25.11.19

Ilha do Medo (Dennis Lehane)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Shutter Island
Autores: Dennis Lehane
Tradução: Luciano Machado 
País de origem: Estados Unidos
Número de páginas: 344
Ano de Lançamento: 2002
ISBN-13: 9788535903058
Editora: Companhia das Letras

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 83º livro lido em 2019 e foi Ilha do Medo (Dennis Lehane). Este livro ficou conhecido no Brasil após o lançamento do filme homônimo de Martin Scorcese em 2010. O livro foi originalmente publicado como Paciente 67 e o que me deixou muito curiosa e interessada nele é que é o mesmo autor de Sobre Meninos e Lobos, um dos melhores livros que li este ano e também que deu origem a um dos melhores filmes sobre investigação policial que já assisti. Com essas referências, parti para esta leitura sem medo de errar.

O livro nos traz o xerife Teddy Daniel no verão de 1954, chegando a Shutter Island com seu novo parceiro Chuck Aule. A dupla deverá investigar a fuga de uma interna do Hospital Psiquiátrico Ashecliffe, reservado a pacientes criminosos. Sem deixar vestígios, a assassina Rachel Solando escapou descalça de um quarto vigiado e trancado à chave. Os médicos, funcionários e enfermeiras da instituição não parecem dispostos a colaborar com a investigação e as mentiras vêm diretamente do enigmático médico-chefe do hospital.

O livro se desenvolve em investigar como Rachel escapou de uma ilha, bem como sobre uma série de suspeitas sobre o hospital que possui cercas eletrificadas e guardas armados, parecendo não ser apenas um sanatório para criminosos. Aos poucos surgem rumores de que uma abordagem radical e violenta da psiquiatria seria praticada lá como experiências com drogas e cirurgias experimentais, até o desenvolvimento de instrumentos a serem usados na Guerra Fria. Enquanto isso, um furacão se aproxima da ilha, precipitando uma revolta entre os presos. 

A atmosfera do livro é sombria e sufocante, com um ritmo intenso, que me fez ficar totalmente envolvida em descobrir onde a fugitiva estaria. A narrativa traz um ponto de virada fenomenal, que eu não desconfiei nem por um segundo que fosse possível. A trama é bem amarrada e envolvente,  os personagens são muito bem desenvolvidos. A todo momento o autor direciona nossa atenção para algo que pode não ser tão relevante para o fim do mistério, nos enganando e ao mesmo tempo informando pistas sobre o que pode ter acontecido.

Eu gostei muito da leitura e assisti ao filme na sequência, porém, o filme não me envolveu como o livro. Embora seja muito fiel a narrativa original, eu achei um pouco cansativo e longo demais. Como tem um plot twist bem interessante no enredo, talvez esse seja o motivo por eu não ter me surpreendido com a história em um formato diferente de mídia. Por isso, se você não conhece essa história, indico que comece pelo livro, que na minha opinião é muito melhor.

Enfim, foi uma leitura muito boa e sem dúvida, quero ler outros livros do autor.

Eu amei.


Um pouco sobre o autor: Dennis Lehane é um escritor norte-americano de romances policiais. Ele é conhecido por livros violentos, com enredos investigativos e atmosfera sufocante, em estilo noir. A maior parte dos seus livros conta os casos investigados pela dupla de detetives particulares Angela Gennaro e Patrick Kenzie. Alguns de seus livros publicados são:
  • Sobre Meninos e Lobos
  • Um Drink Antes da Guerra
  • Apelo às Trevas
  • Sagrado
  • Ilha do Medo

Nenhum comentário:

Postar um comentário