8

O MENSAGEIRO (Markus Zusak)

Quem assina a resenha de hoje é a Lais Caparroz

Eu comecei a ler esse livro despretensiosamente e me apaixonei, esse é o efeito Zusak. Já li algumas pessoas falando que depois de ler A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS, achou o EU SOU O MENSAGEIRO fraco. Minha opinião difere totalmente disso. Com uma linguagem leve e coloquial, questões de carácter e escolhas de vida são apresentadas sem que notemos. O livro é um suspense que nos faz rir, e uma comédia que nos faz refletir.
O livro conta a história de Ed Kennedy, um jovem de 19 anos que trabalha como taxista numa cidade pequena. Ele mora numa casa na periferia da cidade com Porteiro, seu cachorro que fede mais do que a morte. A mãe o trata de maneira bem grosseira e as conversas entre eles são sempre cheias de ofensas por parte dela, mas ele nem liga porque sabe que a mãe é assim e ponto. Seu pai morreu a pouco tempo e várias vezes isso o chateia, como também o move.
Ed divide seu tempo entre o taxi e jogando carta com os amigos: Marv, Ritchie e Audrey. Marv tem um carro velho do qual é super ciumento e é ‘mão de vaca’ com tudo. Ritchie é o sossegado da turma, nunca se preocupa com nada. Audrey trabalha com Ed na empresa de taxi e é a grande paixão dele.
A história começa quando os quatro amigos estão em um banco que está sendo assaltado e Ed, em um ato heroicamente atrapalhado, ajuda a prender o assaltante. A partir desse dia ele fica famoso na cidade e começa a receber cartas de baralho pelo correio com ‘missões’ que ele precisa cumprir, sem saber quem as enviou. A primeira carta vem com 3 endereços e ele passa a sondar as casas para tentar descobrir o que precisa fazer. E o mesmo acontece com as demais cartas, mas cada uma traz uma pista diferente.
Ao longo do desenrolar da trama, vemos uma evolução no Ed, que começa como um cara que se sente totalmente fracassado, mas com as missões das cartas se descobre uma pessoa melhor, que sua vida não é totalmente sem significado.
O personagem que eu mais amei, depois do Ed claro, foi o Porteiro. O narrador, que é em primeira pessoa, confere ao pacato cão uma personalidade bonachona. Ele está sempre ali, de boa, deitado na porta da casa esperando um café. O bichinho é viciado em açúcar, bebe café e chupa sorvete e quando aguenta, está jundo com o dono nas missões. Ed e Porteiro tem vários diálogos que dão a trama um andar mais leve e engraçado.
O final do livro me surpreendeu de maneira grandiosa, eu jamais esperava uma conclusão como a que Zusac nos presenteia.
Eu super recomendo essa leitura, pra distrair ou pra refletir.
Uma critica que resume meu sentimento pelo livro: "Não comece essa leitura compulsiva se não  estiver com tempo de ler até a última página" Publishers Weekly

Quotes escolhidos: “Por um momento eu olho pra baixo e sinto pena do cara, pois me dou conta de que posso estar olhando para o homem mais azarado e infeliz do planeta. Primeiro, ele rouba um banco onde encontra uma cambada de imbecis como eu e o Marv. Daí o carro que era pra ser usado como fuga some. Aí, quando ele acha que resolveu a situação pegando outro carro, encontra a lata-velha mais escrota do hemisfério sul. De certa forma, tenho pena dele. Imagina só que humilhação. página 16

"Às vezes as pessoas são bonitas. Não pela aparência física. Nem pelo que dizem. Só pelo que são." página 199

Um pouco sobre o autor: Marcus Zusak é o mais novo de quatro filhos de um austríaco e uma alemã. Seus livros publicados no Brasil são:
  • O Azarão
  • Bom de Briga
  • A Garota que eu quero
  • A Menina Que Roubava Livros
  • O Mensageiro









Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Ual, do mesmo escritor de A Menina que Roubava Livros, não podia ser ruim nuncaa!
    Fiquei com tanta vontade de conhecer essa história, saber tudo o que tem nas cartas enviadas ao Ed! *-*

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha, quanto mais Suzak melhor... rsrs... impossivel esse cara escrever mal, depois de ler A Garota que Eu Quero, estou louca para ler os demais... Amei a resenha... to cheia de curiosidade para conhecer O Mensageiro...

    ResponderExcluir
  3. Nossa, quero tanto o livro, adoro o autor e só li A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS mas pretendo ler todos kkk, esse é um dos meus desejados. Ótima resenha.
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nenhum livro desse autor. Até comecei a ler A menina que roubava livros, porém achei meio chato e abandonei. Sobre esse livro da resenha ouvi somente elogios. Quem sabe não leio?!

    ResponderExcluir
  5. Olá ivi!!
    Tenho muita curiosidade de ler este livro =)
    Gostei bastante da sua resenha e com certeza esse livro já esta na lista de leitura, pois sua historia parece algo leve, mas encantador...
    Beijos e parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas o autor sim. Tem uma premissa tão interessante esse livro. Isso de de repente um cara que não tem nada demais, se torna tipo um detetive.
    Adorei isso, quero ler!

    ResponderExcluir
  7. Não li nada do autor, mas ele só tem livros que são bem comentados né? Todos aí me indicam. Espero ler algum em breve, A Menina que roubava livros está entre os meus desejados a tempos, rs.

    Este livro parece ser ótimo também, e que parte gráfica linda né?

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014