MANSFIELD PARK (Jane Austen)

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Quem assina a resenha de hoje é a Lais Caparroz.

Leitores queridos, pra abrir o ano de 2014 com classe, trago a leitura de mais uma obra maravilhosa de Jane Austen. Nunca é  demais dizer que você nunca irá se arrepender lendo qualquer dos livros dela, se o que você procura é  uma ótima leitura e não só um passatempo. Hoje trago o livro MANSFIELD PARK, última obra da autora, publicado em 1814. 
A história começa quando Fanny Price, nossa heroína, tem apenas 10 anos. Ela vem de uma família cheia de irmãos e poucas condições financeiras. Seus pais são realmente uma fábrica de filhos, William é  o mais velho vindo Fanny logo em seguida. Ela é  um pouco adoentada, frágil, e os familiares da sra. Price decidem intervir na criação dos dois sobrinhos mais velhos. O jovem William, com 12 anos, é  enviado para trabalhar na marinha, o que era muito comum na Inglaterra do século XIX, devido aos contatos de seu tio, Sir Thomas. A pequena Fanny é  levada para casa do tio, a fim de ser educada e tratada, fazendo também as vezes de dama de companhia para sua tia, Lady Bertram. Na nova casa, em Mansfield Park, uma linda propriedade com clima ameno, Fanny passa a ser educada junto com as primas, Maria e Julia, um pouco mais velhas do que ela e mimadas por todos. Fanny se sente muito sozinha longe da família, mas principalmente do querido irmão William. Na casa, também vivem os primos mais velhos, Tom e Edmund. Este, se identifica com a pequena prima indefesa e passa a ajuda-la nos estudos e também no convívio com os demais, sempre conversando e procurando acalma-la. Os anos passam, agora Fanny já tem quase 18 anos e, assim como as demais obras de Austem, o assunto passa a ser o futuro amoroso das personagens. Tom, o primo mais velho, herdara os bens da família, mas não demonstra muito interesse em definir seu futuro patrimonial e viaja com o pai para tratar dos negócios da família. Já Edmund, por ser o segundo filho e não tendo direito a herança, resta se dedicar a um presbitério, o que também era muito comum naquela época. Maria, como filha mais velha, trata de arranjar um pretendente rico, mas gosta mesmo é  dos bailes e é sempre caprichada demais. Julia é tão superficial quanto a irmã, e aguarda o seu momento de flertar. Com o pai distante cuidando dos negócios e o retorno de Tom para casa, os vizinhos, moradores do presbitério de Mansfield, os Grant e seus parentes, sr e sra. Crawford, fazem o círculo de convívio do outono. Tudo gira em torno de quem casa com quem, ou foge com quem.... que fique o mistério a cargo de incentivar a leitura. 
Fanny é tão recatada que vive a mercê dos tios, mas por ter sido criada por eles desenvolve um censo crítico, ainda que só se manifeste quando solicitada. Seu caráter quase não muda ao longo da história, sempre sendo trazido ao leitor sua opinião e sentimentos sobre tudo e todos. O romance dela é o menos falado na casa, mas claro é  o centro do livro. Seus desejos e esperanças São delicadamente tratados pela autora.
MANSFIELD PARK traz uma Jane Austen mais crítica, mais obscura, com personagens mais definidos e mais preconceituosos. Eu ri em vários momentos e fiquei com os olhos marejados  em outros. Me emocionei muito com a leitura e devo dizer que minha opinião sobre os personagens, e sobre o andar dos fatos, mudou algumas vezes durante a leitura, mas sempre me surpreendeu por onde o enredo me levou. 
Aconselho a leitura e espero que se deleitem como eu.

- A srta. Crawford teve grande razão no que ela disse sobre você um dia desses: que você parecia sentir quase tanto medo de atenção e de louvor quanto outras mulheres sentem medo da negligência. (Edmund falando para Fanny) página 171
Tratou-se de um casamento muito apropriado. A noiva estava vestida com enorme elegância, as duas damas de honra mostraram-se devidamente inferiores, seu pais a entregou no altar, sua mãe ficou segurando sais na mão esperando sofrer agitações, sua tia tentou chorar, o ofício foi lido (...) página 175
- O destino e o disparate das pessoas estrapolando os limites de sua posição e tentando aparentar que estão acima de si mesmas me faz pensar (...) e eu rogo e suplício a você que não tente se colocar numa situação de destaque. (Tia Norris falando com Fanny sobre um jantar que ela iria sozinha) página 190

Um pouco sobre a autora: Jane Austen nasceu na Inglaterra em 16 de Dezembro de 1775 e faleceu em 18 de Julho de 1817. Suas obras publicadas no Brasil são:
Orgulho e Preconceito
Razão e Sensibilidade
Persuasão
Emma
A Abadia de Northanger
Mansfield Park
Comentários
8 Comentários

8 comentários :

  1. Por incrível que pareça, ainda não tinha lido nenhuma obra desta autora! Mas fiquei muito interessada neste livro, a sua resenha ficou ótima e passou a impressão de que é bem cativante, com momentos de alegria e outros e emoção. O enredo é bem interessante e fiquei curiosa para saber o que acontece com a personagem, deve ser muito bom este livro!
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jane Austen é maravilhosa Dani, vale muito a pena ler essa autora. Esse livro é maravilhoso, assim como os demais da autora.
      Boa Leitura

      Excluir
  2. Sou simplesmente louca por Jane Austen, mal vejo a hora de aumentar minha coleção dessa autora *_* Ela é sempre incrível ♥ Começou maravilhosamente bem seu ano...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raíssa, com JA é amor a primeira vista - leitura - né? Leia e depois conte o que achou...

      bjos

      Excluir
  3. Amo os livros dessa autora, esse eu ainda não li, mas tenho vontade, pela resenha dá pra perceber que o jeitinho dos personagens da Jane não mudaram. Amei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, leia... é mágico e delicado como os outros...
      bjos

      Excluir
  4. Infelizmente esta é uma das autoras que eu não conheço ainda e que eu tenho muito interesse em conhecer.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Olá Lais!! Tudo bem??
    Nossa que demais a historia do livro,mas confesso que estou aqui " roendo as unhas", pois fui lendo sua resenha e me apaixonando pela historia e por sua descrição dela, e você me deixou mega curiosa para saber mais sobre esta trama!!
    Super ansiosa para ler e já adicionei ele na minha lista de livros desejados!!
    Beijocas!!

    ResponderExcluir

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.