Os Melhores livros de 2021/Vídeo 005 Melhores livros de 2021

segunda-feira, 3 de janeiro de 2022


Oi gente que ama livros, hoje venho compartilhar com vocês as minhas melhores leituras em 2021.

Vamos conferir?

Depois que tudo acabou (Jennifer Brown)
- O livro nos traz Jersei, uma adolescente que vive tranquila com a mãe, a irmã menor e o padrasto. A região em que eles moram é caminho de tornados e tempestades fortíssimas e apesar da maioria das casas ter abrigo para esses infortúnios e a cidade estar relativamente preparada para isso, Jersei nunca presenciou nada parecido e por isso, as tempestades intensas que acontecem por lá nunca a amedrontaram. Ainda assim, ela sabe que quando o alarme de perigo toca pela cidade, sua obrigação é deixar tudo e se refugiar no porão, o que acontece em uma tarde quando sua mãe leva a irmãzinha para a aula de dança e seu padrasto está no trabalho. Jersei espera no porão e de lá ouve os barulhos assustadores da tempestade. Quando ela sai do porão, não tem mais uma casa, assim como a grande maioria da sua vizinhança. O tornado varreu seu bairro e parte da cidade e ela entende o que é perder tudo aos dezesseis anos. O livro se desenvolve sobre como Jersei irá superar aquela catástrofe que envolve não ter uma casa e também saber que sua mãe e irmã morreram. O padrasto, completamente destruído pela perda, manda Jersei para a casa do seu pai biológico e com o passar dos dias, as dificuldades dela só aumentam.

A Claridade lá Fora (Martha Medeiros)
- O livro nos traz Ligia, uma mulher distinta que vive com o marido Nuno no litoral do Rio Grande do Sul depois de ambos viverem aventuras interessantes na vida. Conheceram-se em Paris e com o melhor amigo do casal, Jêrome, colecionaram muitas histórias para contar. O livro começa com Nuno recebendo um diagnóstico melancólico sobre sua saúde e após isso, conhecemos a fundo a personalidade da nossa protagonista e suas interações com os personagens ao seu redor. Ligia se orgulha dos livros que lê e dos filmes que assiste, sempre fora das grandes publicações ou estreias, acredita ser mais inteligente e culta que a maioria das pessoas ao seu redor. Não disfarça a arrogância ao interagir com Alex, o neto adolescente ou com a vizinha de porta Rosaura, que movimentam a narrativa com leveza e bom humor enquanto Ligia segue implacável com sua postura rígida diante do que ela julga ser bobagem como religião, astrologia ou tecnologia. Apesar da evidente bagagem cultural que Ligia carrega, ela também tem uma relação complexa e muito difícil com a filha Chantall que me ganhou pelo carisma e simpatia. Essa relação marcada a primeira vista por preconceito e ignorância, deixa uma grande dúvida sobre como uma pessoa viajada, formada em Sobourne e que se orgulha de ser mais esperta que toda a humanidade pode ser tão obtusa e segregadora. Conforme a narrativa avança entendi que essa mulher traz segredos sérios sobre a própria maternidade e sobre como a vida foi no mínimo cínica com as decisões que ela tomou no passado.

Abuso (Ana Paula Araújo)
- O livro traz o estupro como o fio condutor de uma narrativa não ficcional que esmiúça esse crime em suas mais variadas esferas e espaços, expondo uma violência que tem como maior alvo as mulheres em diferentes idades, classes sociais e níveis de informação. Com um olhar jornalístico e extremamente humano, a jornalista Ana Paula Araújo compartilha com o leitor uma pesquisa intensa de mais de quatro anos entrevistando vítimas e estupradores, bem como imergindo na lei para trazer um panorama abrangente de como esse crime que traumatiza, envergonha e põe em risco toda uma trajetória que poderia ser diferente caso isso não tivesse acontecido, deve ser combatido com leis mais severas, bem como mostrar uma sociedade que ainda culpabiliza as vítimas por questões machistas e retrógradas. O livro traz dados alarmantes sobre o crime no nosso país. Segundo os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), há um estupro a cada 11 minutos e, na maioria das vezes, as vítimas são mulheres. No entanto, estima-se que apenas 10% dos casos são denunciados, já que as vítimas, normalmente, se sentem coagidas, com medo ou até mesmo culpadas pelo crime. Além de muitas vítimas não relatarem os casos às autoridades, as que conseguem forças para denunciar precisam enfrentar um processo doloroso, desde os exames até o preconceito de médicos, policiais, parentes e amigos. A cultura do estupro, inclusive, é o ponto de maior destaque do livro.

