16

Mal Secreto (Zuenir Ventura)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Mal Secreto
Autora: Zuenir Ventura
País de origem: Brasil
Número de páginas: 264
Ano de Lançamento: 1998
ISBN-13: 9788573022056
Editora: Objetiva

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 20º livro lido em 2016 e foi MAL SECRETO (Zuenir Ventura). Estava eu arrumando minha estante e descobri este livro escondido. Tinha certeza que não havia lido, embora o tenha há muito tempo. Quis arriscar e ler mesmo não sabendo exatamente do que se tratava.
"O ódio espuma, a preguiça derrama, a gula engorda, a avareza acumula, a luxúria se oferece e o orgulho brilha. Mas só a inveja se esconde"
O livro então nos traz um dos pecados capitais, a inveja, como a protagonista central da narrativa e sobre ela, a pretensão de se fazer um estudo em como este pecado se manisfesta e deteriora as relações humanas.

O autor, antes de dar atenção ao tema, fala de sua jornada de vida e da situação em que se encontrava quando foi convidado pela editora para escrever sobre a inveja. O projeto era interessante: grandes autores, cada um deles falando sobre um dos sete pecados capitais e esses livros formariam a série Plenos Pecados e coube ao Zuenir Ventura, se aventurar sobre a inveja.

Quando Zuenir aceitou o desafio, ele se encontrava em uma situação delicada de sua vida. Quando iniciou seu trabalho de pesquisa havia sido diagnosticado com um tumor na bexiga e então veio a sua primeira analogia: “Inveja é igual câncer, não existe bom”. Então ele discorre sobre a sua vida e sobre o fato de que algumas pessoas acreditam que existe inveja boa, quando na verdade, isso não é inveja e sim admiração ou até ciúme ou cobiça, mas a inveja é ruim em qualquer esfera.

O tema em si foi apenas o fio condutor de um texto que embora tenha sido delicioso de se ler porque o autor realmente tem uma habilidade incrível com as palavras e as articula de forma inteligente, não convenceu em muitos aspectos. Zuenir Ventura entrevistou psicanalistas, lideres religiosos e pessoas comuns, a fim de ter um relatório consistente sobre a inveja, mas nesse caminhar de pesquisa, o texto se perde em vários momentos. Grande parte da narrativa se ateve a falar das religiões afro descendentes e contar histórias sobre as mesmas e, essa parte do livro foi um pouco cansativa e tediosa porque nem todas as religiões ganharam o mesmo espaço no argumento e senti o texto tendencioso e quase ultrapassando a linha do preconceito.

Quando comecei a ler o livro, imaginava que não seria uma ficção, embora o autor use a própria história alinhavada a uma outra que não teve grande expressão para mim. Porém, conforme a leitura avança, percebe-se que as situações são ficcionais e até um pouco infantis, ainda que o tema seja forte e questionador.

Salvo isso, a escrita foi uma aventura maravilhosa. Os capítulos são curtos e a leitura ganha velocidade conforme as páginas avançam. Os capítulos se encerram com um certo humor e reflexão e eu gostei bastante disso, porém o livro é envolvente em função disso apenas, e não pelo tema que por si só, já deveria ser bem envolvente e curioso.

Fiquei curiosa para ler os outros livros da série e como os autores desenvolveram o perfil de cada pecado. Não foi uma curiosidade intensa ao ponto de me fazer correr atrás dos volumes, mas com certeza assim que eu tiver a oportunidade de ter um destes livros em mãos, lerei.

Recomendo o livro para quem nunca leu nada do Zuenir e se interessa por um texto inteligente, ainda que simples e tranquilo. Quem quer dar uma respirada da ficção, sem ler nada técnico ou biográfico, também é uma boa indicação.
"Em um mundo igualitário, o sucesso do outro se torna insuportável."
Eu gostei, com ressalvas, mas gostei.


Um pouco sobre o autor: Zuenir Carlos Ventura nasceu em Além Paraíba, Minas Gerais. Aos 11 anos mudou-se com a família para Nova Friburgo, Rio de Janeiro. Foi contínuo de banco, faxineiro e balconista. Em 1954, iniciou a faculdade de letras, começando em seguida a sua carreira de jornalista. Foi colunista do jornal O Globo, tendo ganhado o Prêmio Jabuti em 1995, na categoria Reportagem, pelo livro Cidade Partida. É o sétimo ocupante da cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras, eleito no dia 30 de outubro de 2014, na sucessão do dramaturgo Ariano Suassuna. Seu livro 1968: o Ano Que não Terminou serviu de inspiração para a minissérie Anos Rebeldes, produzida pela Rede Globo. Alguns de seus livros publicados são:
  • 1968: o Ano Que não Terminou
  • Cidade Partida
  • Inveja: Mal Secreto
  • Chico Mendes: Crime e Castigo
  • 1968: O Que Fizemos de Nós
  • Sagrada Família
Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Oi Ivi, não conhecia essa obra, mas gostei da premissa. É muito bom quando damos chance a algum livro que não foi lido em nossa estante. Bom, nunca li nada do autor e creio que nem o conhecia também, então pelo que você disse, seria mesmo interessante para ler outros estilos. Vou dar uma procurada a respeito. Obrigada pela dica.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Eu não li um livro que tem como protagonistas os 7 pecados capitais, então sem sombra de dúvida me interessei muito, os quotes estão muito atrativos, me dando inspiração para ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Mesmo com suas ressalvas achei o livro bem interessante. Nunca li nada do autor e esse me parece ser um ótimo começo. E também acho que capítulos curtos fluem bem mais rápido a leitura.


