9

Doutor Sono (Stephen King)


Hoje eu venho com a resenha do livro mais esperado por mim e lançado, finalmente, esse ano no Brasil: Doutor Sono, de Stephen King.

Doutor Sono é a continuação do clássico de terror, de King, - O Iluminado. Já tinha lido O Iluminado há tanto tempo que, confesso, não lembrava do livro, mas lembrava perfeitamente do filme de Stanley Kubrick. Logo que soube que a continuação seria lançada já coloquei O Iluminado na minha estante para reler quando chegasse próximo ao lançamento de Doutor Sono, e assim fiz. Entrar na vida de Danny Torrance – o menininho iluminado do título, foi voltar ao passado e descobrir que a história não era de terror, na verdade é um grande suspense, uma das melhores histórias de suspense escrita, e estar com Danny foi como uma primeira vez. Na fase adulta muitas histórias de terror, lidas na adolescência, viram um suspense, mas isso não tira em nada o mérito do livro.

Após ler o original fiquei com receio da continuação, apesar de continuar aguardando ansiosamente pelo seu lançamento. Várias perguntas eram formuladas em minha mente: “Será que King conseguiu fazer com que a continuação fosse tão boa quanto o original?”, “O que será que King fez com o menininho Danny? Seguiu ele o caminho do pai ou encontrou seu próprio caminho?”, “Será que ele vai matar Danny no novo livro para não ser “obrigado” a escrever outra continuação?”. Eram muitas perguntas, e como Danny era um velho conhecido, temia muito por ele. E estava curiosa para saber que caminho levou sua vida. Doutor Sono nos mostra tudo isso. E posso dizer que sim, Stephen King conseguiu fazer com que a continuação fosse tão boa como a original, ou melhor.

Infelizmente, Danny Torrance começou a seguir o caminho de seu pai e se deixou levar pelo álcool. Devido a todos os acontecimentos pelo qual passou é até compreensível. Mas, felizmente, seu destino não foi tão triste como do seu finado pai. Depois de ir ao fundo do poço e passar de cidade em cidade sem ter um lugar onde fixar sua vida, fugindo nem ele mesmo sabendo do que, ou procurando, talvez; ele chega em Frazier, uma cidade de New Hampshire, onde ele sente seu amigo Tony (o amigo imaginário que o acompanhou em O Iluminado e que estava adormecido há vários anos), dizendo para Dan que ali era o lugar. Assim, Dan resolve conhecer a cidade e conhece pessoas que o ajudarão muito no decorrer de todo livro.

Dan fica na cidade, consegue um emprego no asilo como zelador, onde conhece Azzie, um gato que prevê a morte dos pacientes, e assim decide usar o pouco do poder de iluminação que lhe restou para ajudar esses pacientes a fazer “a passagem”. Com a idade, o poder que Dan possuía quando criança e adolescente diminuiu, mas ele ainda o possui com mais força do que a grande maioria das pessoas iluminadas. Dan, através do seu empregador, Casey Kingsley, é apresentado ao AA (Alcóolicos Anônimos), e uma das exigências para que ele conseguisse o primeiro emprego na cidade foi que ele participasse ativamente do grupo e se reunisse com Casey para que contasse sua evolução e experiência nas reuniões.

Assim, Dan consegue nessa cidade a paz que tanto procurava. O sossego e a vida estável, com um bom emprego e livre da bebida, e compreende o que seu velho amigo imaginário quis dizer com “este é o lugar”, ou seja, o lugar onde seria feliz.

