Cujo (Stephen King)

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Ficha Técnica:
Nome Original: Cujo
Autor: Stephen King
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Michel Teixeira
Número de Páginas: 376
Ano de Lançamento: 1982
ISBN-13: 9788556510259
Editora: Suma de Letras

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 84º livro lido em 2021 e foi Cujo (Stephen King). Sempre tive curiosidade para ler este livro, mas o interesse do meu filho para assistir ao filme me impulsionou a colocar o livro na maratona de livros de terror e horror. Embora eu tenha uma certa fobia de cachorros, a curiosidade é mais forte.

O livro traz a cidade de Castle Rock  - já mencionada em diversos outros livros do autor - no ano de 1981, em que ainda paira a sombra de Frank Dodd, um serial killer morto e temos o elemento sobrenatural da trama, pois ele aparece no closet do pequeno Tad Treton, de 5 anos, filho de Vic e Donna, em forma de sonhos bastante sombrios. Os pais de Tad têm uma vida nova e monótona na pequena Castle Rock: Vic se mudou para a cidade há pouco tempo, veio de New York com a esposa e o filho porque fundou uma agência de publicidade com seu melhor amigo e acreditou que o estado do Maine era o melhor lugar para manter sua empresa, que ia muito bem até que um caso com uma certa marca de cereal, de uma empresa cliente deles, comete um erro grotesco. Vic precisa viajar para New York com seu sócio para tentar solucionar tudo, enquanto sua esposa, já entediada naquela cidade pequena, está bastante descontente em ficar sozinha com o filho pequeno. O que Vic não sabe é que Donna esconde alguns fatos, que estão começando a se acumular e prestes a explodirem, colocando o casamento perfeito deles em risco. 


Paralelo a isso, temos a família Camber, formada por Joe, marido e mecânico, a esposa Charity e o filho Brett, que tem um cachorro imenso chamado Cujo. Joe é um homem bastante grosseiro ao tratar a esposa, que logo no começo da narrativa tira a sorte grande e compra um bilhete premiado. Com isso, há basicamente uma negociação em que ela dá ao marido uma máquina que ele tanto desejava para poder viajar com o filho Brett para visitar sua irmã e mostrar um mundo menos machista e educado para ele, pois sonha em afastar o filho da figura paterna opressora. Cujo, o cachorro são bernardo da família, é completamente incapaz de machucar uma mosca, quer somente correr atrás de um coelho, mas cai em uma toca em que há morcegos e infelizmente é mordido por um. Brett ainda nota que há algo errado com o cachorro, mas está tão empolgado e feliz com a viagem que esquece disso.

O livro se desenvolverá em um período de horas em que a raiva tomará o corpo de Cujo e ele passará a ser um assassino cruel. Donna e Tad cruzam o caminho do cachorro quando Vic precisa levar o carro para Joe consertar.


Do começo ao fim, o livro é aterrorizante. Primeiro porque Tad morre de medo de dormir no quarto, pois acredita que há um monstro no guarda-roupa. Na sequência, temos um cachorro inocente que por falta de uma vacina básica, é consumido por uma doença e espalha o terror.

A narrativa é angustiante e claustrofóbica porque todo o terror do livro é centrado em Vic e Tad dentro do carro, sem poder abrir as janelas, em um calor de 40 graus e um cachorro de noventa quilos, disposto a dilacerar os dois.


O meio do livro me pareceu um pouco enrolado em função do mesmo cenário, ainda que o autor nos mostre o que acontece com os demais personagens. Desconsiderando essa parte da narrativa, o livro é intenso, forte e assustador, o que me deixou satisfeita em relação a leitura.

Adorei!


Um pouco sobre o autor:
Stephen Edwin King é um escritor americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. 

Livros do autor que eu já li:

1977 – O Iluminado
1977 – Fúria
1979 – A Zona Morta 
1982 – Cujo
1982 – Quatro Estações
1983 – O Cemitério 
1986 – It - A Coisa 
1987 – Misery – Louca Obsessão
1996 – À Espera de Um Milagre
2005 – A Dança da Morte
2006 – LOVE: A História de Lisey 
2009 – Duma Key
2009 – Sob a Redoma 
2011 – Novembro de 63 
2017 – Belas Adormecidas
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Filmes

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.