7

A Garota do Calendário: Setembro e Outubro (Audrey Carlan)

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: September
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 144
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-563-6
Editora: Verus
SKOOB | GOODREADS

O mês de Setembro começa de forma complicada para Mia pelo estado de saúde de seu pai, Max é aquele que a apoia em todos os momentos. Como se não bastasse a preocupação com o pai, Mia tem outros problemas sérios: conseguir dinheiro para pagar Blaine e descobrir o paradeiro de Weston, o que traz um clima tenso durante todo o livro.  Para piorar, Blaine se mostra mais perigoso do que Mia imaginava e coloca a vida de uma das pessoas mais importantes para ela em risco.
“Eu já percebi que você é uma mulher forte, mas todo mundo precisa de alguém em quem se apoiar”. – página 9
Além dos trechos tensos, o livro apresenta também momentos fofos como a conversa de Mia com Matt, namorado de Maddy. Um dos personagens dos livros anteriores demonstra a importância de ter poder (e contatos) no momento certo. É uma história diferente pela falta do tradicional cliente do mês de Mia, fiquei curiosa para saber como ela lidaria com todas as situações críticas apresentadas e aliviada com o desfecho, mesmo sendo bem previsível.
“O inimigo ataca quando seus pontos fracos estão expostos.” – página 47
O livro trata de reconhecer a necessidade de ajuda e saber receber apoio da família e dos amigos, além de aproveitar todos os momentos, já que o futuro é sempre imprevisível. Mia continua preocupada com o pai e Weston, mas se mostra confiante em sua jornada no mês de Outubro.

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: October
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-564-3
Editora: Verus
Uma surpresa para Mia e uma ligação dela para Alec (cliente do mês de Fevereiro) dão início ao mês de Outubro. O cliente deste mês é Drew Hoffman, médico descrito pela própria autora como um homem peculiar que contrata Mia para participar de seu programa de televisão.
“Sonhos são magníficos, pela capacidade de ser cruéis e esplêndidos ao mesmo tempo.” - página 12
Ainda que Mia esteja bem empolgada pela oportunidade de desenvolvimento profissional, o foco desse livro é a relação dela com Weston e o trauma enfrentado por ele em uma viagem a trabalho. Sua descrição do ocorrido é bem detalhada e foi possível imaginar vários momentos.

Mais uma vez, Mia se mostra infantil e insegura de forma desnecessária ao se encontrar com Gina, que acompanhava Weston na viagem. A forma que Mia e Weston encontraram para lidar com o trauma dele me pareceu sem lógica e até perigosa, sendo que somente no final do livro começaram a agir de forma correta e sensata. Acredito que esse seja o livro que tenha mais trechos hots, já que dessa vez o sexo é usado com um propósito, mas me pareceu desnecessário e só surtiu o efeito desejado por ela em alguns momentos.

Os trechos que retratam as participações de Mia no programa são interessantes e valorizam as mulheres que são vistas somente como donas de casa e mães, expressando todas as outras atividades exercidas por elas, inclusive participar em atividades sociais. O trabalho do corpo de bombeiros ao treinar cães para acompanhar ex-soldados deficientes ou feridos é abordado de forma rápida, mas bonita e importante.

A história é bem detalhada, todos os personagens importantes são citados e a mensagem é de acreditar em sua capacidade, como aconteceu com Mia em sua vida pessoal e profissional. A surpresa mais especial do livro fica por conta de Max, o melhor personagem da série em minha opinião até agora, no nascimento de seu filho Jackson. 

O clima no mês de Novembro promete ser mais agitado e até engraçado com a chegada de Ginelle a Califórnia, além da viagem de Mia a Nova York, para entrevistar seus clientes mais famosos, o jogador Mason Murphy e o cantor Anton Santiago.
“Viver envolvia muitas pessoas, relacionamentos, amores e medos. Como qualquer coisa na vida, não importava o quê, tudo girava em torno do simples ato de amar ou do medo do desconhecido”. – página 77
Recomendo só para quem já esteja acompanhando a série e sinta curiosidade pelo desfecho, já que a protagonista continua bem infantil, o que faz com que qualquer outro personagem seja mais legal do que ela.


Um pouco sobre a autora: Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York Times, Washington Street Journal e USA Today.  Audrey mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. No Brasil, seus livros publicados até o momento são:
  • A Garota do Calendário: Janeiro
  • A Garota do Calendário: Fevereiro
  • A Garota do Calendário: Março
  • A Garota do Calendário: Abril
  • A Garota do Calendário: Maio
  • A Garota do Calendário: Junho
  • A Garota do Calendário: Julho
  • A Garota do Calendário: Agosto
  • A Garota do Calendário: Setembro
  • A Garota do Calendário: Outubro
  • A Garota do Calendário: Novembro
  • A Garota do Calendário: Dezembro
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Oi Kelly, eu não sou muito chegada nessa série sabe, sei lá. No começo eu até achava interessante. Ganhei em uma promoção o primeiro livro (autografado hehe que sorte né) da série e assim que chegar pretendo ler. Vamos ver no que vai dar.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Não sou fã desses livros da série e eu não pretendo ler, como eu disse nos posts anteriores da resenha dessa série.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Sempre quis iniciar essa série mas há tantos comentários negativos que me faz pensar em desistir, pelas suas resenhas ficou claro que não gosta da Mia e eu nem li ainda e sei que não irei ler por causa dela, odeio personagens infantis e fúteis. Acho que irei ler só o primeiro, se me agrada (o que acho difícil) irei continuar.
    Beijos.
    Novo blog>> Squad Of Readers

    ResponderExcluir
  4. Que pena que a protagonista não amadureceu em nada após 10 livros... De qualquer maneira, ao menos é bom pelas lições entrelinhas que o livro emprega, e que trouxe personagens antigos também. Mais uma vez, ótima resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  5. Kelly!
    Pelo menos no mês de setembro o clima de erotismo não se apresenta tão forte, o livro está mais voltado para os problemas pessoais de Mia, deu uma quebrada de clima, né?
    Bem, o que não entendo bem nessa série é Mia ainda ser imatura após passar por tantas experiências difíceis para conseguir dinheiro...
    “O verdadeiro sentido do Natal não está nos presentes e nem no papai noel, mas sim no nascimento de Jesus Cristo, que veio ao mundo para nos libertar do pecado e ser o nosso único salvador!” (Andréia Godoi)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa serie, mas gostei muito da historia do mês de setembro, achei interessante temos um mês sem um cliente e no qual podemos ver um pouco mais da vida da Mia, porém o livro do mês de outubro não me conquistou e não gostei da historia desse livro !

    ResponderExcluir
  7. Não li nem um livro da autora que por sinal leva o mesmo sobrenome meu. Meus avós eram imigrantes da Itália talves tenhamos algum parentesco.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014