0

Filme da Vez: #8 Divertida Mente


Quando eu vi o trailer da mais nova produção da Disney Pixar, a única coisa que eu pensei foi: terei que ver!!! Eu e meu filho acompanhamos as propagandas e aguardamos a estreia com ansiedade. Dois dias depois da animação invadir as salas de cinema no Brasil, lá estávamos nós, com mais uma amiga que também adora animações e aventuras infantis.

O filme nos traz a história da Riley, contada de uma forma diferente: são as suas emoções que serão responsáveis por nos apresentar a menina que ama o pai e a mãe, tem bons amigos e é uma ótima jogadora de hóquei. Porém Riley que sempre morou em Minnesota, se mudará com a família para São Francisco e em função de uma pequena confusão da sala de controle - sua mente - ela enfrentará momentos de indecisão e confusão. A Alegria, basicamente a líder das emoções da Riley e a Tristeza, acabam se perdendo e precisam voltar para que sentimentos de Riley se estabilizem e tudo volte ao normal.


O filme é muito bom!!! Divertido, colorido e embora tenha algumas partes tensas e complicadas, e o final renda algumas lágrimas, é impossível não adorar cada minuto. Na minha opinião, é uma das melhores animações infantis dos últimos tempos. O longa nos fala sobre os pilares da nossa personalidade e como eles são construídos ao longo dos anos. Dá uma boa pincelada sobre sentimentos que pouco falamos quando o público alvo é infantil como: confiança, honestidade, segurança em si mesmo e possui uma fluidez de fatos tão bem trançada e roteirizada que tudo faz sentido no final.

Existe muita psicologia em Divertida Mente. Vários são os conceitos adaptados nesta grande alegoria emocional, como o porquê de se esquecer fatos antigos de sua vida, o que define sua personalidade, questões do inconsciente, a formação dos sonhos (em uma hilária associação!) e até mesmo depressão. Sim, depressão! Por mais que o mal do século jamais seja citado nominalmente no longa-metragem, ele é claramente apresentado e explicado, dentro do contexto do filme. Mais ainda: Divertida Mente evita a vilanização da tristeza e oferece uma mensagem bastante importante sobre como lidar com ela em seu cotidiano, ao invés de afugentá-la a qualquer custo – o que, se for analisar mais à fundo, ainda por cima é uma crítica indireta à indústria de antidepressivos e remédios do tipo, que tentam retrair as emoções para que a vida seja mais “controlável”. Chorar, como o filme tão bem demonstra, às vezes é necessário – e Divertida Mente traz momentos em que realmente te leva às lágrimas.

Eu adorei! Extremamente ousado, Divertida Mente é daqueles filmes que se assiste com gosto. Não apenas pelo entretenimento, mas também pelo tanto que lhe oferece em relação à criatividade, nostalgia, emoções e a própria vida. Um dos melhores filmes já feitos pela Pixar, sem sombra de dúvidas.  Uma diversão que com certeza agradará toda família!!!
Sinopse: Riley é uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no centro dos Estados Unidos, para viver em São Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, a Repulsa e a Tristeza. Embora esses grupos sejam normalmente organizados, a chegada de Riley a uma nova escola faz com que todas as emoções se misturem.
FICHA TÉCNICA

Nome Original: Inside Out
Ano de Produção: 2014
Direção: Pete Docter
Estreia: 18 de junho de 2015
Duração: 94 minutos
Classificação: Livre
País de origem: Estados Unidos
Gênero: Animação
Elenco: Amy Poehler, Bill Hader, Mindy Kaling, Lewis Black, Phyllis Smith, Diane Lane, Kyle MacLachlan, Richard Kind.
Distribuidora: Walt Disney Pictures

TRAILER:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014