23.4.21

A Livraria dos Achados e Perdidos (Susan Wiggs)

Ficha Técnica:

Nome Original: The Lost and Found Bookshop
Autora: Susan Wiggs
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Flora Pinheiro
Número de Páginas: 368
Ano de Lançamento: 2020
ISBN13: 9780062914095
Editora: Harlequin
SKOOB | GOODREADS | Compre na AMAZON

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 25º livro lido em 2021 e foi A Livraria dos Achados e Perdidos (Susan Wiggs).  Conheci a escrita da autora em 2014 através do lindo A Colcha de Despedida e na época desejei ler mais obras da autora, porém não havia nada disponível no Brasil. Em 2020 veio A Livraria dos Achados e Perdidos com uma divulgação generosa, o que reacendeu a minha curiosidade pelos trabalhos da autora e não pensei duas vezes em comprar e ler o livro.

O livro nos traz Natalie Harper, uma mulher que acabou de ser promovida no trabalho que odeia e onde não tem amigos, inclusive é considerada como tóxica para os outros funcionários. Há uma pequena homenagem a ela no dia da promoção, mas a mãe e o namorado convidados não aparecem e na sequência, Natalie descobre que ambos morreram um acidente de avião. Os dois haviam combinado para surpreender Natalie, porém a tragédia os impediu. No processo de luto dos primeiros dias, Natalie precisa lidar com sua dor e a dor do avô Andrew, que desenvolveu demência em função da idade avançada e algumas alterações físicas bem incisivas. Ele deixa claro para Natalie que não quer que o negócio da mãe, uma livraria tradicional, seja vendida, ainda que esteja cheia de dívidas e a falência seja certa. Natalie decide largar sua vida estável e controlada para assumir a livraria com o objetivo de reerguê-la.


O livro se desenvolve em Natalie tirar a livraria do buraco e para isso contará com a ajuda dos funcionários do lugar, bem como de Peach, um homem que a mãe de Natalie havia contratado para fazer pequenas reformas no apartamento do avô e também na livraria. Natalie e Peach se conectam rapidamente e uma amizade gostosa e cheia de flertes começa a surgir, mas Natalie acredita que Peach seja casado porque ele tem uma filha adorável, a Dorothy, cliente fiel da livraria. Peach não quer se envolver com uma cliente, ainda que se sinta intensamente atraído por ela.

O livro é uma delícia, ainda que as páginas iniciais sejam duras em função da tristeza vivida pela protagonista. Uma das primeiras cenas é o funeral da mãe de Natalie e não chorar foi impossível para mim, porém, vencida esta fase, temos uma protagonista carismática, forte e determinada, mesmo que em alguns momentos a ideia de desistir a invada com força. 

O cenário literário é aconchegante para nós leitores porque referências literárias são inseridas a todo momento de forma natural e orgânica, o que nos aproxima da história. Ao mesclar clássicos e sucessos literários contemporâneos, vemos na livraria um local de conforto para o desenvolvimento da história.

O romance com Peach demora para acontecer e antes que se estabeleça, outra pessoa aparece na vida de Natalie e tenta formar um triângulo amoroso que não convence, mas dá movimento para o casal principal. Enquanto isso, Andrew e Dorothy roubam a cena em muitas passagens da narrativa e nos ganham pelo carisma e inocência de suas atitudes.

Eu adorei a leitura e me lembrei de todas as características que amei ao ler o outro livro da autora. Existe sensibilidade, romance, intensidade e um bom humor leve e gostoso de ver. As situações são muito naturais, críveis e Natalie poderia ser eu, minha melhor amiga ou qualquer conhecida de tão comum que é e por isso, é tão fácil se identificar com ela. 


Ao terminar a leitura, procurei outros títulos da autora e já temos alguns disponíveis no Brasil. Com certeza, os incluirei na minha lista de leitura ainda esse ano.

Amei!!!

Um pouco sobre a autora: Susan Wiggs é uma ex-professora americana com mais de 30 livros publicados em mais de 25 idiomas. Ela acredita firmemente que o amor é capaz de criar um mundo no qual todas as feridas são curadas e suas premiações comprovam que esse ideal é possível. Alguns de seus livros publicados no Brasil:
  • A Livraria dos Achados e Perdidos
  • Apenas Respire
  • A Colcha de Despedida

2 comentários:

  1. Oi Ivi.

    Eu ainda não tinha lido nenhuma opinião sobre este livro e confesso que a capa dele já tinha me conquistado por que ela é bonita demais. Adorei saber que a história é uma delícia e um cenário aconchegante. Também gosto de personagens que são fáceis se identificar, com certeza vou adicionar na minha lista de desejados. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://consumidoradehistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá Ivi,
    parece realmente ser uma história gostosa de acompanhar. Sendo eu leitora não poderia deixar de me interessar por uma trama que tem uma livraria como pano de fundo, né? Já tive umas experiências ruins com narrativas do tipo, mas me apegando ao selo Ivi de qualidade, confio de que quando puder ler este será diferente. Adorei conhecer um pouquinho desses personagens tão carismáticos.

    Abraços
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir