4.10.19

Tieta do Agreste (Jorge Amado)

Ficha Técnica:
Autor: Jorge Amado
País de Origem: Brasil
Número de Páginas: 592
Ano de Lançamento: 1977
ISBN-13: 9788501049117
Editora: Record

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 72º livro lido em 2019 e foi Tieta do Agreste (Jorge Amado). Desde que tive o meu primeiro contado com a escrita de Jorge Amado, minha sede por mais histórias escritas por ele tem aumentado e esse livro aqui era um dos que eu mais queria ler porque ele foi a base de uma novela que eu adorava na infância, então conhecer a história original era imperativo para mim.

O livro nos traz Antonieta Esteves Cantarelli, apelidada de Tieta, que na adolescência era pastora de cabras na pequena e atrasada Santana do Agreste, no interior do Nordeste. Após ser pega pelo pai com um caixeiro viajante, é expulsa de casa, da cidade e segue para São Paulo, onde tempos depois entra em contato com a família. Sendo bem-sucedida por lá, passa a mandar uma mesada para todos os familiares, cobrindo as despesas deles. O livro começa após 26 anos desse fato, com a família muito preocupada porque o cheque mensal que a Tieta envia não chegou e eles estão com medo do pior ter acontecido: Tieta ter morrido. Na ganância de ficar com sua herança, a irmã Perpétua, culpada pela expulsão de Tieta da cidade por tê-la delatado para o pai, quer ir atrás do dinheiro que a irmã deve ter deixado para a família. Porém Tieta retorna à cidade depois de tantos anos e causa um verdadeiro reboliço no dia a dia de todos.


O livro então se desenvolve em Tieta se integrar outra vez na rotina da pacata e preconceituosa cidade, enquanto lentamente entendemos como ela se tornou uma mulher rica e tudo o que esconde da família. Com sua influência e dinheiro, Tieta traz muitos benefícios para a cidade, como por exemplo, a iluminação pública. A energia elétrica que se encerrava diariamente por volta das 21 horas agora não tem fim e isso desperta o interesse de investidores para que o turismo se instale na cidade e também uma indústria de titânio. O livro nos faz pensar sobre o preço que o progresso cobra de cidades com belezas naturais que são indevidamente exploradas pelo capitalismo.

Além disso, Tieta desenvolve um amor proibido e que deve ser escondido de todos a qualquer custo. No passado ela fora conhecida pela menina inquieta e namoradeira, agora é uma mulher lindíssima, independente, mas apaixonada por alguém com quem não pode viver esse amor em sua plenitude.


O enredo é recheado de personagens muito caricatos e com arcos próprios que dão movimento e alívio cômico a trama central. Além disso, temos muitas reflexões sobre as aparências, a hipocrisia, a fé que mascara preconceitos e ignorância, além de descrições maravilhosas da areia branca e mar azul do litoral nordestino. A prosa de Jorge Amado é instigante, consistente, envolvente e muito bem desenvolvida. Embora eu soubesse tudo sobre o enredo, me sentia extremamente curiosa pela forma que ele contaria a história e, minha admiração e meu respeito por sua escrita só aumentavam a cada página.

Apesar de a novela ter se passado em 1989 e sim, eu ter lembranças bem fortes sobre tudo o que vi na telinha, ter contato com essa história através da leitura foi muito positivo e mais uma vez me encantei pela escrita e originalidade do autor que inseriu em um enredo de superação e vingança, temas como meio ambiente e política de forma tão discretas que de outra maneira, poderia cansar ou enganar o leitor.


Como puderam perceber, eu adorei a leitura e sigo querendo ler tudo o que este autor publicou. Feliz da vida porque sua obra é imensa e acredito ser impossível me decepcionar com algum livro seu.

Para quem nunca leu Jorge Amado, acredito que este livro seja uma excelente porta de entrada para conhecer seu trabalho, ainda que seus outros livros também tragam essa intimidade com as palavras e esse jeito brasileiro tão apaixonado de escrever que o tornou conhecido no mundo inteiro.
Eu amei!!!


Um pouco sobre o autor: Jorge Amado é um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos. Sua obra literária foi adaptada para cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba por todo o Brasil. Seus livros foram traduzidos em 55 países, em 49 idiomas, existindo também exemplares em braille. Ele é o autor mais adaptado da televisão brasileira. Amado foi superado, em número de vendas, apenas por Paulo Coelho mas, em seu estilo - o romance ficcional -, não há paralelo no Brasil. Em 1994 viu sua obra ser reconhecida com o Prêmio Camões, o Nobel da língua portuguesa. Alguns de seus livros publicados são:
    • Tieta do Agreste
    • Gabriela, Cravo e Canela
    • Teresa Batista Cansada de Guerra
    • Dona Flor e Seus Dois Maridos 
    • Tenda dos Milagres
    • Mar Morto 
    • Capitães de Areia

5 comentários:

  1. Nossa, preciso criar vergonha na cara e ler algo do Jorge Amado com urgência.
    Aqui em casa tinha um exemplar de Tieta, mas estava velho e algumas folhas foram perdidas.
    Assisti alguns capítulos da novela, e achei bacana. A época retrata me chama atenção.
    Mas quero mesmo é ler Capitães de areia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ivi!

    Confesso que este ano mesmo eu tentei ler um livro do Jorge Amado para um desafio, mas não deu certo. :( Escolhi "Gabriela, Cravo e Canela", mas logo nas primeiras páginas eu fiquei frustrada. A escrita do autor não estava me agradando, eu não conseguia me envolver pela história e personagens e assim, abandonei. Mas claro que pretendo dar outra chance ao livro no futuro.

    Eu já ouvi falar da novela e do livro, mas não assisti nem li ainda. Acho interessante o autor abordar questões importantes na história, de modo sutil e capaz de captar a atenção do leitor. Como desconheço a história em si, não sei como Tieta enriqueceu, mas tenho lá minhas suspeitas. Fico curiosa em como ela lidará com o preconceito, o atraso e ignorância dos moradores da região, agora que decidiu retornar. Com certeza darei uma chance ao livro!

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu lembro de ter visto algumas cenas da novela, fiquei curiosa para ler esse livro e ver como a história de Tieta terminará. Amei sua resenha! Do autor, por enquanto, só li Capitães de Areia.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Lembro por flash da novela, era muito pequena quando passou algum tempo depois em Vale à pena ver de novo. Adorei conferir mais sobre a história. Não sou muito fã da escrita de Jorge Amado, mas amo suas adaptações para TV.
    Bjim!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ivi!
    Jorge Amado é um escritor bem conhecido, me apaixonei por leitura através de seus livros, eu li alguns ainda na escola. Li Tieta do agreste, Gabriela, Cravo e Canela e tenda dos Milagres, são maravilhosos também. Sua resenha me deixou com saudades dos personagens e com vontade de ler de novo, parabéns, vou colocar na minha lista de leituras. Bjs!

    ResponderExcluir