8.10.20

Romance Concreto (Aimée Oliveira)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Romance Concreto
Autora: Aimée Oliveira
País de origem: Brasil
Número de páginas: 487
Ano de Lançamento: 2015
ISBN: B07N11JBWD
Editora: Kindle 

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 70º livro lido em 2020 e foi Romance Concreto (Aimée Oliveira). Este livro estava no meu kindle há algum tempo e entre leituras densas, decidi partir para esta história que me prometia entretenimento, diversão e um romance leve.

O livro nos traz a Olivia Liveretti, uma jovem de 19 anos que já está falida. Ela se projetou no mundo virtual como uma blogueira de lifestyle, mas depois de um mal-entendido em um evento, perdeu seguidores e começou a ser deixada de lado na blogosfera. Para ajudar, ela está brigada com seus pais e sua loja de quinquilharias que ama tanto está sendo demolida. Ao lado de seu simpático e carismático chihuahua, tenta colocar a vida nos eixos quando conhece Jonas, um dos operários que trabalha na obra de demolição da sua loja e só esse motivo já é o suficiente para que ela e Jonas comecem uma relação clássica de gato e rato.

O livro se passa no Rio de Janeiro e uma das coisas que eu mais gostei do enredo é a ousadia em sair da badalada zona sul da cidade e nos levar para bairros pouco explorados na literatura e na arte em geral como o bairro de Olaria. A autora descreve o trajeto de trem com seus ambulantes divertidos, o que foi interessante de acompanhar.

De certa forma, acho que faltou profundidade em vários temas que a autora inseriu na trama, principalmente na dependência que a protagonista tinha em ser notada e aclamada na internet. Entendemos rapidamente que aquilo é importante para ela, mas conforme a história avança, isso perde um pouco a força e é superado de forma quase automática. O romance é gostoso de acompanhar embora totalmente previsível, o que não é ruim, mas para mim o casal não amadureceu o suficiente para o relacionamento. Eles são jovens, ambos com 19 anos e claro que não dá para exigir muito de uma relação assim, porém a narrativa merecia algo mais intenso entre os dois.

De um modo geral, é um livro leve, de leitura rápida e fácil, mas senti falta de um pouco mais de diversão, uma das características mais marcantes dentro do gênero. Nada no livro me divertiu ou me chocou, foi plano do começo ao fim, com ressalva apenas para a cena sensual que o enredo traz, de muito bom gosto.

Já li e ouvi que o novo livro da autora é mais intenso, quero conferir.

Esperava um pouco mais, mas gostei.


Um pouco mais da autora: Aimée significa amada em francês, fora isso de francesa não tem nada. Formada em Moda sem ser fashion, roteirista em formação e sempre atenta a reprises seus filmes favoritos na televisão. Teve seu primeiro romance, “Pela Janela Indiscreta”, publicado em 2014, ganhou o prêmio Wattys com o livro “Invisível” em 2015, participou das coletâneas “Amores Improváveis – no colégio”, “Mundos Paralelos” e “A matemática relações humanas” respectivamente em 2016, 2017 e 2018. Seus livros publicados são:

  • Romance Concreto
  • Invisível

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário