20

Coração de Mãe (Jodi Picoult)

FICHA TÉCNICA:
Nome Original: Harvesting the Heart
Autora: Jodi Picoult
Tradução: Cecília Camargo Bartalotti
País de Origem: Estados Unidos
Páginas: 476
Ano de lançamento: 2015
ISBN-13: 9788576863373
Editora: Verus Editora
SKOOB | GOODREADS

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 86º livro lido em 2016 e foi Coração de Mãe (Jodi Picoult). A autora do livro é uma das minhas favoritas da vida e, como já conheço bem a característica narrativa dela, comecei a leitura em um misto de empolgação e medo, porque pressentia que meu coração seria destruído.

O livro nos traz a Paige, uma mulher que aos 5 anos, foi abandonada pela mãe e cresceu ao lado do pai, que se esforçou muito para que nada lhe faltasse. Porém Paige sempre imaginou como seria ter crescido com a orientação materna e de certa forma, ela se sentia um pouco culpada com a fuga da mãe. Paige desde cedo, demostrou ter um talento para com desenhos e arte e, quando ela concluiu o ensino médio, era certo que iria para uma faculdade de artes. Porém, ela acabou fugindo e recomeçando a sua vida do zero, em outra cidade, onde conheceu Nicholas, com quem se casou meses depois e infelizmente, começou a repetir os erros da própria mãe.


O livro se desenvolve em conhecermos detalhadamente cada personagem da história. Temos uma visão muito abrangente da protagonista, conseguimos entrar na sua mente, sentir as suas dores e se desesperar com suas decepções. De igual modo, os outros personagens são muito bem desenvolvidos também, ao ponto de defender ou acusar cada um deles.

Existe um buraco na vida de Paige e ela quer fugir deste vazio, porque a vida começa a ter responsabilidades sérias, mas, ao mesmo tempo, ela não consegue viver com as questões não respondidas da sua infância e em um primeiro momento, isso me irritou bastante na personagem, porque de um modo geral, ela deveria se preocupar apenas com o presente e não com o passado.

Mais uma vez, a autora conseguiu me desestruturar com uma história simples, porém tão bem escrita e escrita de forma tão intensa, que foi impossível não me envolver com a trama. A maneira que a autora usou para descrever o talento de Paige, me deixou impressionada em várias passagens, porque ainda que o livro não tenha ilustrações, eu conseguia imaginar cada uma das gravuras que a personagem construía e essas imagens, ficaram em minha mente por muito tempo.


As últimas páginas do livro são tensas, tristes, sufocantes e quando o livro se encerrou, eu o abracei muito forte, porque em muitos aspectos, me identifiquei com a Paige e nem sempre, foi em função das suas qualidades. Nicholas foi um personagem que me conquistou e me fez sentir ódio e depois, me seduziu novamente. A mãe de Paige, em muitos aspectos, se tornou uma personagem dispensável e irritante e o pai de Paige, poderia ter aparecido mais, mas, ainda assim, estava muito presente, mesmo em cenas em que ele nem era mencionado.

Eu gostei demais do livro. Não se trata do melhor livro da autora, mas, ainda assim, é um dos melhores que eu li este ano, porque mesmo com uma história simples, a autora conseguiu me escravizar durante a leitura. Nos momentos em que eu não estava lendo, eu estava com os personagens gritando na minha mente e quando eu os reencontrava, ficava aliviada em tê-los perto de mim outra vez.

Recomendo a leitura para quem gosta de drama. O livro traz uma reflexão muito forte e pertinente sobre o papel de mãe e sobre todo o peso que esta posição traz consigo. O livro fala de família, perdão, erros e de forma tênue, quase imperceptível, também fala de fé, positiva e negativamente. É uma leitura reflexiva, que incomoda e por vezes, também machuca. Mas uma leitura adulta, séria, e muito interessante e inteligente.


Eu amei, intensamente.