Ledo engano, meu caro Danny! A paz pode ter estado com ele por algum tempo, mas ainda não seria dessa vez que sua vida seria estável e tranquila, afinal um belo dia ele acorda em seu quarto e, no quadro onde ele mantinha um relatório dos pacientes do Asilo com nomes e quartos que cada um ocupava, ele vê escrito somente uma palavra: OLÁ. A partir daí sua vida segue um novo rumo. Ele conhece uma menina, Abra Stone, mais poderosa que ele, que pede ajuda para resolver um problema. Conhece uma espécie de gente diferente que sobrevive as custas de um vapor que emana de pessoas iluminadas quando essas são submetidas a um grande sofrimento, grupo que se auto intitula, o Verdadeiro Nó. Eles viajam em trailers, são nômades a procura de crianças e jovens que possam conter seu alimento de sobrevivência.
"O que pensavam os pais dessas crianças desaparecidas? Como continuavam a viver suas vidas? Será que Cynthia ou Merton ou Angel era a primeira coisa em que eles pensavam de manhã e a última coisa em que pensavam à noite? Será que mantinham seus quartos arrumados, para o caso de voltarem para casa, ou davam todos os brinquedos e roupas para a caridade?” (Pág. 186)
A vida de Dan sofre uma reviravolta, ele descobre coisas sobre seu passado, o passado de seu pai, revê velhos amigos mortos, e adormecidos em sua mente.
”Desta vez era a voz de Dick Hallorann. - Não, querido. Talvez você possa guardas as coisas do Overlook trancadas em cofres, mas não as recordações. Essas nunca. Elas são os verdadeiros fantasmas.” (Pág. 49)
Stephen King, com sua mente criativa e vertiginosa, vai nos apresentando os personagens fazendo com que logo eles pareçam nossos amigos, ou inimigos. O dom de construir personagens reais, mesmo que alguns sejam inacreditáveis, continua com toda a força, e os personagens desse livro nos envolve e passam a fazer parte dos nossos momentos lendo o livro e, mesmo nas pausas da leitura eles continuam lá. Habitam nossa mente e logo temos vontade de adicioná-los no rol dos amigos. Cada cena é detalhada em seu pormenor, fato que muitos leitores não acostumados com o estilo do autor, estranha e, para quem gosta de leituras mais leves e diretas, pode se tornar cansativa. Mas Stephen King é mestre, e não é a toa. Ele vai nos envolvendo nas cenas, nas situações, na vida de cada personagem, depois ele pega cada núcleo e mescla nos fazendo ver que cada detalhe tem um motivo e um fim. A mente de King é tão criativa e os fatos tão bem costurados que mesmo os personagens fantásticos se tornam reais e nos faz pensar: “Nossa, mas não é que isso faria sentido?”.

Se preparem para a segunda parte do livro, quando não dá para parar a leitura e cada minuto do dia é dedicado a ler nem que seja somente um parágrafo. E não deixe de ler também o “Nota do autor” no final, até nisso ele é mestre.

Doutor Sono é um dos poucos livros que me fez: sentir saudades, roer as unhas, chorar de tristeza e de felicidade, rir em momentos inesperados, ter curiosidade pelo desfecho e muita pena por ter terminado. E já sinto vontade de ler novamente.

Stephen King é um autor com mais de 60 romances publicados, sendo simplesmente todos best seller. O cara é fera e acredito que ainda tenha muita criatividade para colocar para fora e assim nos brindar com ótimas histórias.

