Filme da Vez #115 Duna

terça-feira, 2 de novembro de 2021

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Dune
Ano de Produção: 2020
Lançamento no Brasil: 22 de outubro de 2021
Duração: 155 minutos
Gênero: Ficção Científica
País de Origem: Estados Unidos
Classificação: 12 anos 
Direção: Denis Villeneuve
Elenco: Rebecca Ferguson, Timothée Chalamet, Charlotte Rampling, Chen Chang, Dave Bautista, David Dastmalchian. Jason Momoa, Javier Bardem, Josh Brolin, Oscar Isaac, Stellan Skarsgård, Zendaya
Sinopse: A vida do jovem Paul Atreides está prestes a mudar radicalmente. Após a visita de uma mulher misteriosa, ele é obrigado a deixar seu planeta natal para sobreviver ao ambiente árido e severo de Arrakis, o Planeta Deserto. Envolvido numa intrincada teia política e religiosa, Paul divide-se entre as obrigações de herdeiro e seu treinamento nas doutrinas secretas de uma antiga irmandade, que vê nele a esperança de realização de um plano urdido há séculos.

Oi gente que ama livros, hoje venho compartilhar com vocês as minhas impressões sobre o filme Duna. Depois de dez meses sem ir ao cinema, retornei para ver a adaptação de um dos livros que mais gostei de ler em 2021. Fui para o cinema com o misto de ansiedade e medo e já adianto que amei demais.

O livro Duna (Frank Herbert) é considerado um dos livros mais importantes da ficção científica, mas também uma obra difícil de ser adaptada devido a sua grandiosidade e complexidade temática. 


O enredo nos traz Paul Atreides, cuja família passa a administrar o planeta desértico Arrakis, conhecido pela população nativa como "Duna", lugar de única fonte da especiaria rara chamada "melange", o material mais valioso do universo, fundamental para comércio e desenvolvimento tecnológico. Enquanto isso, uma conspiração se forma contra os Atreides, partindo de uma família rival conhecida como Harkonnens, e o destino de Duna está eventualmente em jogo, mas o próprio Paul pode estar mesmo sem entender, no centro de uma profecia há muito tempo. 

O público acompanha de perto a Casa Atreides – principalmente pelos personagens principais, o Duque Leto Atreides, seu filho Paul Atreides e sua concubina Lady Jessica, que também é uma Bene Gesserit – antiga escola de treinamento físico e mental para mulheres – e seus servos, enquanto estão de mudança de seu planeta nativo Caladan para administrar Arrakis, o que nos faz conhecer melhor o universo de Duna e todas suas peculiaridades. Durante 2 horas e 35 minutos somos transportados para uma verdadeira ópera espacial épica e visualmente envolvente, com a presença de enormes cenários e locações impressionantes que formam essa identidade visual própria da produção.


O maior destaque do filme é o deserto de Arrakis onde se passa a maior parte da trama e atua como uma espécie de personagem por causa de suas características próprias: desde suas condições nada favoráveis pela falta de água até a sua importância pela produção da substância "melange", sem falar da imponência dos vermes de areia alocados no deserto. Por isso, é muito interessante conhecer a realidade dos Fremens, habitantes do deserto e como eles lidam com as adversidades locais, onde se exploram diversas questões ecológicas e políticas com uma potência crítica ao colonialismo e à exploração, fomentada especialmente pelos ex-administradores do lugar: os severos membros da Casa Harkonnen.

Conforme a narrativa de Duna se encaminha para o final, o drama contemplativo progressivamente dá lugar para as conspirações políticas, que dominam a história ao melhor estilo Game of Thrones, e acompanhamos cenas de ação em batalhas. Mas fica claro que essa foi apenas uma apresentação desse enorme universo ao público e que muito mais ficou reservado. O filme é descrito como Duna: Parte 1 e seu final não é conclusivo, com a pretensão do diretor continuar essa história em uma segunda parte que completaria os acontecimentos do primeiro livro e, principalmente, conseguir se aprofundar ainda mais nas temáticas complexas presentes na obra de Frank Herbert ao longo da jornada de Paul Atreides.


Eu adorei muito conferir a produção no cinema e aguardo ansiosa pela parte 2. Duna é um filme épico, grandioso e deslumbrante. Sem dúvida uma produção que conseguiu passar para a telona a grandiosidade do livro.

Trailer Oficial:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivi Campos

45 anos. De todas as coisas que ela é, ser a mãe do André é a que mais a faz feliz. Funcionária Pública e Escritora. Apaixonada por música latina e obcecada por Ricky Martin, Tommy Torres, Pablo Alboran e Maluma! Bookaholic sem esperanças de cura, blogueira por opção e gremista porque nasceu para ser IMORTAL! Alguém que procura concretizar nas palavras o abstrato do coração.




.

Colunistas

sq-sample3
Kesy
sq-sample3
Kelly
sq-sample3
Laís

Facebook

Instagram

Resenhas

Meus Livros

Músicas

Youtube


Arquivos

Filmes

Twitter

Filmes

Mais lidos

Link-me

Meu amor pelos livros
Todas as postagens e fotos são feitas para uso do Meu amor por livros. Quando for postado alguma informação ou foto que não é de autoria do blog, será sinalizado com os devidos créditos. Não faça nenhuma cópia, porque isso é crime federal.
Tecnologia do Blogger.