Um pouco sobre a autora: Jodi Picoult nasceu e cresceu nos Estados Unidos. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. Aos 38 anos é autora de onze best sellers. No Brasil, alguns de seus livros publicados são:
Dezenove Minutos (Resenha AQUI)
O Pacto (Resenha AQUI)
Uma Questão de Fé
O Filme Perfeito
A Guardiã da Minha Irmã (Resenha AQUI)
A Menina de Vidro (Resenha AQUI)
Piedade (Resenha AQUI)
Um Mundo À Parte (Resenha AQUI)
A Menina Que Contava Histórias (Resenha AQUI)
Coração de Mãe
Vozes do Coração
Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. oie, ivi, já li esse livro no finzinho de 2014, e gostei bastante também. Agora você falou do final e estranhamente não consigo lembrar qual foi ele, mas me marcou muito toda a luta da paige e o retrato realista de como é ser mãe nos primeiros tempos, o medo e o pânico, ela não pintou nada muito bonito e sim realismo. parabéns, provavelmente vai bater os cem livrinhos em 2016.

    ResponderExcluir
  2. Olá Ivi
    Eu já li alguns títulos da autora e gosto bastante de seu desenvolvimento. Eu amo um bom drama, então é claro que quero ler esse livro, se bem que ele já estava na minha lista de desejados faz um bom tempo. Entendo bem que, apesar de ser uma história simples, a autora consegue te prender e de uma maneira bem especial, pude perceber em suas considerações. Espero mesmo ler!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Essa autora parece ser bem intensa, pois só pela resenha ela já me deixou pensando e querendo ler a história.
    Amei sua resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi! Primeiramente gostei muito da sua resenha. Muito bem escrita.
    Mas estou refletindo aqui se esse seria um livro que me prenderia. Eu simplesmente amo histórias simples que me fazem lembrar que qualquer pessoa pode ter uma grande história para contar (suas próprias vidas). Mas um detalhe que você colocou na sua resenha é que me fez pensar se realmente devo arriscar a leitura. Você disse que a autora descreve bem os personagens. Se as descrições interromperem a linha de raciocínio da história vou ficar muito decepcionada.
    Talvez eu acrescente esse livro na minha lista de livros que quero ler ou talvez não.
    Bjs.Oi Ivi! Primeiramente gostei muito da sua resenha. Muito bem escrita.
    Mas estou refletindo aqui se esse seria um livro que me prenderia. Eu simplesmente amo histórias simples que me fazem lembrar que qualquer pessoa pode ter uma grande história para contar (suas próprias vidas). Mas um detalhe que você colocou na sua resenha é que me fez pensar se realmente devo arriscar a leitura. Você disse que a autora descreve bem os personagens. Se as descrições interromperem a linha de raciocínio da história vou ficar muito decepcionada.
    Talvez eu acrescente esse livro na minha lista de livros que quero ler ou talvez não.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Eu ainda não tinha me deparado com nenhuma resenha sobre a obra! E olha que o livro é bem recente né? Eu confesso que não me senti atraído mas fico feliz em saber que a autora consegue escrever uma simples história e deixa-la tão envolvente. Até mais ver.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi, não li nenhuma obra dessa autora ainda, mas pela história acho que faz meu tipo rsrs.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Que lindo! Achei muito fofo esse livro, pena que ainda não li nada da autora (e olhe que eu ganhei a guardiã de minha irmã de uma amiga) mas ainda está na prateleira. Acho que o fato de a personagem repetir os fatos que ela não gostava na mãe é bem real, pois como na vida real somos um monte de resquícios de nossos aprendizados. Quero ler sim!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi, a capa desse livro não me chamou muito a atenção. Nunca tinha ouvido falar dessa autora acredita? Eu gosto de um bom drama e a escrita da Jodi parece ser bastante intensa e realista, estou lendo muitos YA ultimamente e quando decidir ler algo mais real e profundo vou me lembrar da dica.
    Ótima resenha, bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá Ivi, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora e morro de curiosidade, pois sei como você gosta dela. Apenas ao ler sua resenha já senti meu coração apertadinho e arrepio da espinha com a sensação de que esse livro SIM vai me destruir um pouco. Achei muito legal a questão da autora ter trabalhado a protagonista que sofreu com os erros da mãe, mas que acaba cometendo os mesmos 'erros', isso parece um ciclo vicioso. Fiquei curiosa para saber em quais aspectos você se identificou com a Paige.
    Vou anotar a dica, mesmo não sendo o melhor da autora, acho que vale muito a pena.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ivi!
    Gosto demais de livros que trazem drama em seu enredo e nos fazem mergulhar no universo do livro de cabeça.
    Não li nada da autora ainda, mas só vejo bons comentários, dizem que os livros dela mexem com nossas estruturas.
    Preciso conferir.
    “É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” (Sêneca)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi, sempre dá um medinho quando começamos a ler um livro de uma autora que gostamos né? Até porque esperamos que seja tão bom quanto os outros e corremos o risco de nos decepcionar (mesmo que nunca chegamos a assumir... rs). Que bom que nesse caso você gostou da leitura! Anotei sua dica, até porque ainda não li nada da Jodi! Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Não conheço ainda a escrita da autora, mas, só de saber que ela pega temáticas simples e toca o leitor com seu desenvolvimento eu já fiquei muito curiosa em relação a leitura. Curti muito saber que trata da importância do papel de mãe, de sua influências e outras tantas temáticas importantes que você citou no final da resenha. Quero muito conhecer e me emocionar com a escrita da autora. Sugestão anotada!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  13. Oi Ivi, tudo bem? Sei que pode parecer irritante ver a personagem a tão presa em seu passado se martirizando pelos motivos da mãe ter a abandonado porém creio que os traumas de infância fiwurm mesmo enraizados chegando até mesmo na vida adulta nem todo mundo tem um emocional estruturado para superar e seguir em frente. Fiquei curiosa para saber quais os mesmos erros da mãe Paige começou a cometer e pretendo conferir isso em breve.
    Obrigada pela dica de leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ivi

