18.9.17

Minha Vida (Não Tão) Perfeita (Sophie Kinsella)

Ficha Técnica:
Título Original: My Not So Perfect Life
Autora: Sophie Kinsella
Tradução: Carolina Caires Coelho
País de Origem: Inglaterra
Editora: Record
Número de Páginas: 406
Ano de Publicação: 2017
ISBN-13: 9788501109927

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 63º livro lido em 2017 e foi Minha Vida (Não Tão) Perfeita (Sophie Kinsella). Sempre gostei muito dos livros da autora e quando vi este lançamento, desejei ler imediatamente.

O livro nos traz a Katie, uma mulher de vinte e poucos anos que nasceu e cresceu no interior da Inglaterra e sempre sonhou em viver em Londres, e quando ela tem a oportunidade de trabalhar em uma renomada agência de publicidade, agarra essa chance com todas as suas forças, mesmo que isso represente deixar seu pai ou viver contando as moedas pra conseguir pagar o aluguel e sua alimentação.

Katie quer tanto que esta oportunidade de trabalhar e viver em Londres dê certo, que acaba abrindo mão de si mesma em algumas situações. Por exemplo, ela disfarça o seu sotaque original a todo custo e acha que o seu nome é de pouco impacto, então, sempre se apresenta como Cat. Profissionalmente ela tem ótimas ideias, mas tem medo de se posicionar nas reuniões de trabalho e por causa de todo esse desgaste, Katie acaba sendo infeliz. Mas isso não é expressado na sua conta no Instagram, onde ela posta fotos de uma vida fabulosa que só existe na mente dela.

O livro traz uma abordagem muito pertinente sobre a mensagem que as pessoas querem passar nas suas redes sociais e o quanto querem impressionar os outros com suas vidas. E esse foi o ponto alto do livro para mim. Apenas esse, porque na verdade, a leitura foi bem complicada. A protagonista é extremamente imatura e em alguns momentos eu achava que ela tinha 12 anos em função das pequenas vinganças que ela tramava. Existe um romancinho no enredo, mas é muito fraco e não me convenceu e as últimas páginas do livro foram bastante arrastadas para mim.

Os personagens que orbitam ao redor de Katie também são fracos, salvo pelo pai e pela madrasta dela, que são carismáticos e interessantes, o restante é bem sem graça. A chefe é caricata e o mocinho que fará o romance com Katie, é bem desbotado.

Sempre me diverti bastante com as protagonistas desenvolvidas pela autora, mas essa aqui não me rendeu uma única risada. Algumas situações eram forçadas como, por exemplo, uma queda na lama, ou Katie ter que pegar seu sanduíche no lixo para não passar fome. Nada disso me divertiu, ao contrário, achei algumas cenas bem dissonantes com a proposta da narrativa.

Sem dúvida que este livro é o mais fraco da Sophie e quem nunca leu nada dela, não deve começar por este, porque realmente não se trata de uma leitura que agregue alguma coisa. Claro que nem todo livro tem a função de levar o leitor à reflexão, mas particularmente, este aqui não serve nem para entretenimento.

Eu estava com uma boa expectativa e me senti frustrada ao concluir a leitura.

Não gostei.


Um pouco sobre a autora: Sophie Kinsella nasceu em Londres, 12 de dezembro de 1969. Foi uma jornalista de economia, com especialização na área financeira e hoje tem uma sólida carreira como escritora. Alguns dos seus livros publicados no Brasil são:
Os Delírios de Consumo de Becky Bloom (2000)
Becky Bloom - Delírios de Consumo na 5ª Avenida (2001)
As Listas de Casamento de Becky Bloom (2001)
O Segredo de Emma Corrigan (2003)
A Irmã de Becky Bloom (2004)
Samantha Sweet, Executiva do Lar (2005)
O Chá-de-Bebê de Becky Bloom (2007)
Lembra de mim? (2008)
Menina de Vinte (2010)
Mini Becky Bloom: Tal Mãe, Tal Filha (2011)
Fiquei com seu número (2012)
Lua De Mel (2013)
A Procura de Audrey (2014)
Becky Bloom em Hollywood (2015)
Minha Vida (Não Tão) Perfeita

