26.7.21

É Agora ou Nunca (Marian Keyes)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Last Chance Saloon
Autora: Marian Keys
Tradução: Renato Motta
País de origem: Irlanda
Número de páginas: 588
Ano de Lançamento: 1999
ISBN13: 9780060086244
Editora: Bertrand Brasil

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 51º livro lido em 2021 e foi É Agora ou Nunca (Marian Keyes). Este livro foi a minha quarta escolha para a Maratona de Releituras de 2021. Li este livro pela primeira vez em 2010 e na época eu estava lendo tudo o que a autora já tinha publicado no Brasil e por algum motivo que não lembro, julguei que este livro não era tão bom quanto os outros, opinião que mudou completamente com esta releitura.

O livro nos traz três grandes amigos: Tara, Fintan e Katherine. Os três se conheceram ainda crianças no interior da Irlanda e com trajetórias e famílias muito distintas entre si, encontraram na amizade o apoio e acolhimento que não encontravam em outros lugares. Tara era a despojada, namoradeira e queria se aventurar no mundo. Fintan se descobriu, se aceitou como homossexual desde cedo e sempre foi o crítico do trio enquanto Katherine era a mais reservada e discreta dos três. Quando entraram na vida adulta, decidiram romper os limites e se mudaram para a cosmopolita Londres, lugar em que cada um deles se estabeleceu, seja profissionalmente ou emocionalmente.


O livro começa com o aniversário da Tara e entendemos em poucos parágrafos que ela vive um relacionamento tóxico com o namorado Thomas, um homem avarento que insiste em diminuí-la em função de seu biotipo fora dos padrões. Apesar da abordagem séria, isso é relatado com muito bom humor, assim como os outros temas no livro: Fintan tem diagnóstico de câncer no sistema linfático e Katherine vive assombrada com algo que aconteceu aos seus dezenove anos com um amor não correspondido e que a machucou intensamente.

O livro se desenvolverá em cada um deles vencer sua própria batalha: Tara conquistar o respeito de Thomas ou entender que o que ele sente por ela está longe de ser amor. Fintan lutar por sua vida com o tratamento invasivo do tumor e Katherine se perdoar pelo que aconteceu no passado e se abrir para um novo amor.

Já nas primeiras páginas do livro eu dei gargalhadas sonoras com as situações que a autora criou para nos apresentar cada um dos personagens, bem como as pessoas que fariam parte de seus arcos pessoais. Tara é uma mulher inteligente, forte e excelente amiga, mas permite ser desacreditada por um homem inferior a ela em um milhão de aspectos. Ainda assim, é uma personagem que nos faz sorrir a cada página pelas conclusões sobre a vida e o amor e sua luta constante para perder peso. Fintan é o único dos três que vive um relacionamento saudável com o namorado Sandro e embora esteja enfrentando a doença, também nos faz sorrir. Katherine é a que menos nos diverte, mas, em contrapartida, passamos grande parte da narrativa tentando descobrir o que aconteceu no seu passado que a traumatizou tão fortemente.


Eu não lembrava do arco de Tara e Fintan, o que trouxe uma novidade gostosa a fazer essa releitura porque acima de tudo foi divertido. Tara é uma personagem com quem me identifiquei muito por causa de suas questões de autoestima e sua busca constante em ser amada. Já o plote de Katherine estava bem nítido em minha memória e foi interessante reler e reencontrar emoções despertadas há mais de onze anos.

Como disse acima, eu achava esse livro fraco e não tinha boa memória dele, porém essa releitura me fez considerá-lo como um dos melhores livros da autora, com exceção dos livros da série das irmãs Walsh. Esse livro conquistou um lugar especial no meu coração porque os temas desenvolvidos pela autora me aproximaram muito dos personagens e eu torci por cada um deles com afinco. Eu queria que Tara não se submetesse aos desmandos de uma relação problemática, que o tratamento de Fintan desse certo e embora lembrasse o desfecho de Katherine, isso não me fez torcer menos por ela.

O livro é extremamente divertido, o que é um contraponto para os assuntos abordados, mas essa é uma característica mais marcantes da autora, uma das minhas favoritas e que sempre agregou muito a minha vida com suas histórias.


Apesar da diversão que você encontrará nessas páginas, é importante alertar que o livro traz cenas gráficas de abuso sexual, o que pode deixar muitos leitores desconfortáveis, por isso, fica o aviso.
Adorei reler o livro e ao devolvê-lo para a estante, já queria reler todos os outros livros da autora, que sempre me diverte e me faz refletir como poucos autores conseguem.

Amei reler!!!


Um pouco sobre a autora:
Marian Keyes é uma escritora irlandesa. Nasceu em Limerick, em 10 de setembro de 1963. Ela já vendeu mais de 22 milhões de exemplares no mundo todo, que foram traduzidos para 32 idiomas. 

Os livros dela publicados no Brasil são:

    • Melancia 
    • Férias! 
    • Sushi 
    • Casório?! 
    • É Agora... ou Nunca 
    • Los Angeles 
    • Um Bestseller pra Chamar de Meu 
    • Tem Alguém Aí? 
    • Cheio de Charme
    • A Estrela Mais Brilhante do Céu 
    • Chá de Sumiço 
    • Mamãe Walsh 
    • A Mulher Que Roubou A Minha Vida 
    • Dando Um Tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário