2

A Garota do Calendário: Março e Abril (Audrey Carlan)

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: March
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 144
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-539-1
Editora: Verus

Comecei a ler essa série por acaso, quando os vi disponíveis pelo Kindle Unlimited e lembrei dos vários comentários nos grupos literários em que participo. Devo alertar que o texto possui spoiler sobre a série e reconhecer que o primeiro livro (Janeiro) me pareceu bem previsível e perdi a credibilidade com o segundo (Fevereiro), já que tive a impressão de que ela se envolverá e se declarará mesmo sentndo amor de outra forma a todos os clientes, mas mesmo assim, quis conferir os passos de Mia nos próximos meses.
"— Qual é a graça na vida se tudo for previsível?”
O cliente do mês de Março é Anthony Fasano, um simpático dono de um restaurante que vive na cidade de Seattle. Mia fica impressionada com a beleza dele, mas se surpreende ainda mais ao ver o mexicano Hector é saber que ele é parceiro de Anthony. Neste caso, o trabalho de Mia é se passar por namorada de Tony, já que a família dele não sabe de seu relacionamento.
"No fim das contas, amor era amor e ninguém pode escolher por quem se apaixonar, nem saber quanto tempo esse sentimento vai durar”.
A família Fasano é numerosa (4 irmãs) e Mia se surpreende com tanta demonstração de carinho entre eles, além de se sentir culpada, já que Hector esconde seus sentimentos a cada momento. Ela se identifica com Tony pelo fato de tentar agradar e ser perfeito para todos. Mia é bem madura ao tentar ajudar no relacionamento de Hector e Tony, mas em relação a Wes (personagem do primeiro livro), ela é bem insegura e confusa, quer estar com ele e ao mesmo tempo pensa em passar os nove meses restantes como quiser e aproveitar a vida.

Hector também é bastante inseguro, chega a ser irritante em alguns trechos, mas demonstra amor acima de tudo. A descrição da comemoração do dia de São Patricio na cidade é interessante, com um toque de coragem de Tony e um encontro especial para Mia. Nas últimas páginas, há a surpresa do livro! Gostei da atitude do personagem, mas senti falta da narração dele sobre as conversas antes do evento e a forma com que se preparou para este momento.
"Conhecer vocês dois abriu meus olhos para a plenitude que a vida tem a oferecer quando nos permitimos assumir riscos".
O livro trata de aceitação, coragem em assumir riscos e de amor em todas as formas. É uma leitura rápida, bem para passar o tempo mesmo, mas reconheço que fiquei curiosa para saber os próximos passos: Mia em Boston, com o famoso jogador de beisebol Mason Murphy.

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: April
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-540-7
Editora: Verus
SKOOB

Como comentei, o cliente de Mia para o mês de Abril é Mason Murphy, o conhecido jogador de beisebol do Red Sox e ela o encontra assim que chega a cidade de Boston. Mason tenta seduzi-la logo no primeiro contato e Mia tem respostas rápidas e cortantes, deixando claro que apenas o acompanhará aos lugares e ajudará a melhorar sua imagem para a imprensa. Mason também apresenta suas respostas rápidas, ambos jogam para ganhar.
"Quando você se depara com a perda de tudo o que sempre quis, você ataca".
O clima muda quando Mia conhece Rachel (relações públicas de Mason) e perceber que há algo entre eles, ainda que não queiram demonstrar e se esforça para descobrir mais sobre os dois e entender o jogador. Há vários trechos durante os jogos da equipe de Mason, o que me fez imaginar a torcida e a questão de relacionamento e fama para os atletas, já que Mia fica no espaço reservado no estádio para as namoradas dos jogadores. 

Enquanto Mia tenta aproximar Mason e Rachel, faz contato com Wes e se decepciona ao perceber que ele está com Gina. Assim como no livro anterior, Mia permanece em conflito: é madura ao ajudar Mason e Rachel, porém, é bem infantil no “relacionamento” com Wes, inclusive procurando Alec (cliente do mês de Fevereiro).
"Mostre para ela o tipo de homem que você pode ser. O tipo de homem que você é aqui. — Apontei para o seu coração. — Viva como o homem que você quer ser".
A família de Mason é unida, sua sobrinha Ellie é encantadora. Eles fazem parte da parte mais legal do livro, quando Mia decide organizar um evento em prol da campanha de câncer de mama para homenagear a mãe de Mason. Há um leilão no evento, que rende trechos divertidos. Quando tudo parece bem para Mason, ocorrem duas situações: a primeira pode acabar com o relacionamento dele e a segunda coloca sua vida em risco. 

A mensagem do livro é de estar aberta para as oportunidades e dar o melhor de si em cada situação. A trama é previsível, Mason é o mulherengo sedutor que se vê apaixonado, mas a leitura vale pela abordagem ao câncer de mama. Ainda assim, o conflito e a infantilidade de Mia em relação a Wes está cansativa, até porque a situação entre eles foi definida por ela. 
“É totalmente injusto te cobrar qualquer coisa quando eu não estou disposta a te dar o mesmo."
O que me fará continuar a série é que o mês de Maio parece trazer uma história diferente: Angel D’Amico é casado, fará de Mia modelo de moda praia na linha plus size (“beleza vem em todos os tamanhos”), sendo que ela ficará em seu próprio espaço e decide convidar a irmã Maddy e Gin para acompanhá-la ao Havaí.



Um pouco sobre a autora: Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York Times, Washington Street Journal e USA Today.  Audrey mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. No Brasil, seus livros publicados até o momento são:
  • A Garota do Calendário: Janeiro
  • A Garota do Calendário: Fevereiro
  • A Garota do Calendário: Março
  • A Garota do Calendário: Abril
  • A Garota do Calendário: Maio
  • A Garota do Calendário: Junho
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. oi, kelly. eu me senti assim com esse livro, meio frustrada. janeiro não me conquistou e agora fico na dúvida se leio mais a diante, mas gostei dos seus feedbacks sobre a mia não se envolver com todos, e wes já se envolveu com gina tão pouco tempo depois da partida da mia? o pessoal é rápido. Fiquei curiosa com o cliente casado de maio.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? A capa do livro de março é muito bonita, rs. Não li nenhum dos livros, mas vejo bastante resenhas da série, uns gostam, outros nem tanto... Talvez eu leia um dia!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014