23.11.20

O Farol de Fisher (Tara Sivec)

Ficha Técnica:
Nome Original: Fisher's Light 
Autora: Tara Sivec
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Claudia Mello Belhassof
Número de Páginas: 294
Ano de Lançamento: 2020
ISBN-13: 9788576868071
Editora: Vérus

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 93º livro lido em 2020 e foi O Farol de Fisher (Tara Sivec). Meu interesse pelo livro surgiu pela capa linda do livro e tenho que admitir que comprei por causa da capa. Li um livro da autora em 2015 e minha lembrança desta leitura foi que eu me diverti muito, mas a capa de O Farol de Fisher me remetia a outro tipo de experiência e eu apostei nisso.

O livro nos traz a Lucy e o Fisher. Eles se conheceram no último dia do Ensino Médio e se apaixonaram, porém Fisher já havia se alistado para os fuzileiros americanos e logo que eles se envolvem, ele começa as suas convocações. Apesar disso, eles se casam porque acreditam que aquela paixão forte que os uniu será mais forte que qualquer tempo ou distância entre eles. Porém Fisher retorna de suas missões completamente traumatizado pelas coisas que viu e pelo que teve que fazer quando estava na guerra e isso vai magoando Lucy até que ele entende que é um perigo para ela e dá entrada nos papéis do divórcio.


O casal mora em uma pequena ilha e após essa decisão de Fisher, Lucy decide seguir com sua vida. Ela herdou da família uma pequena pousada que dá mais prejuízo que lucro, mas o trabalho a entretêm. Tem uma melhor amiga e acaba conhecendo Stanford e com ele dando início a um relacionamento. Porém Fisher retorna a ilha e não gosta nenhum pouco disso.

O livro então se desenvolve em lembranças do passado e em como Lucy e Fisher tentarão superar todas as coisas ruins que aconteceram com eles.


O livro não funcionou para. Aqui temos um casal tóxico em um relacionamento doentio. Fisher volta de suas missões com seu emocional destruído e usa isso para ferir as pessoas ao seu redor, sempre usando essa desculpa como escudo para não ser julgado. Lucy por sua vez, se submete aos desmandos dele e mesmo que se sinta humilhada e enfraquecida, segue acreditando naquele amor que começou instantaneamente e que não tem base para suportar tanta decepção. 

A autora fez questão de deixar muito claro a química sexual que existia entre os dois, então o livro é recheado de cenas eróticas, bastante descritivas e eu acredito que a intenção delas era de convencer o leitor que o casal tinha que ficar junto porque afinal, aquele alinhamento físico não poderia acontecer com outras pessoas, mas é apenas nisso que o casal se entende. Fisher vem e vai chegando até expulsar Lucy de casa e ainda assim, segue a seduzindo em diversas situações do livro. Expressões como “Você é minha”, “fui seu primeiro homem” e “sou o único que esteve dentro de você” preenchem a narrativa, tornando o personagem insuportável.


Como se isso tudo não fosse o suficiente para enfraquecer o enredo, ainda temos muita falta de sororidade na narrativa. Lucy e sua melhor amiga não cansam de agredir uma outra mulher da ilha com palavras como “vagabunda”, falando do modo como a mulher se veste, quantos relacionamentos já teve e outras questões bastante machistas. E porque elas fazem isso? Porque Fisher parece estar interessado na mulher. Esse é o tipo de coisa que não podemos mais deixar passar sem criticar agressivamente na literatura. Aqui temos um livro contemporâneo, escrito por uma mulher, mas cheio de expressões que diminuem e tiram a credibilidade de suas escolhas de vida.

Enfim, o livro ainda reserva um final bem forçado e que só conseguiu aumentar minha irritação para com tudo o que eu havia lido. Eu não tinha uma expectativa muito alta com o livro, mas sem dúvida, ele foi o pior livro que li em 2020.

Detestei!


Um pouco sobre a autora:
Tara Sivec é uma escritora americana. Também é esposa, mãe, motorista, camareira, cozinheira de refeições rápidas, baby-sitter, e especialista em um bom sarcasmo. Ela vive em Ohio com o marido e dois filhos, e aguarda com expectativa o dia em que todos os três se tornem adultos. Depois de trabalhar no negócio de corretagem por quatorze anos, Tara decidiu pegar uma caneta e escrever. Seus romances ganharam prêmios e seduziram muitos leitores. Seus livros publicados no Brasil são:
  • Malícias e Delícias
  • No Badalar da Meia Noite
  • Na Cama com a Fera
  • Beije a Garota
  • O Farol de Fisher

Nenhum comentário:

Postar um comentário