13

Hurt (Tabitha Suzuma)

Ficha Técnica:
Nome Original: Hurt
Autora: Tabitha Suzuma
País de Origem: Reino Unido
Número de Páginas: 400
Ano de Lançamento: 2013
ISBN: 9781849415200
Editora: Definitions
SKOOB

Conheci a autora pelo livro “Proibido” e gostei bastante da forma em que foi abordado um tema tão polêmico como o incesto, então me interessei pela leitura logo que vi que havia outro livro dela.

A sinopse apresenta Matheo como um garoto que tem a vida perfeita (rico, dedicado aos estudos e bem sucedido como atleta), porém, algo acontece em um fim de semana e ele entra em conflito sobre contar ou não o ocorrido, o que já demonstra o clima tenso do livro.

O prólogo mostra Matheo acordando em seu quarto sem se lembrar de nada, o quarto destruído e ele machucado, simplesmente querendo voltar a ser como era antes. A narração descritiva e tensa me colocou em dúvida e fez com que eu quisesse ler mais rápido para descobrir: Ele tinha sido vítima ou responsável pelos próprios machucados e pela destruição de vários objetos?

Os próximos capítulos narram fatos do passado de Matheo, a relação com os amigos Hugo e Isabel e o relacionamento com a namorada Lola. Ele se sente mais confortável na casa de Lola do que em sua própria casa e gostaria de ter um pai como o dela, já que os pais de Matheo não se importam com ele e somente cobram resultados como estudante e atleta de saltos ornamentais por meio de treinamentos intensos. O outro integrante da família é o garoto Loic que com apenas oito anos, é o primeiro a perceber que há algo errado com o irmão mais velho.

De volta ao presente, Matheo ainda tenta entender o que aconteceu enquanto todos o parabenizam pela conquista no campeonato e é agressivo com Lola quando o questiona sobre os ferimentos, dizendo somente que foi algo terrível.

Em vários trechos do livro, Matheo pensa em contar a Lola ou ao amigo Hugo e desiste, o que me fazia pensar sobre o que o impedia de contar. O clima tenso não se restringe somente as lembranças do final de semana misterioso, mas também no momento em que ele testa um novo salto, cai e se sente aliviado por passar um tempo sem treinar.

O momento em que Matheo conta o que realmente aconteceu a Lola é extremamente tenso, detalhado e descritivo. Pode parecer que esse é o final do livro e que finalmente ficará tudo bem, já que ela demonstra compreensão e tenta ajudá-lo, porém, Matheo não contou tudo o que ocorreu e esse fato altera totalmente o rumo da história.

Foi exatamente nesse momento em que me surpreendi muito: havia pensado que dois personagens pudessem estar envolvidos no final de semana da competição e na verdade outro personagem (que eu nunca teria pensado) se revelou responsável.
“Alguém mais sabe o que é estar morto e continuar vivo?”
O livro é MUITO descritivo, em todos os sentidos: lugares, objetos, sensações ou reações. No momento em que realmente contou tudo a Lola, pude quase sentir a reação dela com tamanho detalhamento. Se alguém não gostar de descrições presentes em quase todas as páginas, não indico. Como gosto de imaginar tudo e adoro descrições, não me incomodou.

Hurt retrata reações e conflitos na mente humana após uma situação crítica, demonstra que tanto apoio quanto perigo podem vir de onde (ou quem) menos se espera e que é possível aprender a conviver com a dor e a tristeza, pois como dizem: o que não nos mata, nos fortalece.
“A dor emocional ao lembrar é tão grande que se torna física”.
 A expectativa com a autora era alta e posso dizer que foi cumprida, o tema abordado em Hurt é igualmente polêmico e a forma como foi descrito é bem verdadeira, já que (infelizmente) é possível acontecer também na realidade. Se quiserem um livro tenso do começo ao fim, surpreendente, polêmico e absolutamente triste, SUPER indico!
Book Trailer Oficial do livro:




Um pouco sobre a autora: Tabitha Victoria Anne Suzuma nasceu em Londres em 1975. De mãe inglesa e pai japonês, é a mais velha de cinco irmãos. Foi a um colégio francês do Reino Unido e cresceu sendo bilíngue. Ainda assim, se negava a estudar e se sentava no fundo da sala para escrever histórias. Aos 14 anos deixou o colégio, continuou estudando a distância e estudou Literatura Francesa na Universidade King de Londres. Depois da formatura, foi professora primária e ao mesmo tempo que ensinava, escreveu seu primeiro livro, publicado em 2006. Proibido é o livro mais famoso e vendido, o único publicado no Brasil.
Comentários
13 Comentários

13 comentários:

