Kit é um homem espontâneo, interessante, muito trabalhador e claro, extremamente atraente. Tudo nele chama a atenção de Helena, e o sentimento vai consumindo suas energias em se manter fiel ao namorado e a amizade de quase uma vida toda.

Comecei a ler este livro sem saber muito do enredo, apenas curiosa em ler uma história escrita pela autora e infelizmente o livro não funcionou para mim. Eu fiquei bem incomodada com a maneira que a autora desenvolveu a amiga da Helena e em poucas páginas era bem óbvio que qualquer leitor a odiaria. Mas Helena também não é uma personagem admirável: ela basicamente persegue Kit, indo ao seu trabalho, trocando emails escondidos da amiga e alimentando sua ilusão que em algum momento ele descobrirá que é ela a mulher da vida dele.

Da metade do livro para frente algumas camadas à história são somadas e conhecemos mais do passado de Kit e ele sim, nos desperta um carinho, mas em contrapartida isso também me deixou desconfortável com o enredo porque estamos em 2018 e não precisamos mais ler histórias em que duas mulheres adultas brigam por causa de um homem. Esse é o tipo de tema que não agrega nada de bom aos leitores, pior, isso no meu caso em particular, me entedia e irrita.

Li o livro até o final, mas confesso que pensei em abandonar a leitura em vários momentos. O desenvolvimento da história é óbvio e sabemos como terminará. Isso não seria problema se a história tivesse outros pontos para deixar o leitor interessado na trama, mas isso não acontece e ao final da leitura, até Kit era um personagem covarde, fraco, chato e dispensável.

A escrita da autora é interessante, mas repetitiva. Os dramas pessoais de Helena e Kit iam e voltavam da mesma forma e as reflexões que ambos faziam sobre isso eram bem cansativas.

Eu estava predisposta a gostar, mas me decepcionei. Não gostei.



Um pouco sobre a autora: Tarryn Fisher nasceu e cresceu em Joanesburgo, África do Sul. Imigrou para a América com seus pais quando ela tinha treze anos e passou os próximos dezoito anos no sul da Flórida, onde obteve seu diploma em Psicologia. Escreveu seu primeiro romance e teve dois filhos. Em 2012, por capricho, ela mudou sua família para Seattle, Washington, onde ela atualmente faz sua casa longe do sol em segurança. Tarryn é a fundadora de Guise of the Villain, um blog de moda, e tem escrito dez romances publicados. No Brasil, seus livros publicados são:
  • Nunca Jamais
  • Nunca Jamais parte 2
  • O Impostor
  • A Perversa
  • A Oportunista

22 comentários:

  1. Oi Ivi, ai que pena que você não gostou da história, eu achei Fuck Love um dos melhores livros que li em 2017
    Não foquei no relacionamento de Helena com Kit e sim na amizade doentia que ela matinha com a melhor amiga, acredito que isso foi fundamental para eu achar o livro interessante, afinal de contas autora falou dos tipos de amizades que a gente tem durante a vida...

    ResponderExcluir
  2. Eu li esse livro e fiquei surpresa, pois não esperava gostar tanto.
    Uma pena você não ter gostado, mas acontece. Eu prestei atenção no enredo total.. Relacionamentos, construções.. Entre outros.
    Espero que tenha experiências melhor com outros livros.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ivi, puxa que pena que vc não gostou. Eu amei o livro, na verdade, pra mim a relação das duas mulheres era uma relação de amizade abusiva por parte da amiga da Helena e a protagonista meio que cedeu varias vezes, evitando a briga e o confronto. Mas entendo sua opinião, espero que você goste mais as suas próximas leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não conhecia esse livro, mas a capa me encantou, adoro essas cores e amei a composição! Só acho uma pena que você tenha se decepcionado, é péssimo quando colocamos muita expectativa e não corresponde :(

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ivi.
    É uma pena que não tenha gostado desse livro. Eu li e amei. Adoro essas histórias nada previsíveis da autora, onde não há mocinhos e vilões. Gosto de como ela faz personagens reais, cheios de defeitos!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi!

    Tudo bem? Sua resenha é o primeiro comentário negativo que leio sobre esse livro. Em geral todo mundo falou que a história toma rumos bem interessantes e que os personagens são reais. Uma pena que não tenha aproveitado.

    Estou bem curiosa sobre essa trama e pretendo ler o livro em algum momento, só não sei quando vai ser porque tem tanta coisa chegando pra mim que não estou podendo me dar ao luxo de comprar novos livros já que eles ficariam entocados na estante acumulando poeira (brincadeira, não acumulariam não porque limpo com frequência o bonitinha da estante hahahahaha)

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  7. Puxa! Uma pena você ter se decepcionado!
    Mas apesar de suas impressões não tão positivas, eu fiquei com vontade de lê-lo, sim!
    Só pra entender melhor o drama e esse final. rs
    Beijinhos!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi! Também li muitas resenhas positivas sobre este livro! Agora lendo a sua, se já não tinha vontade de ler, acabou. Não sou chegada nesses romances modernos, prefiro os de época. E outra, é mesmo inaceitável em pleno século 21 uma mulher escrever sobre duas mulheres disputando um homem, e se os personagens são tão rasos e mal escritos assim, passo longe! Obrigada pela resenha!


