Os Não Favoritos Dos Favoritos

terça-feira, 29 de setembro de 2020


Oi gente que ama livros, hoje quero compartilhar com vocês aqueles livros que não gostei tanto, mesmo sendo fã incondicional de seus autores. 

Vamos conferir?


O Menino no Alto da Montanha (John Boyne): Todo mundo sabe que eu sou fanática pelo John Boyne e amo todos os seus livros. Mas não existe unanimidade não é mesmo? Por isso, um livro que ele já publicou no Brasil não me agradou tanto como os outros, O Menino no Alto da Montanha. O livro nos traz o Pierrot, um garotinho francês, filho de um ex soldado alemão e de uma francesa. Pierrot adorava a família e apesar de não ter um pai perfeito, o admirava bastante. O pai do menino havia voltado da Grande Guerra extremamente traumatizado e em função disso, sua vida estava bastante miserável. A mãe tentava suavizar a vida da família, mas conforme a eminência da segunda guerra se tornou cada dia mais real, o pai de Pierrot cedeu à pressão dos próprios fantasmas. Em uma sequência de tragédias, Pierrot fica órfão e após um pequeno período em um orfanato no interior da França, segue para a Alemanha para morar com uma tia. Esta tia trabalha na casa de um homem muito poderoso, que é ninguém menos que Adolf Hitler. Então vemos Pierrot  negar e lentamente esquecer seu passado para não ter ou causar problemas. O final do livro me deixou um pouco decepcionada. A maneira como Pierrot se desenvolve e as escolhas que faz ao longo do seu tempo na casa da montanha me fizeram desejar que o final dele fosse diferente. De certa forma, eu imaginava que tudo se concluiria da forma como se deu, mas ainda assim, não era desta maneira que eu queria que o livro terminasse. Ainda assim é um livro muito bom, apenas não alcançou o mesmo nível de amor que os outros livros do autor alcançaram no meu coração.

Cheio de Charme (Marian Keyes): Sou muito apaixonada pelos livros da autora porque eles conseguem me divertir e me fazer pensar sobre a vida e geralmente seus enredos deixam meu coração quentinho após a leitura. Mas isso não aconteceu com este livro. Aqui temos quatro mulheres que não se conhecem, mas tem em comum um homem em suas histórias: Paddy, um político em ascensão que além de poderoso, é extremamente lindo. A estilista Lola tem todos os motivos para chocar-se com a notícia do casamento, pois apesar de ser sua namorada, ela não é a noiva. Já a jornalista Grace conheceu Paddy há muito tempo, mas por algum motivo não consegue esquecê-lo. Marnie, já casada e com filhos, não tira da cabeça o político conquistador, seu amor adolescente. E Alicia, a noiva, fará de tudo para preservar seu reinado. O livro traz um tema delicado e bem desenvolvido na trama que é a relação abusiva, porém o fim foi injusto e não deixou aquela expectativa de esperança que livros que abordam o tema precisam deixar. Quando concluí a leitura, minha vontade era colocar o livro em um envelope e mandar para a autora reescrever o final.

As Vozes do Coração (Jodi Picoult): O livro nos traz Jane, Oliver, Rebecca, Joley, Hardley e Sam, personagens com vozes narrativas dentro da trama e que terão suas vidas cruzadas em algum momento do desenvolvimento da história. Jane e Oliver são casados, mas vivem um casamento desbotado: as mágoas já atingiram um ponto em que eles se olham ressentidos e são infelizes juntos. No passado se amaram intensamente, mas uma série de contratempos apagou este amor. Oliver é muito envolvido na sua profissão. Oceanógrafo, tem uma verdadeira obsessão por baleias que se torna sua vida e carrega a família em suas viagens de pesquisa, quando na verdade tudo é interessante apenas para ele. Eles são os pais da Rebecca que aos 15 anos já guarda um rancor impressionante do pai porque ela e a mãe sempre estiveram em segundo plano na vida dele e se sentiram abandonadas em várias situações. Depois de uma situação-limite, Jane foge com Rebecca e vão parar no pomar de Sam, onde Joley, irmão de Jane e tio de Rebecca, trabalha e mora. O trajeto até o pomar é uma descoberta de vida para Jane que terá que aprender a viver e conhecer seus sentimentos, isto é, descobrir-se. O desenvolvimento do livro é lento e com detalhes que tornaram a leitura cansativa, ainda que exista muita relevância nos temas trazidos para o enredo.

Todas as Coisas Belas (Matthew Quick): A narrativa nos traz a Nanette, uma adolescente que está no último ano do ensino médio. Ela é a estrela do time de futebol da escola e isso pode lhe garantir uma bolsa de estudo integral na faculdade, que talvez ela nem precise porque tem notas excelentes e como se isso não bastasse, é praticamente a filha perfeita. Ainda que não tenha a cumplicidade ideal com seus pais, eles a adoram. Um dia Nanette recebe um livro usado de seu professor. Ele diz que o livro foi de grande ajuda para ele no ensino médio, acredita que ela adoraria a leitura e é exatamente o que acontece: ela devora a obra que tem o título O Ceifador de Chicletes. Aliás, Nanette não lê apenas uma vez, mas várias vezes e se encanta totalmente pela narrativa. O livro se torna uma obsessão para ela porque a toca como nenhum outro e faz com que ela questione sobre o fim da história, o futuro das personagens e paralelamente faça uma comparação com a sua vida e seu futuro. O que me fez não gostar tanto da história é que eu detestei a protagonista. Em vários momentos da trama, ela me pareceu muito mimada, egoísta e pouco se importava com as consequências de suas atitudes. 

