26.11.20

Dez Coisas que Eu Amo em Você (Julia Quinn)

Ficha Técnica:
Nome Original:
Autora: Julia Quinn
País de Origem: Inglaterra
Tradução: Roberta Clapp e Bruno Fiuza
Número de Páginas: 288
Ano de Lançamento: 2020
ISBN-13: 9788530601669
Editora: Arqueiro

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 95º livro lido em 2020 e foi Dez Coisas Que Eu Amo em Você (Julia Quinn). Esse é o terceiro volume da série Os Bevelstoke e eu li em seguida da leitura do segundo volume, tentando me manter dentro deste universo por mais tempo.

O livro nos traz Annabel Winslow em sua primeira temporada em Londres e ela sabe que precisa urgentemente que essa temporada dê certo porque ela precisa casar com um homem que possa assumir seu sustento, da sua mãe e seus irmãos. Então conhecemos o conde de Newbury, que está desesperado para encontrar uma esposa e com ela ter herdeiros porque ele não quer que seu título e sua riqueza caia nas mãos do sobrinho Sebastian, um libertino que nunca se importou com as tradições da família. Sebastian não se importa em não herdar tais títulos, pelo menos não até conhecer Annabel e não querer que ela case com o tio.


Annabel e Sebastian se conhecem após o conde de Newbury agarrá-la de forma grosseira e ela fugir desesperada deste encontro, esbarrando em Sebastian. Uma conexão começa ali e se desenvolve ao longo do romance com contratempos e falta de comunicação, mas muita sensualidade entre os dois.


O romance entre Annabel e Sebastian é gostoso de acompanhar, porém temos aqui uma narrativa problemática em alguns sentidos. De cara sabemos que o conde de Newbury é um homem asqueroso e nojento, porém essas características negativas se somam em inúmeras vezes em que ele é descrito como gordo. Inclusive temos uma fala do protagonista afirmando que ele só é detestável porque é gordo. Isso me deixou bem irritada durante a leitura porque não importa se o livro se passa a mais de duzentos anos e ninguém problematizava a gordofobia, o fato é que ele foi escrito agora e Julia Quinn é uma das autoras mais lidas dentro do gênero, o que é uma oportunidade linda para desconstruir esses conceitos doentios de associar gordura a falta de caráter.

Em função disso, a leitura não foi tão proveitosa para mim e sem dúvida, é o livro mais fraco da série que por sinal, chama-se Bevelstoke por causa da família com este sobrenome e nesse livro, nenhum dos personagens principais são desta família.


Enfim, é um romance de época com todos os elementos do gênero, mas sua construção me deixou bem insatisfeita com alguns detalhes que poderiam ser tratados de outra maneira.

Queria ter gostado mais!


Um pouco sobre a autora:
Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos, sendo mais de 3,5 milhões da série Os Bridgertons, publicada pela Arqueiro. Seus romances já foram traduzidos para 29 países. Alguns dos seus livros publicados no Brasil são:
  • O Duque e Eu
  • O Visconde Que Me Amava
  • Um Perfeito Cavalheiro
  • Os Segredos de Colin Bridgerton
  • Para Sir Philip, com Amor
  • O Conde Enfeitiçado
  • A Caminho do Altar
  • E Viveram Felizes Para Sempre
  • Uma Noite Como Esta
  • Simplesmente o Paraíso
  • Os Mistérios de Sir Richard
  • A Soma de Todos os Beijos
  • Como Agarrar uma Herdeira
  • Como Se Casar Com Um Marquês
  • Uma Dama Fora dos Padrões
  • Um Marido de Faz de Conta
  • Um Cavalheiro a Bordo
  • Uma Noiva Rebelde
  • História de Um Grande Amor
  • O Que Acontece em Londres
  • Dez Coisas Que Eu Amo em Você

Nenhum comentário:

Postar um comentário