    Bjoxx – http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  9. Eu acho essa capa e esse título maravilhosos, e eram minhas motivações a ler o livro, mas depois de sua resenha estou com um pé atrás, já que concordo com você que não há problema algum o livro ser previsível, desde que haja outro elemento que nos faça querer ler continuar lendo o livro. Então não provavelmente não lerei este tão cedo!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  10. Oi Ivi.
    Nossa, no começo da sua resenha fiquei tão afim da história e tal. É uma pena que você não gostou e que a história não funcionou com você. Confesso que o tema abordado, me chamou bastante atenção, mais agora estou com receio de ler a mesma, e me decepcionar. Vou anotar a dica aqui, e quem sabe um dia eu resolva dá uma chance né.
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia o livro, mas dependendo da abordagem, acredito que o tema pode render um bom enredo. Acho que disputas amorosas sempre irão existir rsrs para ambos os sexos. Essa coisa do enredo ser repetitivo é bem chato mesmo, concordo com vc.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Comprei esse livro na Bienal do RJ e até hoje não peguei pra leitura. Gosto bastante da escrita da Tarryn e estou curiosa com esse enredo. Espero que a narrativa não seja um problema pra mim.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Tinha achado a capa interessante, mas ao ler a resenha desanimei. Não sabia que essa autora tinha livros "solos". Vou tentar me aventurar em outras obras delas, mas essa não me agradou. E fico triste que não tenha agradado você também. Espero que as outras obras dela sejam melhores.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, Ivi!

    Eu já li outras resenhas sobre livros dessa autora e parece que ela segue por esse caminho de criar mocinhas que mais são antagonistas do que qualquer outra coisa. Pelo menos, é o que eu percebo das resenhas que li. Definitivamente, não são histórias que eu aprecio ler.

    Pretendo passar bem longe desse livro.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Oi Ivi,

    Eu só li um livro da autora e ainda foi um com a Colleen, então não tem exatamente um livro que eu possa falar que li dela. No entanto, eu confesso achar a precisa desse livro bem boba, eu não tenho problemas com clichês, mas desde que a história seja legal e tenha ganchos que prendam o leitor, no caso, essa não me parece ser uma dessas.

    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Esse livro divide muito os leitores né? Alguns amam, outros odeiam, eu não sei como me sentir hahaha só sei que essa capa sempre me chamou muito a atenção mas a sinopse... Não sei, sinto que a história também não irá funcionar pra mim. Agora já fico mais alerta.

    ResponderExcluir
  17. Oi Ivi,
    Que pena que esse livro não te agradou. Eu senti algumas dificuldades com relação a esse livro, principalmente, com relação a personalidade dos personagens e seus dramas, mas ao final gostei. Acho que a narrativa da autora, mesmo repetitiva como você disse, me agradou por ser um tanto quanto diferente.
    Gostei da sua sinceridade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Não li esse livro, então não posso concordar ou discordar de sua opinião. Aparentemente, muitos gostaram desse livro e sim tenho curiosidade em lê-lo, porque, assim como você, nunca li nada escrito apenas pela Tarryn.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Ivi,
    Nossa fiquei bem surpresa com a sua resenha, pois sempre vi coisas maravilhosas sobre esse livro e por conta disso o coloquei na minha lista, mas agora, ahhh to bem em duvida, pois achei a historia um pouco fraca :/

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  20. Olá Ivi, tudo bom?
    Eu não tive vontade de ler esse livro desde que vi sua premissa. Achei uma coisa totalmente sem nexo uma pessoa sonhar que era feliz com a outra e ficar obcecada e isso se tornar uma história de amor. Tipo: "what?!" hahaha Suas impressões só me confirmaram que não é um livro para mim, ainda mais após saber um pouco das atitudes da personagem depois do tal sonho.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Ivi

    Eu tenho A Oportunista aqui, mas ainda não cheguei a ler. O que me atrai na escrita da Tarryn é os tipos de personagens que ela cria, dúbios, duvidosos... mas realmente concordo que em pleno 2018 duas mulheres brigando por um macho é um desserviço.
    Uma pena que você não tenha curtido, mas apesar das suas ressalvas eu ainda quero ler.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  22. Primeiramente gostaria de dizer que adorei a resenha.
    Nunca li nada da autora, mas a capa do livro já me conquistou.
    Em que "baita" confusão essa Helena se meteu, não é? É um grande dilema: deixar a amizade prevalecer, ou se dar a chance de viver com o possível grande amor de uma vida? Acreditar em um sonho ou não?
    Já estou muito curiosa para conhecer o desfecho desta história.
    Beijos. Versos da Alma

    ResponderExcluir