Estes são os meus não favoritos dos autores favoritos. Já leu algum deles e concorda comigo? Ou melhor, não concorda? Deixe nos comentários a sua opinião e aproveita deixando também quais são os seus não favoritos dos seus autores favoritos porque vou adorar conferir.

Beijos
Comentários
7 Comentários

7 comentários :

  1. Oi, Ivi!
    Que pena que Cheio de Charme te decepcionou, é tão chato quando o final de um livro não é aquilo que esperavamos... Da Marian Keyes li apenas a série Família Walsh, exceto o último - Mamãe Walsh - e gostei de todos menos Melancia... Não conhecia Cheio de Charme mas vou passar longe dele para não me decepcionar.
    Meus não favoritos dos meus autores favoritos?! Deixa eu pensar... Não gostei de A Promessa da Rosa da Babi A. Sette, não gostei dos caminhos que a história seguiu e nem o final, mas já li outros livros da Babi e amei!
    Bjos, amei o post!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ivi!
    "Quando concluí a leitura, minha vontade era colocar o livro em um envelope e mandar para a autora reescrever o final." HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA SUPER ME IDENTIFIQUEI. Tem livros que a gente termina e simplesmente fica procurando pra ver se tá faltando alguma página, porque não é possível, né? Dos autores citados, conheço de capa a autora do tão famoso Melância e o Matthew Quick, que já li Perdão Leonard Peacock. Esse livro Todas as coisas belas, conheço de capa também, porque chama MUITO a atenção. Uma pena que não tenha gostado da protagonista, imagino que se tivesse uma personalidade melhor, poderia ter sido uma leitura mais agradável. Eu, particularmente, gostei da escrita do Matthew, mas sou como você: se a protagonista é mimada, egoista e etc... já é uma pontuação a menos no livro. Agora, existem autores que acabei começando a ler pelo melhor livro e quando fui procurar mais, senti que decaiu. Pode ser que a culpa tenha sido minha mesmo. HAHA Um exemplo é a autora de Garota Exemplar, que foi um livro que eu AMEI demais e aí acabei ganhando Lugares Escuros, li com AQUELA expectativa e terminei decepcionada.

    ResponderExcluir
  3. Ivi!
    Mesmo a gente amando certos autores às vezes algumas leituras acabam não sendo da forma como a gente esperava, né? A sinopse de Cheio de Charme é muito chamativa e tenho certeza que quem já leu algo da autora deve pegar esse livro com as expectativas lá em cima. Mas que pena que o final não é dos melhores, embora com certeza a leitura deva ser divertida, no mínimo.
    Sobre meus autores favs, tem um livro do Stephen King que não me desceu: O Apanhador de Sonhos. Quase abandonei a leitura de tão entediante que foi, mas enfim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Isso dá o que falar hein haha eu AMO MUITO a Gillian Flynn, mas o livro Lugares Escuros é muito ruim!!! Lugares Escuros não chega nem aos pés de Objetos Cortantes, muito menos do dedo mindinho de Garota Exemplar. Até O Adulto (um conto), é melhor que Lugares Escuros hahah Atualmente to lendo apenas livros do Harlan Coben, e Jogada Mortal é o livro que estou lendo agora. Dentre os livros do Harlan que eu já li, Jogada Mortal não ta sendo nada bom.

    ResponderExcluir
  5. Sempre tem um livro do nosso autor favorito que a gente simplesmente se nega a acreditar que foi ele quem escreveu kkkkkkkk
    Eu acho que ainda não dei sorte com a Marian Keyes. Tentei ler Melancia dela duas vezes e abandonei. Mas todo mundo fala que é tão bom, vou tentar mais uma vez com algum outro livro. Só não esse Cheio de Charme que, para você que é fã da autora, não gostou.

    ResponderExcluir
  6. Olá Ivi!
    Não li nenhum deles ainda, mas já me interessei por O menino no alto da montanha, mesmo você não gostando tanto rsrs. É bem difícil eu me decepcionar com algum livro de autor favorito, mas da Júlia Quinn gostei bem pouco de Como agarrar uma herdeira, acredito que por ser um dos primeiros livros escritos pela autora a narrativa ainda não tinha se consolidado. Outro que me decepcionou foi Um best seller pra chamar de meu da sua queridinha Marian Keyes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que pena que não rolou aquela Química em Cheio de charme, Marian Keyes é uma autora que adoro e até hoje nao me decepcionou. Mas como ainda não li Cheio de charme, vamos ver se mudo de opinião quando eu ler.

    ResponderExcluir

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Filmes

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.