19.10.20

Séries do Meu Coração #41 Doces Magnólias


Oi gente que ama livros, hoje venho com mais um post da coluna Séries do Meu Coração e compartilharei com vocês meu amor por mais uma série apaixonante.

A série do mês é Doces Magnólias.

Sabem aquele tipo de série que você começa a assistir e em poucos minutos parece que é amigo dos personagens que estão na tela da TV? Essa é a sensação que se tem ao assistir a Doces Magnólias e essa sensação permanece até o último episódio.

Na pequena cidade de Serenity, na Carolina do Sul, três mulheres muito amigas desde a infância se unem para um projeto juntas: realizar o sonho de abrir um spa voltado apenas para o público feminino. Maddie está passando por um divórcio, Dana Sue está focada em seu restaurante e Helen é uma advogada de sucesso super requisitada pelos moradores da cidade. No meio disso tudo, os filhos de Maddie e Dana Sue tentam passar pelo Ensino Médio com o mínimo de trauma possível.

Em dez episódios com média de duração de quarenta minutos cada, a série é o tipo de programa que você assiste sem parar e se envolve sem perceber. Doces Magnólias traz no enredo a relação mãe entre e filhos e como estas mulheres precisam se multiplicar em várias versões de si mesmas, tentando ser o melhor que podem para as pessoas que amam, sem deixar os desejos e sonhos de lado.

Embora a série seja bastante linear e dê a devida atenção a cada núcleo das protagonistas de modo a aprofundar o espectador na vida particular de cada uma delas, por vezes o roteiro tem algumas facilitações e apresenta soluções um pouco óbvias, para concluir uma cena e seguir logo para a próxima, assim como dá a sensação de não ter dado a devida importância ao grande acontecimento dessa primeira temporada: a inauguração e a vida do spa. Por outro lado, também aproveita para mostrar através da relação de Bill e Noreen, o quanto tendemos a julgar a amante pelo fim de um relacionamento, quando, na verdade quem comete o erro é o marido infiel.

Doces Magnólias é uma série leve, com abertura linda e se passa numa cidade perfeita e adorável. Com diálogos pensados na autoajuda, busca dialogar com seu público-alvo de forma a gerar esperança e estímulo para que possam reinventar suas vidas. Com elenco cheio de representatividade, traz episódios que tratam o dia a dia com simplicidade e provocam identificação imediata com o telespectador.

Estou ansiosa pela segunda temporada, pois o episódio final traz um cliffhanger e preciso de respostas.

Confiram o trailer: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário