8.4.19

Filme da Vez #93 Nós

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Us
Ano de Produção: 2019
Lançamento no Brasil: 21 de Março de 2019
Duração: 116 minutos  
Gênero: Terror
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 16 anos
Direção: Jordan Peele
Elenco: Elisabeth Moss, Lupita Nyong'o, Tim Heidecker, Winston Duke, Anna Diop, Cali Sheldon, 
Duke Nicholson, Evan Alex, Kara Hayward, Madison Curry, Noelle Sheldon, Shahadi Wright,  Yahya Abdul-Mateen
Sinopse: Um casal leva seus filhos para a casa na praia esperando relaxar e se divertir com seus amigos. Mas quando a noite cai, a serenidade se transforma em tensão e caos após quatro figuras misteriosas aparecerem sem convite.
Oi gente que ama livros, hoje venho comentar com vocês o que eu achei do filme Nós. Estava curiosa pra conferir essa produção porque eu adorei o filme Corra! que é do mesmo diretor e imaginava que receberia a mesma satisfação ao conferir seu segundo filme. Já adianto que a experiência foi ainda melhor.

O filme é aberto com algumas informações que parecem desconectadas entre si: 

    1. Sob o solo dos Estados Unidos existem vários túneis que não levam a lugar nenhum. 
    2. Dentro de uma sala de aula, dezenas de coelhos ficam presos em suas jaulas. 
    3. Na década de 1980, uma garotinha sofre um trauma ao se perder em um labirinto de espelhos do parque de diversões. 

Então entramos na trama principal do filme que é uma família comum indo passar alguns dias em uma casa de praia. A família composta por pai, mãe e dois filhos então são surpreendidos com a visita de 4 invasores da casa de praia que nitidamente quer matá-los. O filme então irá se desenvolver na família tentar sobreviver a estas pessoas violentas e para tanto, terá que matá-los. 


O filme traz uma reflexão fortíssima sobre temas muito relevantes para os dias de hoje. Fala sobretudo sobre o nosso eu que não mostramos a ninguém, um eu que não quer se adequar a padrões de comportamento, que deixa livre seus instintos animais e que se recusa a usar as máscaras que a sociedade exige.

A inversão de conceitos também é mostrada entre os protagonistas, já que o filme faz piada boa parte do tempo com o papel do homem em situações que exigem a teórica presença masculina, e o pai da familia incorpora perfeitamente a essência do líder caricato proposta pelo enredo. As mulheres assumem o papel principal na ação, no horror e na explicação da distopia sugerida pelo filme - tudo isso na figura da protagonista, que se transforma completamente dependendo da personagem que interpreta. O elenco como um todo entrega sem ressalvas o texto cômico e o horror desconfortável do suspense e uma ressalva para Elisabeth Moss, que mesmo com pouco tempo de tela, entrega ao expectador uma atuação maravilhosa


Mas o ponto alto do filme é a forte critica social que o enredo traz sobre privilegiados e pessoas que sobrevivem toda uma vida à margem dos recursos básicos para ser feliz. O filme busca uma explicação mais profunda na parte final do filme que vai além de refletirmos sobre racismo, ponto alto do filme anterior do diretor. Aqui a provocação é metafórica, apontando o dedo para toda sociedade atual, que parece preferir discutir os defeitos dos outros do que enxergar as próprias falhas. Mostra o incomodo e o medo que os privilegiados sentem quando pessoas abaixo deles, entram em seu mundo. 

Nós é um filme de terror, mas com um apelo crítico muito bem pontuado e por isso, ele foge de alguns clichês, como por exemplo, o seu ritmo: para uma produção de terror, as cenas são muito mais lentas do que qualquer outra produção do gênero. Aqui temos uma aposta em uma narrativa questionadora, com direito a um longo discurso de uma personagem interrompendo um ágil momento de terror.

O final do filme é com uma reviravolta muito bem desenvolvida. Uma questão levantada no início da trama e que talvez caia no esquecimento durante o filme, tem seu desfecho nos minutos finais, amarrando várias pontas soltas do roteiro. 

Assistam e reflitam. Eu adorei!!!

Confiram o trailer.

8 comentários:

  1. Eu estou super afim de assistir. Aliás, esse fim de semana rendeu, consegui assistir tudo que lançou e estava na minha listinha do fim de semana, até deu para conferir uma ou outra série que não estava na lista.

    Seus comentários me deixaram bem animada. Eu fiquei pensando o que esperar do filme, agora já sei. Será assistido no próximo fim de semana, se Deus quiser.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não assisti o filme, mas já vi diversas opiniões sobre. A atuação da Elisabeth realmente é fora de série, sua entrega é perceptível, principalmente quando analisamos as duas personagens do filme. Gosto da proposta desse filme porque ele não é um filme de terror típico, como voce mesmo mencionou, isso é o que mais me chama a atenção.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  3. Gente, quero.
    Ouvi falar muito bem do outro, mas acho qje começarei por esse. As cenas "Jump Scare" de terror são as que me fazem desistir quase sempre, e só de saber que esse filme é mais tranquilo nesse quesito, e muito mais questionador, já me conquistou.

    ResponderExcluir
  4. Eu vi o trailer e achei muito sombrio, gostei bastante de saber que ele foge um pouco daqueles filmes de terror e traz temas importantes. Gostei da sua crítica, estou louca para assistir!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia esse filme mas achei interessante o autor abordar críticas sociais dentro de um terror.
    Geralmente fico com a impressão de filmes sanguinários e ao que aparenta temos um filme bem conduzido e uma reflexão bacana.
    Vou procurar pra conhecer.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Eu não acredito que você conseguiu me convencer a assistir um filme de terror!kkkkkkkkkk... Eu detesto este gênero e raramente tenho coragem de assistir algum filme que vá por este caminho e quando vejo é com o lençol no rosto nos momentos de maior tensão e medo.kkkkkk... Mas fiquei tão curiosa em relação às "informações" meio desconexas do início do filme, bem como as críticas sociais que ele levanta, o tema do preconceito, dos privilégios... que agora decidi que vou assistir! Espero apreciar o filme e não sentir tanto medo.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ivi! Tudo bem?
    Eu tenho visto muitos elogios para esse filme e acho que o principal motivo são as questões importantes e atuais que ele aborda. Confesso que não tenho pretensão de assistir, porque não curto o gênero, sou muito medrosa. Porém, achei muito legal ser um filme de terror que traz tantas reflexões, algo que não me parece tão comum no gênero.
    Enfim, vou passar a dica desta vez, só porque sou muito medrosa mesmo. Mas acredito que seja uma filme que vale a pena assistir. Quem sabe um dia eu crio coragem, né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá Ivi!!!
    Eu assisti Corra e amei o filme, mas sou muito medrosa no final das contas para filmes de terror e por isso muitas vezes os dispenso da minha lista de filmes para ver.
    Eu adorei o trailer de Nós, mas admito que me assustei e lendo a resenha no meio da noite não ajuda muuuuito rsrsrs
    De todo modo quem sabe eu assista ao mesmo ;)

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir