1.12.20

Indicação de Livros que Abordem a AIDS



Oi gente que ama livros, hoje é O Dia Mundial de Combate à AIDS ou Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, que foi internacionalmente definido como a data voltada para que o mundo una forças para a conscientização sobre a Síndrome da imunodeficiência adquirida. Desde o final dos anos 80, tal dia vigora no calendário de milhares de pessoas ao redor do mundo. Por isso trouxe algumas indicações de livros que trazem o assunto em seus enredos.

Vamos conferir?

As Fúrias Invisíveis do Coração (John Boyne):
Cyril Avery não é um Avery de verdade ou, pelo menos, é o que seus pais adotivos lhe dizem. E nunca será. Mas se não é um Avery, então quem é ele? Nascido nos anos 1940, filho de uma jovem solteira expulsa de sua comunidade e criado por uma família rica irlandesa, Cyril passará a vida inteira à mercê da sorte e da coincidência, tentando descobrir de onde veio e ao longo de muitos anos, lutará para encontrar uma identidade, uma casa, um país e muito mais. Além das incertezas de sua origem, ele tem de enfrentar outro dilema: é gay numa sociedade que não admite sua orientação sexual. Autor do best-seller O menino do pijama listrado, John Boyne nos apresenta à sua maior empreitada literária até então, construindo uma saga arrebatadora sobre aceitar-se e ser aceito num mundo que pode ser cruelmente hostil. Uma leitura necessária para os dias de hoje que reitera o poder do amor, da esperança e da tolerância.



Depois Daquela Viagem (Valéria Polizzi):
No tom coloquial próprio dos jovens, Valéria Polizzi relata com bom humor e descontração as farras com a turma de amigos, a dúvida entre "ficar" ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que faria uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos porque, segundo ela mesma, "transei sem camisinha". Neste livro, mostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas, sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com os seus sentimentos. Terminada a leitura, fica clara a sua resolução de preservar sua condição de ser humano a qualquer custo, ao mesmo tempo que se esforça por humanizar a todos os que cruzam seu caminho. "Depois daquela viagem" é um livro triste e alegre, tocante e verdadeiro, um testemunho da coragem e da determinação de levar adiante a vida, apesar da AIDS.

Você Tem a Vida Inteira (Lucas Rocha):
As vidas de Ian, Victor e Henrique se encontram de uma forma inesperada. Ian conhece Victor no dia em que recebe o resultado de seu teste rápido de HIV. Os dois são universitários. Victor está envolvido com Henrique. Ian está solteiro. Os três são gays. Dois deles têm a vida atingida pela notícia de um diagnóstico positivo para o HIV. Um não tem o vírus. Um está indetectável. Dois estão apaixonados. Henrique é mais velho e, depois de Victor, pensou que poderia acreditar de novo em alguém. Victor têm medo do que o amor pode trazer para a sua vida. Ian sequer sabe se será capaz de amar. Os três são, ao mesmo tempo, heróis e vilões de uma história que não é sobre culpa, mas sobre amor, amigos e sobre como podemos formar nossas próprias famílias.





Tipo Uma História de Amor (Abdi Nazemian):
Em 1989, o jovem iraniano Reza se muda para Nova York com a mãe para morar com seu padrasto e o filho dele. Apesar de nunca ter contado para ninguém, Reza sabe há muito tempo que é gay. Porém, tudo que ele vê na televisão sobre a pandemia da aids e a comunidade LGBT reforça seu medo de que sua sexualidade está ligada a algo terrível. Então, o rapaz decide esconder sua verdade para se proteger das possíveis críticas de sua cultura e da mãe. Na escola nova, Reza conhece Judy, aspirante a estilista que adora criar e usar roupas coloridas. Seu maior ídolo é o tio Stephen, gay e soropositivo, que perdeu o parceiro para a aids e usa o ativismo para trazer atenção à doença. Ela tem certeza de que nunca vai se apaixonar — até conhecer Reza. Os dois iniciam um relacionamento, mas ele não consegue evitar ter sentimentos por Art, melhor amigo de Judy. Art é o único garoto assumidamente gay da escola e adora  Madonna, fotografa os protestos da comunidade e participa com orgulho do movimento gay — apesar da desaprovação de seus pais conservadores. À medida que os sentimentos de Reza por Art tomam forma, Reza luta para entender os desafios de assumir quem é sem machucar aqueles à sua volta. Numa jornada emocionante de autodescobrimento e amizade, Tipo uma história de amor é também um fantástico relato sobre a luta da comunidade LGBT e sobre o ato revolucionário de existir em meio ao medo e ao preconceito sem perder a alegria. 

Estas foram as minhas indicações de livros com AIDS no enredo. Você conhece outro livro que não está aqui e quer indicar também? Deixe nos comentários porque vou adorar conferir.

Beijos

Um comentário:

  1. "Diga aos Lobos que estou em Casa" também aborda o tema, só não recordo o autor.

    ResponderExcluir