30.7.21

Os E-mails de Holly (Holly Denham)

Ficha Técnica:
Nome Original: Holly's Inbox 
Autora: Holly Denham
País de Origem: Itália
Tradução: Ana Ban
Número de Páginas: 770
Ano de Lançamento: 2006
ISBN13: 9780755343744
Editora: Record

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 52º livro lido em 2021 e foi Os E-mails de Holly (Holly Denham). Eu estava com muita vontade de ler uma comédia romântica ou um livro mais leve e como esse havia sido um recente presente de aniversário, tratei de me jogar nessa leitura sem medo de errar.

O livro nos traz Holly, uma mulher inglesa de vinte e poucos anos que está começando em um novo emprego: recepcionista de um grande banco internacional. Nesse novo emprego, ela precisa cuidar da recepção, dos telefonemas e agendamentos internos, além de atender clientes presencialmente e também lidar com a direção da corporação, o que exige de Holly muito jogo de cintura, o que ela naturalmente não tem nas primeiras semanas, o que fica explícito no livro em função das trapalhadas vividas por ela.

Fora do trabalho, sabemos que Holly tem dois amigos muito divertidos, Aisha e Jason e é com eles que daremos as risadas mais altas. Jason é o amigo gay, totalmente por dentro da moda e Aisha é amiga sem medo, despudorada e entregue a qualquer aventura.

O diferencial deste livro está na forma como foi escrito: completamente em forma de e-mails. Holly troca mensagens com superiores, colegas de trabalho, crushes, amigos, com a família e prestadores de serviço, logo sabemos tudo sobre sua vida, desde uma decepção amorosa, bem como comprou uma máquina de lavar que não funciona.

Apesar de ter dado muita risada durante a leitura, em nenhum momento me senti envolvida pelo enredo. Holly é o tipo de protagonista que não consigo admirar porque sua autoestima depende de todo mundo menos dela e as pessoas ao seu redor reforçam estereótipos que a idiotizam. Não há profundidade em nenhum personagem, pois só temos a visão de Holly e por se tratar de e-mails, não é possível saber como e com que sentimento cada pessoa escreveu suas respostas para Holly. A princípio, isso me despertou curiosidade, mas quando percebi que a autora não desenvolveria essa camada dos personagens, me afastou da trama.


O livro é um calhamaço de quase 800 páginas que conta uma história que chega a ser interessante, mas acho que se tivesse sido escrita em prosa, teria sido mais envolvente e seria mais fácil ter empatia e até me identificar com a protagonista, o que não aconteceu.

Mesmo sendo um livro grande – não há e-book para facilitar – a leitura não foi um sacrifício, apenas um entretenimento abaixo do esperado.

Queria ter gostado mais!

Um comentário:

  1. Amei a resenha. Me interessei pelo estilo de escrita da autora e pela história, mas a falta de profundidade dos personagens pode ser uma barreira... Vai pra lista,sem pressa.

    ResponderExcluir