12.12.19

Os Números do Amor (Helen Hoang)

FICHA TÉCNICA
Nome original: The Kiss Quotient
Autora: Helen Hoang
Tradução: Alexandre Boide
País de origem: Estados Unidos
Número de páginas: 280
Ano de Lançamento: 2018
ISBN-13: 9788584391257
Editora: Paralela

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 93º livro lido em 2019 e foi Os Número do Amor (Helen Hoang). Minha vontade em conhecer essa história começou quando soube que se tratava de uma personagem com uma peculiaridade pouco explorada em personagens femininas na literatura. Mesmo o livro ficando na estante por alguns meses, a curiosidade não diminuiu.

O livro nos traz Stella Lane, uma mulher bem-sucedida que trabalha como econometrista e além de amar a sua profissão, é muito boa no que faz. Apesar de adulta e independente, seus pais sempre se preocupam com sua vida emocional porque ela nunca teve relacionamentos amorosos e eles querem um neto. Porém Stella não é uma mulher comum, ela está no espectro autista, lida com a síndrome de Asperger e tenta a todo custo que ninguém saiba dessa sua particularidade, mesmo que tenha que administrar tudo o que isso acarreta, como por exemplo a sensibilidade a cheiros, o desconforto com tumulto e o incômodo intenso com sons muito altos. Stella gosta das coisas em seus devidos lugares e se organiza para tudo, tentando prever possíveis contratempos. 


Stella teve algumas experiências com o sexo oposto, porém, todas foram traumatizantes. Em função da pressão dos pais e para evitar que eles resolvam marcar algum encontro às cegas para ela, decide contratar um profissional que ele lhe ensine algumas artimanhas na arte da sedução. 

O contratado é Michael Phan, formado em moda, designer e de uma família vietnamita. Durante a semana, ele se dedica totalmente a família trabalhando no pequeno comércio de reparos de roupas. A mãe se recupera de uma grave doença e o ajuda em uma lavanderia, mas as noites de sexta-feira dele são ocupadas por encontros com mulheres que pagam pela companhia e pelo sexo que ele pode proporcionar. Michael se submete a esta realidade porque a família está cheia de dívidas e ele não encontrou outro caminho para conseguir dinheiro honesto. Ele se odeia por fazer isso, mas continua até ter condições de colocar tudo em dia.

Michael e Stella se conhecem no bar de um hotel e após o primeiro encontro ser muito positivo para os dois, Stella decide contratar a exclusividade de Michael para que consiga desenvolver um relacionamento com outro homem de forma mais natural, só que os dois se envolvem emocionalmente e o livro se desenvolverá em como ambos tentarão fugir desse sentimento.


A narrativa é simples e fluida, é fácil gostar da Stella e torcer para que Michael consiga resolver suas questões, porém, eu achei tudo muito instantâneo. Stella bateu o olho em Michael e ficou obcecada e Michael que tinha uma facilidade grande em não se envolver com suas clientes se apaixonou por ela da mesma forma. 

Alguns elementos no enredo me deixaram um pouco incomodada, como a quantidade e descrição de cenas íntimas do casal. Achei um pouco desnecessário e deixou a leitura cansativa. Em contrapartida, a autora desenvolveu bem o drama familiar de Michael e a inserção de personagens de origem tão diferente agregou bastante à trama.

O final do livro é bem clichê. Na verdade, sabemos exatamente como o livro terminará e isso não diminui o envolvimento com os personagens, porém, o desenvolvimento da história ficou repetitivo com tantas cenas eróticas.


A nota da autora me ganhou totalmente, pois ela abre seu coração e diz o quanto foi complicado  conviver com a síndrome abordada no enredo. Isso me fez olhar para a história com mais carinho e entender a importância de sua representatividade.

No geral, é um livro erótico, com uma protagonista peculiar e um mocinho maravilhoso. Como leitura de entretenimento é deliciosa e se você gosta de cenas quentes nos romances que lê, este livro é para você.


Um pouco sobre a autora: Helen Hoang leu seu primeiro romance na oitava série e, desde então, eles se tornaram um vício. Em 2016, foi diagnosticada com síndrome de Asperger, que serviu de inspiração para Os Números do Amor. Atualmente Helen vive em San Diego, Califórnia, com seu marido, dois filhos e um peixe de estimação. Este é o seu único livro publicado no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário