Cartas Para Martin (Nic Stone)

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

Ficha Técnica:
Nome Original: Dear Martin
Autora: Nic Stone 
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: 
Número de Páginas: 
Ano de Lançamento: 2020
ISBN-13: 9788551006658
Editora: Intrínseca
SKOOB | GOODREADS | Compre na AMAZON

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 94° livro lido em 2021 e foi Cartas Para Martin (Nic Stone). 

O livro nos traz Justyce McAllister, um adolescente negro com um futuro brilhante pela frente. É um dos melhores alunos de uma escola de elite em Atlanta, tem uma mãe amorosa e um melhor amigo exemplar, mas as coisas mudam quando ele se vê no chão, algemado, apenas por ser negro e tentar ajudar a ex-namorada bêbada.


Após o episódio de violência policial que sofreu, o jovem começa a ver as coisas de uma forma diferente. Justyce começa a perceber todas as injustiças e violências causadas pelo racismo e isso começa a pesar no coração do garoto. Por isso, ele começa o projeto “Cartas para Martin”, onde escreve cartas para Martin Luther King com a pergunta: “O que Martin faria?” com a intenção de se tornar uma pessoa melhor e não sentir mais tanta raiva pelos atos de racismo. 


Vou começar dizendo que esse é um livro necessário para todo mundo e explicar o motivo. Em pleno 2021, ainda vivemos em uma sociedade muito preconceituosa e cheia de julgamentos para com os negros. A violência é diária, seja por policiais ou civis. É verdade que nos últimos meses, muitas ações foram noticiadas pela mídia, mas não devemos esquecer que existem muitas outras, escondidas e que acontecem todos os dias.
“Pode até não haver mais bebedouros separados para as pessoas “de cor”, e racismo hoje em dia é crime, mas, se eu ainda posso ser forçado a sentar no chão de concreto com algemas apertando meus pulsos mesmo sem ter feito nada errado, é bem óbvio que temos um problema. Que a sociedade não é tão igualitária quanto as pessoas gostam de dizer.”
Quero dizer que como mulher, sei o que é andar na rua e ter medo e receio do que pode acontecer. Não vou dizer que entendo o que Justyce e outros personagens passam porque não sei e acho necessário que todos leiam e entendam o que isso representa na vida das pessoas.

A obra relata o racismo visto pelos olhos de um negro que depois de viver por anos em uma comunidade, tem a oportunidade de frequentar um colégio referência, em sua maioria branca. Um negro de periferia em um mundo de pessoas brancas e ricas, essa é a vida de Justyce.

Como melhor amigo de Justyce, há Manny, um dos únicos negros da escola, que sempre conviveu com pessoas brancas. É interessante ver que por causa da sua posição social, Manny foi protegido de muitas coisas. Assim como é impactante ver quando finalmente a ficha do personagem cai e tudo o que acontece tanto na vida dele quanto na de Justyce. A amizade dos dois é algo muito bonito e um dos grandes trunfos do livro.

Outra pessoa presente na vida de Justyce é Sarah-Jane ou SJ, sua dupla em debates. Uma menina forte e que busca defender as pessoas de injustiças que possam ocorrer, além de tentar mostrar para algumas pessoas no colégio que o racismo existe e é real. É interessante ver a dinâmica da relação de Justyce com SJ, como a amizade deles se deu e evoluiu, além de todos os receios que ele tem com ela, não por SJ, mas sim pela mãe dele conhecendo a garota. 

A leitura foi rápida, apesar de não ser fácil. Digo isso porque há uma carga emocional bem forte. Em vários momentos da leitura, tive que parar e respirar, simplesmente porque ficava pensando que apesar de ser uma história de ficção, o racismo e a violência retratados são bem reais e acontecem todos os dias. Não podemos fechar os olhos para isso. 


“Cartas para Martin” traz mensagens maravilhosas para todos. Como por exemplo, a de que nunca é tarde para repensar suas ações. Temos acontecimentos muito fortes na história e que ao final, fazem com que alguns personagens repensem suas vidas. Acredito fortemente que o importante é aprender e se redimir e que a vida é uma escola diária.

Eu gostei muito!


Um pouco sobre a autora:
Nic Stone nasceu e cresceu em um subúrbio de Atlanta, Geórgia. Depois de formar pela Spelman College, ela trabalhou extensivamente orientando adolescentes e viveu durante um tempo em Israel, antes de retornar para os EUA e se dedicar à escrita integral. Ela mora em Atlanta com o marido e os filhos. Cartas Para Martin é o seu único livro publicado no Brasil.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.