    Eu nunca li nada da autora, mas já li diversas resenhas de seus livros. Eu nem conhecia esse título da resenha, mas achei interessante, uma história bem possível, né?
    Curioso que Paige comece a cometer os mesmos erros de alguém com quem ela pouco conviveu.
    Eu não sou mãe, mas posso imaginar que é algo muito transcendental, só sendo mãe para saber o que é ser mãe, né? Acredito que eu iria gostar muito da leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Ivi! ^^
    Já escutei falar desse livro da autora Jodi e a resenha que eu assisti foi bastante positiva também. Pela sua resenha percebo que a autora consegue criar uma história muito bem estruturada, o que é maravilhoso! <3 Sempre acho muito corajoso quando os autores decidem falar sobre temas que são profundos e que são difíceis de serem trabalhados. Falar sobre abandono ou o sentimento de se sentir sozinho é uma tema muito complicado na minha opinião. No momento não estou lendo dramas, mas com certeza vou querer conhecer as obras da autora logo.
    Parabéns pela resenha! <3

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Quantos livros a autora tem!
    A desconhecia e estou bem curiosa para conferir sua escrita.
    A premissa é bem interessante e gostei de saber que ela conseguiu te desestruturar novamente com uma trama que aparenta ser simples porém tão profunda e tocante.
    Anotei todos os títulos que você nos traz ao fim da postagem para pensar em qual comprar e conhecer a escrita de Jodi.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Pela sua resenha fiquei muito curiosa com o que aconteceu com a mãe dela, e como ela lidou com isso, que bom que ela teve a ajuda do pai, nunca li o livro mas é um dos primeiros na minha lista depois da sua resenha, nem sabia que existia.
    Ele trata de assuntos importantes, família e como ela é fundamental para uma pessoa é um tema vasto e tem que ter cuidado quando abordado. Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Acredita que mesmo você sendo uma grande fã da autora eu nunca nem tinha ouvido falar dela? Mas gostei bastante da premissa, e por eu gostar bastante de drama e de problemas existenciais em livros, acredito que eu gostaria muito dessa leitura.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  19. Oi Ivi, tudo bem?
    Eu nunca li nada da autora, mas sua resenha me deixou muito curiosa. Eu adoro livros dramáticos assim e que trazem uma mensagem bacana no final, sem contar que o enredo desse é dos bons e fiquei mega curiosa. Adorei sua resenha, com certeza lerei em breve!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Tenho uma grande curiosidade em conhecer a escrita da Jodi Picoult, ainda não li nada da autora, mas todas as resenhas que leio de seus livros só vejo comentários positivos, ainda não conhecia essa historia mas ela parece ser bem emocionante e que acaba mexendo com o leitor, fiquei bem interessada em saber mais sobre a Paige e se tiver oportunidade com certeza irei ler esse livro !!

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014