  1. Oi, Kelly!
    Eu não conhecia esse livro da Tabitha, mas já quero (apesar de saber que serei destruída como fui com Proibido).
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
  2. Eu já quero ler esse livro só por saber que é da mesma autora de Proibido, olha que nem li Proibido kkkkkkk mas escuto falar tão bem dele, que eu já gosto e morro de curiosidade.
    Hurt, eu ainda não conhecia mas fiquei curiosa para ler, não gosto de todas essas descrições, sempre pulo partes e mais partes do livro, mas nunca me perco, vou lendo meio que capitando algumas palavras chave e quando vejo que acabou o "tintim por tintim" da cada objeto presente, eu volto a ler normalmente. Nada que me faça largar o livro morrendo de raiva kkkk enfim, gostei da premissa desse livro e mesmo sendo assim tão carregado e intenso eu quero muito ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá!!! Tudo bem?
    Não conhecia o livro nem a autora, achei o livro muito interessante e sua resenha mostra o que iremos encontrar nele. Gosto de livros com assuntos polêmicos e como disse infelizmente real. Espero ter oportunidade de ler em breve. O book trailer esta lindo e emocionante.

    Beijos
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  4. OIe Kelly
    tudo bom?

    Eu já espera um livro desse nipe vinda da Tabitha. Ela é sensacional.
    Eu acho que livro muito descritivo vai para os dois lados, as vezes atrapalha, porque vocês está naquela ânsia de descobrir as coisas, a autora "enrola". Mas também ajuda a situar exatamente como a autora imagina. Então acho válido.
    Agora fiquei muito curiosa para ler esse livro que tem 400 páginas. É muita historia heim!!! Já entra para minha lista de 2016!

    =)

    ResponderExcluir
  5. Oie,

    Sabe que não li Proibido justamente por ter este tema tão polêmico e eu não ia me sentir nada bem. Mas este livro agora me instigou porque parece que o personagem tem um segredo aterrador para ficar não querendo contar a ninguém. Acredito que a autora tenha um dom para fazer um bom suspense e depois saiba lidar com a notícia de foma muito boa. esta dica vou anotar porque gostei da sua resenha!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive a mesma relutância Greice sobre o livro Proibido, mas me enganei completamente é simplesmente maravilhoso, a forma como a autora escreve é tão intenso e incrível que vc fica sem palavras. Me fez ver o outro lado da história, me fez me por no lugar do outro antes de jugar, realmente faz vc pensa como algo tão errado pode parecer tão certo?, proibido mudou meu modo de ver a vida. te recomendo a ler, apesar de ser muito doloroso e avasalador e que meu coração nunca vai superar este livro nunca mesmo... Mas valeu a pena ter lido, e de como ele mexe com a gente.

      Excluir
  6. Oii!!

    Eu não conhecia esse livro! Nem li o primeiro da autora, o enredo não tinha me agradado. Sua resenha está muito bem feita! Eu gostei bastante da forma como você abordou os pontos me deixando mais curiosa assim.

    Só tem um problema, não gosto livros descritivos demais!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Não li "Proibido" por ter visto comentários de alguém que largou e de gente que amou e equilibrando eu senti que o livro não era para mim, e de mesmo modo esse livro não me interessou, gosto de livros com muita descrição, mas se pende para um livro de tema que não sou lá muito fã acaba sendo uma leitura nada prazerosa.
    Interessante saber que os sentimentos passam das páginas com a descrição!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Sinceramente, não gosto muito de livros super descritivos, mas da Tabitha eu leria tudo...haha' amo a escrita dela ♥ Estou torcendo para esse livro vir logo para cá, pois estou doida para ler. Parece ser tão lindo, emocionante e tudo o que "Proibido" também é *-* Eu queroooo ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Menina, eu só conheço essa autora justamente pelo livro Proibido, lendo a resenha desse outro livro eu fiquei curiosa para saber o que é que a autora retrata e que é igualmente tenso e polemico, como você bem dá a entender. Tenho certeza que a narrativa da autora deve ajudar e muito para que o livro tenha um ritmo bem interessante. Só é uma pena que o livro não foi publicado ainda no Brasil.

    bju
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Confesso que não me deixou com vontade de ler, mas fiquei muito curiosa para saber o que aconteceu nesse final de semana, e bem... eu não gosto muito de livro que fiquem detalhando demais os fatos, gosto muito mais, quando vai direto ao ponto, digamos que eu não tenha muita paciência para fcar esperando tal noticia chegar até mim, então seria capaz que eu iria atrás na internet para pegar spoiler. Resenha muito bem feita parabéns, beijos :D
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Já li muitas resenhas sobre Proibido mas ainda não tive oportunidade de ler nada da Tabitha. Não conhecia esse livro e gostei bastante da premissa, porém acho que por ser mais descritivo isso me incomodaria bastante na hora da leitura.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  12. Ola gostaria de saber como leu ?
    E se tem previsão pra sair em alguma livraria, quero muito poder ler ainda mais sabendo q é dessa autora que me conquistou com sua escrita e a forma como ela te faz envolver com a história.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014