    Everton Equipe Rillismo
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi!

    Estranho o autor ir por caminhos tortuosos já que o tema parece muito interessante. Inveja é sobretudo um mal e concordo com o autor: não existe inveja "boa", se existe o nome, como ressaltado, não é inveja. Ao tratar temas assim e pesquisar em locais respostas, é necessário se ter um pensamento ampliado, para não ser injusto com ninguém. Acho que o que deve ter ocorrido ao levar esse tema para religião foi isso, por estar em um momento delicado na saúde, talvez ele deva ter se identificado mais com uma esfera e deixando a igualdade, mesmo que de forma inconsciente, além de não se expressar de forma que todos entendessem. Porém, o melhor é que invista desses por menores, você se identificou e acabou gostando. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi!

    Não conhecia o livro, mas confesso que não fiquei muito curiosa... Achei a proposta interessante, mas acredito que para mim a leitura seria cansativa, principalmente por causa das entrevistas e desses momentos um pouco perdidos da narrativa.

    Beijos!


    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Não conhecia o livro, mas o achei interessante,não a ponto de o ler por agora,mas talvez no futuro. Confesso que o fato da leitura ser cansativa em alguns momentos me fez declinar na possibilidade de lê-lo agora.
    Também me fez lembrar de uma leitura recente que possui o mesmo tema: O Vilarejo ,de Raphael Montes. Um livro de contos em que cada um é guiado por um pecado. Acho que talvez você possa gostar.
    Bjs!

    www.porlivrosincriveis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Adoro saber quantos livros está lendo, acompanhar hehehe Já são 20 UAU. Nunca tinha ouvido falar do livro antes, mas achei a premissa bem legal, e bem diferente do que estou acostumada a ler. Achei mega forte a frase inveja é igual a câncer, não existe bom. Eu toparia ler o livro sim e sua resenha ficou maravilhosa. E fiquei ainda mais feliz em saber que os capitulos são curtos, pois isso ajuda a leitura fluir melhor.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?
    É sempre maravilhoso quando descobrimos que temos algum livrinho escondido na estante hahahaha eu sempre piro e leio logo. Guria, como tu consegue ler tantos livros já? 20? Como assim? hahahaha Eu fiquei completamente apaixonada por este livro, apenas conhecia o autor, mas não o seu trabalho e isso me deixou com uma vontade de me aprofundar nessa leitura, sua resenha ficou incrível, sendo sincera nos principais pontos. Leria e lerei com toda certeza.
    Beijão

    ResponderExcluir
  9. Oi Ivi!
    Não sabia que tinha uma história que abordava os sete pecados capitais. Eu ainda não conheço nada do autor, e fiquei curiosa para conferir essa história. É interessante o que encontramos escondidos na nossa estante, rs.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Oi Ivi, eu não conhecia a obra e nem o autor ainda, mas pela sua resenha esse parece ser um livro com grandes ensinamentos e bem cativante. Depois dos seus elogios eu fiquei mais curiosa ainda por ele, espero ter uma oportunidade de conferir ele!

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/resenha-ilha-das-sete-luas.html

    ResponderExcluir
  11. Oi! Tudo bem?

    Uau, um livro sobre inveja? Um pouco audacioso, não?! Enfim, tem que ser muito corajoso(a) para escrever um livro assim. Não sei se o leria, pois temo as verdades absolutas que muitos seres humanos têm na vida... E depois de saber que algumas coisas soam infantis, acho que não passa muita credibilidade. =/

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  12. Oi Ivi!
    Gostei muito do texto. Já tinha ouvido falar, isso tem tempo, quase 5 anos, desta coleção de livros sobre os pecados.
    Dizem ser muito boa, não tive tempo pra ler e, mas confesso que esse parece ser um bom começo!
    Achei legal a comparação com câncer!
    Vou dar uma olhada nas outras obras do autor!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Adoro essa série! São sete livros, um para cada pecado capital. O do Zuenir Ventura ainda não li, mas goste muito de O Clube dos Anjos (gula), de Luís Fernando Verissimo, e A Casa dos Budas Ditosos (luxúria), de João Ubaldo Ribeiro. Esses livros já forma publicado há algum tempo, mas ainda não li todos. Adorei a sua resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  14. Ainda não conhecia o autor, mas gostei da sua indicação, tenho lido muitos livros técnicos e preciso descansar a cabeça, então acho que esse livro seria ideal! Valeu pela indicação, adorei a resenha ela despertou o interesse para esse livro que para mim era desconhecido!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Achei muito interessante a proposta da editora para a série! Eu nunca li nada do autor, e leria esse livro sim. Gostei da sua resenha, gosto da observação dos pormenores.

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Achei a proposta do livro muito boa, pois "inveja" é um assunto que há muito sobre o que falar, mas pelo que você falou, o autor acabou perdendo um pouco da qualidade, o que é uma pena já que ele tem uma boa escrita. Como não gosto de livros que o autor se perde ou traça uma trilha diferente da do início, deixo a dica passar!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014