Pássaro Branco (R. J. Palácio)

quinta-feira, 20 de outubro de 2022

Ficha Técnica:
Nome Original: White Bird
Autor: R. J. Palácio
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Rachel Agavino
Número de Páginas: 224
Ano de Lançamento: 2019
ISBN-13: 9786555605723
Editora: Intrínseca

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 85º livro lido em 2022 e foi Pássaro Branco (R. J. Palácio). Este livro é um spin off de Extraordinário, livro da autora que fez muito sucesso e um dos meus livros favoritos da vida. 

A leitura em formato de HQ traz Julian, um menino precisa fazer um trabalho escolar que consiste em contar a história de vida de alguém da família, escolhe sua avó paterna e então ela precisará relembrar os dias sombrios que viveu na segunda guerra mundial.


Sarah era uma menina comum no interior da França quando o país foi invadido pela Alemanha. A princípio, a França se dividiu em dois espaços, um ocupado de forma incisiva pelos nazistas e outro que demorou para sofrer com esta invasão. A família de Sarah que morava nesta área chamada de zona livre, achou que não sofreria com a invasão, mas isso aconteceu.

Sarah começa a perceber na escola e na comunidade em que vivia que os Judeus começam a ser discriminados. Como judia, ela começa também a sentir essa discriminação, até que um dia, sua escola é visitada por uma tropa de alemães e avisada por professores e diretores da instituição, Sarah consegue fugir e se refugiar no celeiro de um outro aluno da escola, não judeu.


O enredo se desenvolve neste esconderijo ao mesmo tempo em que nos mostra a violência e a intolerância que o nazismo causava onde conseguia chegar. Falar mais que isso seria spoiler, então me limito a dizer que é uma história poderosa que me levou às lágrimas de forma avassaladora. 

Ao final da obra há um posfácio e uma nota da autora em que eu não conseguia ler uma frase sem convulsionar de tanto chorar.

A autora explica porque escreveu essa história não sendo judia e do quanto aqueles tempos horríveis correm o perigo de voltar se não nos atentarmos a fazer a diferença.

Com ilustrações simples, Pássaro Branco reconta de forma poética e sensível um dos capítulos mais cruéis da história da humanidade, um lembrete de que a única forma de interrompermos ciclos de violência e ódio é não nos esquecendo das tragédias do passado.


Eu me emocionei e fui diretamente impactada pela leitura e, com certeza, é uma das melhores leituras do ano e assim como Extraordinário, também da vida.

Amei!


Um pouco sobre a autora:
R. J. Palacio mora em Nova York com o marido, os dois filhos e dois cachorros. Por mais de vinte anos foi diretora de arte e designer gráfica, trabalhando nas histórias de outras pessoas enquanto esperava o momento certo de escrever o próprio livro. 

Alguns de seus livros publicados no Brasil são: 
  • Uma Jornada Sem Fim
  • Pássaro Branco
  • Somos Todos Extraordinários
  • Diário extraordinário
  • Auggie & Eu
  • Extraordinário
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

46 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Filmes

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.