6

A Garota do Calendário: Julho e Agosto (Audrey Carlan)

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: July
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 144
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-561-2
Editora: Verus

Esse era o livro da série que tinha mais expectativa pelo fato do cliente de Mia Saunders ser porto-riquenho, o cantor de hip hop Anton Santiago, conhecido como Latin lov-ah. O primeiro contato dela é com sua assistente (Heather) que se mostra arrogante e rude.

Anton parece interessado em Mia, a chama de “Lucita”, traduz palavras em espanhol, conta fatos sobre sua família e sua infância, além de relatar os contrastes em Porto Rico. Uma reação inesperada assusta Mia e surpreende Anton, que se empenha em ajudá-la, o que os leva a uma relação diferente. A participação de Wes também é importante, mas Mia permanece infantil e extremamente insegura.
“Às vezes, as decisões que precisamos tomar são mais difíceis para nós do que qualquer um poderia imaginar.- página 27.
Há bastante destaque sobre Anton: de garoto pobre a astro, que se sente realizado ao proporcionar vida melhor a família. O relacionamento dele com a assistente Heather também é bem detalhado, demonstrando a importância do reconhecimento, tanto pessoal como financeiro.

A mensagem do livro é de confiança, superação (tanto para Mia quanto para Anton em relação aos seus limites e traumas anteriores) e realização pessoal e profissional. Em determinado momento, Mia relembra momentos dos primeiros seis meses e espera nova fase em sua vida no próximo semestre.

Gostei do clima latino do livro, das frases em espanhol durante os diálogos, os detalhes e expressões porto-riquenhas e principalmente da atitude de Anton com Mia. Por outro lado, reconheço que já me irritei bastante com as atitudes de Mia em relação a Wes, só recomendo para quem já começou a série e tem curiosidade para saber quais serão os próximos passos dela ou pelos personagens secundários, que até agora se mostraram bem mais interessantes do que a protagonista. 
“Todo mundo sabe que é mais fácil pedir perdão que permissão.” – página 72
No mês de Agosto, o cliente é Maxwell Cunningham. Ele é herdeiro de uma empresa de petróleo e tem um pedido inusitado: que Mia finja ser sua irmã, o que gera um clima de mistério para o próximo capítulo da jornada dela.


Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: August
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-562-9
Editora: Verus

O mês de Agosto começa com Mia na Califórnia, Wes é possessivo e a amiga Ginelle dá conselhos no intuito de protegê-la e Mia viaja ao encontro do novo cliente: Maxwell (Max) Cunningham, em Dallas. Ele é herdeiro de uma empresa de petróleo, tímido e casado, pai de Isabel e de outro bebê a caminho e promete que nunca faria mal a ela. Precisa que ela finja ser sua irmã, pois, já que no testamento o pai deixou 49% da empresa para a irmã de Max (também chamada Mia). Ele precisa proteger os negócios, mas também deixa claro a importância da família.
“Uma boa ação é feita sem motivo, sem precisar de pagamento”. – página 32
O plano de Max pode não dar certo, pois Sofia (sua prima e funcionária da empresa) não acredita que Mia seja a irmã desaparecida de Max. Mia conta a ele sobre Madison e a participação dela traz novas emoções e conflitos ao livro. Lembranças do passado e sonhos de Mia demonstram que ela tem muito mais coisas em comum do que imagina com Max, já que ambos foram abandonados pela mãe.
“Cuidado com o que deseja, porque pode se tornar realidade e deixar o seu mundo inteiro de cabeça para baixo”.  – página 63
Fiquei encantada pelo cuidado e preocupação de Max com todos: sua família, seus funcionários (reconhecimento do esforço deles, restaurantes diversos, com comida grátis a todos na empresa), além do apoio a Mia e Madison.

O livro trata de união, honra e importância da família. O final é tenso, com a piora do estado de saúde do pai de Mia e pela primeira vez durante toda a série, não há telefonema da tia com informações e detalhes sobre o próximo cliente.
“Quando você ama muito alguém, se preocupa mais com a felicidade do outro do que com a sua. Você faz sacrifícios que beneficiam a pessoa amada, não a si mesmo”. –  página 84
Como ocorre no final de todos os livros, é apresentado o primeiro capítulo do próximo e somente nessas páginas soube sobre o cliente do mês de Setembro. Ele é Drew Hoffman, médico famoso e a contratou para que participe de seu programa de televisão, mas resta saber se Mia conseguirá continuar com o trabalho. Ansiosa para ler o próximo livro completo, pelo clima triste e tenso no final do mês de Agosto.


Um pouco sobre a autora: Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York TimesWashington Street Journal e USA Today.  Audrey mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. No Brasil, seus livros publicados até o momento são:
  • A Garota do Calendário: Janeiro (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Fevereiro (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Março (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Abril (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Maio (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Junho (Resenha AQUI)
  • A Garota do Calendário: Julho
  • A Garota do Calendário: Agosto
  • A Garota do Calendário: Setembro
  • A Garota do Calendário: Outubro
  • A Garota do Calendário: Novembro
  • A Garota do Calendário: Dezembro

Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Como eu disse no post de antes, eu não sou fã desse tipo de história e tenho certeza que não quero conhece-la.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kelly, definitivamente acredito que não vou ler essa série. O Box esta barato na black, quase comprei, mas estou decidida.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Kelly!
    Gostei da ideia de fazer a resenha dos dois livros juntos, facilita para nossa leitura e entendimento.
    Embora não seja uma das séries que pretendo ler por enquanto, talvez mais na frente.
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Essa série estão super em alta né? Já li muuuitas resenhas dela, a maioria é negativa e poucas positivas, sinceramente não gosto muito da história central do livro, mas quero ler mesmo assim para ter minhas próprias conclusões.
    Beijos Lendo Com Ela

    ResponderExcluir
  5. Vou confessar: pelas resenhas que tenho lido, Wes parece ser um personagem bastante irritante, e Mia bem chata quando está perto dele. Mesmo você recomendando apenas para quem fez a leitura da série, ainda tenho vontade de ler, pra saber o que todos comentam sobre. òtima resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Parece que nesses próximos livros da serie a autora trás uma historia um pouco diferente dos primeiros livros, gostei muito da historia do livro de julho, mas o de agosto acabou me conquistando, gostei muito do Max e como a autora foca o livro na família, fiquei curiosa para saber mais sobre os próximos !!

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014