12 comentários:

  1. Oiee Ivi ^^
    Eu nunca li nenhum livro da Sophie, mas sempre tive curiosidade de fazê-lo. Uma pena que o livro em si não te agradou :/ saber que os personagens são fracos (e que a Katie age como uma criança) e que a leitura foi arrastada para você me desanimou um pouco.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ivi!
    Estou com esse livro aqui e quero muito ler!
    Uma pena você não ter curtido e suas impressões me deixaram com o pé atrás. Vou ler sem expectativa e espero gostar.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiiii tudo bem??

    Já ouvi falar dos livros, dela, e li somente um até hoje, não achei tão ruim assim. Mas é uma pena saber que este não é como os outros. Dos personagens fracos e tudo mais.
    Esse não havia surtido interesse em leitura, agora menos ainda.
    E menina 63°?? Caramba, esse ano li bem menos que o costume. Mas estou com menos tempo tbm.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  4. Que bom que li sua resenha, pois nunca li nenhum livro de Sophie Kinsella. Assim já sei que não devo começar por este. Eu tenho problemas com personagens fracos. Na verdade, penso que personagens desse tipo podem matar um livro que poderia ser bom.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  5. Ah que pena, eu só via resenhas positivas sobre esse livro e estava ansiosa por lê-lo, mas pelos seus apontamentos, nao sei se eu terminaria essa leitura tao feliz assim, a autora tem mudado um pouco o rumo de suas histórias e isso tem comprometido o interesse dos leitores, é uma pena.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Confesso que nunca li nada da autora, mas por preguiça mesmo.
    Uma pena não ter gostado do livro. Porque levo muito e conta os comentários que leio em alguns blogs, e pela sua resenha, não devo começar por este.

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro as histórias dessa autora. Mas que pena saber que esse livro é o mais fraquinho de todos.
    Como já conheço a Sophie, vou dar uma chance ao livro, vai que eu gosto mais do que o esperado da leitura?! rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu acabei de ler esse livro hoje e minha opinião foi exatamente o contrário da sua. Mesmo não sendo o livro mais engraçado da Sophie, foi um dos meus preferidos da autora.
    Achei o assunto pertinente, mas gostei dos personagens. Na verdade, acho que a Katie conseguiu refletir muitas inseguranças da minha geração e não pude deixar de simpatizar com ela.
    Já o romance realmente não é muito bom, mas também nem era o foco do livro.
    Uma pena que você não tenha gosta do livro, mas cada um sente a leitura de um jeito né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu adoro chick-lits e acredito que irei gostar muito desse livro, já acho a história dele divertida, antes mesmo de ler, imagine durante ou até mesmo depois da leitura. Sophie é sempre uma ótima escolha.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Nunca li nada da autora, mas você me pareceu gostar bastante dela.
    É uma pena que este livro a tenha decepcionado, espero que os próximos sejam tão bons quanto os outros.
    Um beijoo

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ivi

    Aiii, jura que a protagonista é imatura? Que balde de água fria... detesto! Eu recebi o livro da editora, mas nem solicitei, chegou através de uma ação deles. Só que em dado momento terei que ler. Eu não curto muito chick-lit e nem nunca li nada da Sophie, e vou começar logo por um que tem uma personagem imatura? Lasquei-me! Hahahahaha


    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu recebi esse livro da editora, mas confesso que nao estava muito animada com a leitura e agora lendo sua resenha fiquei mais desanima ainda. O livro traz uma premissa bem bacana,e achei bem interessante ele abordar essa necessidade das pessoas de serem outras nas redes sociais para impressionar outras pessoas. Uma pena que a protagonista não seja cativante e o romance ter sido fraco. Enfim, uma pena que o livro tenha sido tão ruinzinho :/

    Beijos :*

    ResponderExcluir