Sem Lógica para o Amor (Tracey Garvis Graves)
- O livro nos traz a Anikka, uma mulher com algumas peculiaridades. Ela é sistemática, tem pouca habilidade social e grande incapacidade de sentir empatia. Ainda assim, é extremamente inteligente e depois que o pai a ensinou a jogar xadrez, encontrou no jogo uma forma de organizar seus pensamentos e se sentir confortável em um mundo com tantos imprevistos e contratempos. Sempre protegida pela família, um turbilhão de situações a confrontam ao ir para a faculdade, de modo que em poucos dias e passando por muitos constrangimentos, ela decide desistir e pede aos pais para buscá-la. Porém, em uma última tentativa de socializar, ela vai com a amiga Janice ao centro estudantil da universidade, descobre o Clube de Xadrez e na sequência, conhece Jonathan, por quem se apaixona e começam um relacionamento, mas algo acontece e eles se separam. O livro tem duas linhas narrativas. Em 2001 quando Anikka e Jonathan se encontram pelas ruas de Chicago e combinam para bater papo e em 1991, quando os dois ainda estavam na faculdade. Em 2001, Anikka é uma bibliotecária vivendo sozinha em seu apartamento cheio de sistemas para facilitar sua vida. Tem uma amizade fortíssima e exemplar com Janice e já está mais consciente de quem é, ainda que não tenha se sujeitado a nenhum diagnóstico para determinar se está em algum espectro. Já na linha temporal do passado, temos muito de sua infância e como ela sempre teve que se esforçar de forma sobre-humana para se adaptar ao mundo e no relacionamento com Jonathan.

Um Milhão de Pequenas Coisas (Jodi Picoult)
- O livro nos traz Ruth Jefferson, uma enfermeira obstetra com mais de vinte anos de experiência na área e ama intensamente o que faz. Em um plantão, ela é impedida de cuidar de um recém-nascido pelo simples fato de ser negra. Os pais da criança são supremacistas brancos, pedem para a direção do hospital que ela não toque no seu filho e são atendidos. Porém em um momento em que Ruth está sozinha no berçário, o bebê tem uma parada cardíaca e ela é acusada de não ter feito de tudo para salvar a criança. O livro se desenvolverá sobre a investigação e julgamento de Ruth por isso e questões sérias como raça, privilégios e preconceitos são esmiuçadas dentro da narrativa. Por ser uma mulher negra, Ruth viveu sua vida inteira driblando o racismo. Orientada pela mãe a ser sempre uma pessoa melhor e evitar os olhos de dúvidas sobre ela, estudou muito para ter sua graduação e conquistar um emprego de respeito. Da mesma maneira, criou o filho Edison e após a morte do marido na guerra do Afeganistão, se viu sozinha para educar a criança. Quando ela se vê acusada de algo sério no seu trabalho e perde o direito de trabalhar com o que ama, sua vida vira de cabeça para baixo. A advogada Kennedy é designada para defendê-la e embora nunca tenha pego nenhum caso parecido, se esforça de todas as formas para que Ruth tenha um julgamento justo.

Grown Ups (Marian Keyes)
- O livro é iniciado com o jantar de aniversário de Johnny em que toda a família está presente. Essa família é enorme, são três irmãos e seus casamentos variados, filhos e famílias. O aniversariante da noite, Johnny é o segundo marido da usina de energia que é Jessie, com dois filhos de seu casamento anterior e três com Johnny. Ela é a bem-sucedida da família, com seu exótico negócio de mercearia e é quem financia as reuniões familiares que estão no cerne deste romance, pois a família é a coisa mais importante para ela. Temos o simpático Ed casado com sua amada Cara, que trabalha no Ardglass Hotel e lida com clientes difíceis. Eles têm dois filhos. O outro membro importante deste clã é o bajulador e desprezível Liam que acaba de se casar com a espirituosa, humanitária e compassiva Nell de cabelo rosa, que trabalha como cenógrafa de teatro. Liam tem dois filhos de seu casamento anterior com Paige. Nosso foco será em Cara, que sofre por um ferimento na cabeça com uma concussão recente e a consequência disso é que nesta noite de comemoração ela começa a contar todos os segredos dos outros membros da família, abalando e constrangendo todos que estão no evento. A princípio, este ferimento na cabeça de Cara não nos desperta curiosidade, porém após essa confusão no jantar, a narrativa do livro volta a seis meses antes daquela noite e acompanhamos os principais adultos da trama e como Cara conseguiu o tal ferimento. Esse é o tenso fio condutor deste enredo, que aborda um tema sério e delicado, mesclado ao bom humor e a leveza da escrita da Marian Keyes.

Daqui Pra Baixo (Jason Reynolds)
- Este livro foi uma das melhores surpresas do ano para mim pois em formato de poemas nos conta a história de um jovem que vê seu irmão ser assassinado na calçada do prédio em que mora. Decidido a vingar sua morte, tem uma experiência estranha, mas intensa durante a descida de elevador do seu apartamento até o térreo, período em que decidirá se fará ou não o que tem em mente. Falar mais do que isso sobre esse livro é estragar toda a experiência de leitura que você pode ter com esse enredo. Mesmo sendo escrito em forma de poemas, tem um enredo com começo, meio e fim e uma história lógica que te faz entender a motivação do autor. Foi um livro impressionantemente bom para mim!!!

Estas foram as melhores leituras de 2021 para mim e eu gostaria de saber se você já leu algum desses livros e quais foram as suas melhores leituras do ano. Deixe nos comentários porque vou adorar conferir.

Beijos

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.