7

A Garota do Calendário: Maio e Junho (Audrey Carlan)

Ficha Técnica
Nome Original: Calendar Girl: May
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 144
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-548-3
Editora: Verus
Skoob | Goodreads

Continuando a jornada de Mia chegamos ao mês de Maio, mês em que viaja ao Havaí para encontrar seu próximo cliente. Ele é Angel D’Amico, casado e deseja que ela seja modelo de moda praia em uma linha plus size. Já no início do livro é possível perceber que não há foco na relação de Mia com o cliente e sim com seu parceiro nas fotos, o modelo Tai Niko.

Como já esperava, os dois se envolvem de forma bem intensa, até um pouco exagerada, com inúmeros trechos de sexo em poucas páginas. Tai é ótimo guia turístico: conta histórias de batalhas do Havaí, apresenta pontos turísticos e ensina palavras em havaiano para Mia, além de levá-la para ver apresentação de sua família. A tradição samoana para tatuagem é bem significativa, mas senti falta de uma ilustração para o símbolo da amizade mencionado em um momento importante.
"Você está bastante perdida e em uma grande jornada.” – página 31
Um diferencial nesse livro é o destaque para a família de Mia, em especial a irmã Madison por sua nova fase, em que Mia percebe que sua garotinha cresceu. A companhia de Madison e Ginelle no Havaí traz situações divertidas para o livro. As últimas páginas relatam um momento típico de cena de novela, que pode influenciar o futuro de Tai.

O livro demonstra importância e valorização da família e dos amigos. Mesmo que Mia seja uma personagem irritante e infantil em diversos momentos, a leitura vale pelo contexto cultural descrito por Tai.  Como Mia foi contratada para uma campanha, acredito que teria sido interessante mencionar a repercussão desta campanha, espero que isso ocorra mesmo que seja nos próximos livros da série.
“O oceano parecia não ter fim de onde estávamos. As profundezas escuras, prontas para nos engolir a qualquer momento. Eu amava e temia o oceano em proporções iguais. Era algo pelo qual eu tinha grande respeito e que nunca subestimava”.  – página 31
Como sempre, Mia é informada sobre detalhes do próximo cliente por telefone: no mês de Junho será Warren Shipley, precisa que Mia o acompanhe em eventos e deixa claro que não quer envolvimento sexual com ela. Warren é pai de Aaron Shipley, o senador bonitão mais jovem da história da Califórnia.

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: June
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-549-0
Editora: Verus

As primeiras páginas da rotina de Mia no mês de Junho já demonstram a personalidade infantil dela sempre presente ao conversar com Wes. Por outro lado, a análise dela sobre seus clientes no primeiro semestre do ano é bem pertinente e a forma de eternizá-los é original.

O cliente do mês (Warren Shipley) se mostra boa pessoa e Mia demonstra inteligência e se torna importante nos eventos em que o acompanha. Ela se sente atraída pelo filho de Warren, Aaron Shipley, a atração entre eles é instantânea e até meio forçada. Uma personagem importante para a história é Kathleen, exemplo de apoio e amor apesar das circunstâncias adversas.

Em um dos eventos com Warren, Mia encontra Mason (cliente do mês de Abril), que é quem a ajuda na situação mais séria e inesperada da série até agora, que a coloca realmente em risco. A atitude de Mia em relação ao ocorrido é surpreendente e mesmo que tenha certa lógica, não concordo. Há participação também de Tai, no momento mais comovente do livro.

A mensagem principal desse livro é de aparências enganam e que nem tudo é perfeito, além da demonstração de amor de Kathleen e de amizade de Tai. Tive a impressão de que a leitura vale mais a pena pelos personagens secundários, suas atitudes e valores do que pela jornada da protagonista. 

O cliente do mês de Julho é Anton Santiago, porto-riquenho e cantor de hip hop, conhecido como Latin Lov-ah, sendo que o trabalho de Mia será a participação em seu vídeo clipe. Reconheço que estou empolgada por este livro, já que meu ídolo também é porto-riquenho e espero detalhes do país na história, mesmo que a residência do cantor seja em Miami.
“Duas pessoas que conheci durante um mês me consideravam parte deles. Como família. Logicamente, não a família em que eu havia nascido. Isso seria impossível. Era a família por opção. Amigos são a família que você escolhe.”  
[...] Mas essas pessoas eram aquelas para quem eu ligava agora. Para quem eu contava histórias engraçadas ao telefone. Para quem eu enviava e-mails. Em quem eu pensava quando estava em algum lugar ou via algo diferente. Como se faz com pessoas do mesmo sangue, só que melhor, pois elas tinham me escolhido.” –  página 66


Um pouco sobre a autora: Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York Times, Washington Street Journal e USA Today.  Audrey mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. No Brasil, seus livros publicados até o momento são:
  • A Garota do Calendário: Janeiro (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Fevereiro (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Março (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Abril (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Maio
  • A Garota do Calendário: Junho
  • A Garota do Calendário: Julho
  • A Garota do Calendário: Agosto
  • A Garota do Calendário: Setembro
  • A Garota do Calendário: Outubro
  • A Garota do Calendário: Novembro
  • A Garota do Calendário: Dezembro
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Desculpe, mas não sou fã desse tipo de livro, ainda mais a protagonista sendo infantil...detesto esse tipo de gente.
    Muito boa sua resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Já li inúmeras resenhas sobre essa série de livros, no começo não me chamou a atenção mas depois de tantos comentários distintos, críticas e elogios, resolvi ler, ainda não comecei mas logo logo irei ler e tirar minhas próprias conclusões. Já tenho em mente que não vou gostar da Mia pois na sua e em outras resenhas li que ela é uma personagem infantil e chata, espero não me irritar muito com ela e não abandonar o livro haha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Kelly!
    Td bem?
    Já vi algumas resenhas dessa série, e normalmente falavam muito mal dos livros. Parece que você está gostando da história. Então fiquei meu confusa, pq tinha a impressão de que a série era bem "vazia". Poderia me dizer melhor sobre sua opinião da série? Acha q vale a pena?
    Estou fazendo um sorteio de natal no meu blog, vai lá para participar também ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Kelly!
    Sinceramente? Tenho lido várias resenhas dos livros da série e apesar de até gostar da ideia e de gostar de livros hots, ainda não me interessei seriamente pela leitura dos livros. Quem sabe mais na frente?
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi Kelly, quando os livros foram anunciados, achei muito bacana isso de cada livro corresponder a um mês. Mas o que para mim poderia ter sido algo interessante e até divertido, acabou nem chegando perto disso.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. Gostaria muito de ler essa série, e já faz algum tempo que está na minha lista de desejados. Mas nesse fim de ano está fora de cogitação fazer novas compras por imprevistos aqui em casa, nem mesmo a black friday eu aproveitei. Aliás, Mia parece ser mesmo uma personagem bem infantil, mas gosto de saber que teve um destaque maior da família dela.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa serie, mas achei interessante com a autora retrata o Havaí nesse livro, como já ouvir falar muito, mas não sei quase nada sobre a cultura fiquei curiosa para descobrir mais e achei interessante como no livro de Junho a autora foca nos personagens secundários, gosto muito quando eles realmente aparecem nos livros deixando a historia mais divertida e interessante !!

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014