As respostas sobre O Iluminado me foram respondidas, agora tenho outras perguntas formuladas em minha mente sobre Doutor Sono, então quem sabe daqui alguns anos não teremos uma continuação e possamos acompanhar mais um pouco da vida de Dan Torrance e, agora também, de Abra Stone? Eu acredito que Stephen King já esteja pensando nisso, e eu nem sou iluminada.
“- Ele me disse que achava que havia uma coisa que eu não conseguia superar inteiramente, porque tinha vergonha demais de falar a respeito. Ele me disse para falar. Me lembrou de algo que a gente ouve em quase toda reunião: nossos segredos são a medida da nossa doença. E me disse que, se eu não contasse o meu, algum dia me pegaria com uma bebida na mão. Foi mais ou menos isso, Case?” (Pág. 461)
Um pouco sobre o autor: Stephen King era um leitor fanático dos quadrinhos EC’s horror comics incluindo Tales from the crypt, que estimulou seu amor pelo terror. Na escola, ele escrevia histórias baseadas nos filmes que assistia e as copiava com a ajuda de seu irmão David. King as vendia aos amigos, mas seus professores desaprovaram e o forçaram a parar. Hoje em dia é reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. (Wikipédia)
Seus livros de ficção publicados no Brasil são:
1974 - Carrie (Carrie)
1975 – A Hora do Vampiro (Salem’s Lot)
1978 – A Dança da Morte (The Stand)
1979 – A Zona Morta (The Dead Zone)
1980 – A Incendiária (Firestarter)
1981 – Cão Raivoso (Cujo)
1983 – Christine (Christine)
1983 – O Cemitério (Pet Sematary)
1983 – A Hora do Lobisomem (Cycle of the Werewolf)
1984 – O Talismã (The Talisman, escrito com Peter Straub)
1986 – A Coisa (It)
1987 – Os Olhos do Dragão (The Eyes of the Dragon)
1987 – Angústia (Misery)
1987 – Os Estranhos (The Tommyknockers)
1989 – A Metade Negra (The Dark Half)
1990 – A Dança da Morte (expandida) (The Stand: The Complete & Uncut Edition)
1991 – Trocas Macabras (Needful Things)
1992 – Eclipse Total (Dolores Claiborne)
1994 – Insônia (Insomnia)
1995 – Rose Madder (Rose Madder)
1996 – À Espera de Um Milagre (The Green Mile)
1996 – Desespero (Desperation)
1998 – Saco de Ossos (Bag of bones)
2001 – O Apanhador de Sonhos (Dreamcatcher)
2001 – A Casa Negra (Black House, escrito com Peter Straub)
2002 – Buick 8 (From a Buick 8)
2006 – Celular (Cell)
2008 – Duma Key (Duma Key)
2011 – Novembro de 63 (22/11/63)
2013 – Doutor Sono (Dr. Sleep)
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Oiee.
    Nossa não sabia que o Stephen King já tinha lançado essa quantidade de livros aqui no Brasil, fiquei pasma :O
    E pior ainda é saber que eu ainda não li nenhunzinho desses livros, você leu direito, eu nunca li nada dele.
    Por ser um gênero que não costumo ler só vim conhecer o Stephen depois que comecei a acompanhar os blogs, pois antes disso eu me restringia a ler apenas romances e romances eróticos.
    Mas depois de sua resenha fiquei muito interessada em começar minhas leituras do autor pelo livro O Iluminado, e depois seguir com esse, espero conseguir rsrs
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai começar muito bem!
      Sempre indiquei O Iluminado como primeira leitura do King, e ler em seguida a continuação vai ser ótimo já que Doutor Sono tem muitas referências ao anterior.
      É preciso que vc goste de histórias de suspense, e que não fique muito impressionada :)
      Dê uma chance ao Stephen King e depois venho contar como foi sua experiência.
      Obrigada pelo comentário!
      Bjs

      Excluir
  2. Como sempre comento não sou fã desse gênero, mas as vezes dá pra abrir exceção,qd pequena comecei a ler o livro e fiquei com mt medo, acabei parando, assisti o filme e fiquei tão assustada quanto, talvez lendo agora deixe de ser terror e passe a ser suspense pra mim também. Confesso que fiquei com vontade de ler. Gosto muito de continuações, ainda mais quando é tanto tempo depois, e dá pra ver como nosso personagem favorito está vivendo.
    Com sua resenha vc conseguiu o feito de me fazer querer ler um livro desse gênero, fiquei super curiosa.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou suspeita, pq eu amo esse gênero e gosto muito do estilo de escrita do Stephen King. Dê uma nova chance a'O Iluminado, pode ser que aconteça o mesmo com vc e agora consiga seguir a leitura. Doutor Sono é mais "leve" que o original, esse com certeza vc vai conseguir ler, mas é importante ler o primeiro pq faz muitas referências.
      Leia e volte para me contar o que achou :)
      Bjs

      Excluir
  3. Apesar de não curtir muito histórias de terror, já li alguns livros de Stephen King e gostei, não li O Iluminado, porem agora depois de ver essa resenha, fiquei interessada em ler ele e essa continuação também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais um suspense, Milena. Leia sem medo :)
      Depois me conta o que achou.
      Bjs

      Excluir
  4. Nossa, esse livro parece ser maravilhoso!!! Como já comentei aqui, nunca li nenhum dos mais de 60 livros do Stephen King. Estou de boca aberta! Só sei que ele tem um estilo meio sombrio, não é? Daqueles de dar medo mesmo. Kkk. Mas consegui me ver lendo esse... Como esse é a continuação de O ILUMINADO, tenho que lê-lo primeiro. Talvez já esteja na hora de eu conhecer os inscritos de terror do nosso famoso autor aqui.

    ResponderExcluir
  5. Estou muito afim de ler este livro.

    King é mestre

    http://gotasdexp.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, vc poderia me dizer onde vende O Iluminado e Dr. Sono? Eu procurei em varias livrarias mas nao achei. Obrigado, otimo blog :)

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014