19.2.18

A História do Futuro de Glory O'Brien (A. S. King)

Ficha Técnica:
Título Original: Glory O'Brien's History of the Future
Autora: A. S. King
Tradução: Eric Novello
País de Origem: Estados Unidos
Editora: Guttemberg
Número de Páginas: 240
Ano de Publicação: 2015
ISBN-13: 9788582354346

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 4º livro lido em 2018 e foi A História do Futuro de Glory O'Brien (A. S. King). Ano passado tive uma experiência ótima com a autora e fiquei na vontade de conhecer mais o trabalho dela, escolhi este livro para ler.

O livro nos traz a Glory, uma adolescente se formando no ensino médio e que está com uma série de questões próprias da idade dela, além do fato de ter perdido a sua mãe quando era muito nova, de uma maneira muito dramática: ela se suicidou. Ela tem uma melhor amiga que mora em uma comunidade alternativa em frente à casa dela e embora as duas tenham poucas coisas em comum, elas são bem próximas.

Um dia, as duas descobrem o cadáver de um morcego e resolvem bebê-lo, e após fazerem isso, elas começam a ter visões quando vêem determinadas pessoas. Elas olham para essas pessoas e conseguem ver os ancestrais de cada uma e suas trajetórias. E em particular, Glory consegue ver o futuro também e visualiza que uma nova guerra civil se estabelecerá nos Estados Unidos e desta vez, o grupo perseguido será as mulheres.

O livro se divide entre duas realidades, a que Glory está vivendo, com todas as questões sobre sua mãe e sobre as coisas que ela viveu: sua mãe era fotógrafa e parecia realmente amar a vida que tinha, então para Glory, é muito incompreensível que ela tenha se matado. O pai de Glory tenta da maneira dele, ajudar a filha a entender isso, mas ele ainda sente aquela perda profundamente também e se sente culpado por não ter percebido os sinais que a esposa deu para se matar. A relação de Glory e sua amiga também ocupa grande parte da narrativa porque a dinâmica das duas é complicada por serem tão diferentes.

A outra realidade do livro se dá nas visões que Glory tem do futuro e de como uma nova sociedade machista e fundamentalista acabará com os direitos de todas as mulheres. A forma com a autora desenvolveu isso foi incrível porque a construção deste universo se dá a partir de fatos que aconteceram na vida real e argumentam as atitudes dos homens.

Eu gostei muito do livro e achei que a leitura foi muito agregadora, porém tenho que admitir que em determinadas passagens, a narrativa era arrastada e até mesmo chata. As constantes brigas entre Glory e sua amiga me deixaram exausta porque eram repetitivas. E o desenvolvimento deste mundo futurista visto pela protagonista também foi um pouco maçante.

Mas ainda assim, a leitura me surpreendeu em vários pontos e me vi refletindo sobre muitas coisas que estão acontecendo ao redor do mundo e até mesmo no nosso país.

A escrita da autora é fluida e inteligente e em muitas cenas, eu me via assistindo os personagens interagindo.

Foi um livro que me deixou bastante reflexiva e que no futuro, quero reler porque sei que talvez não tenha lido no momento certo, mas ainda assim, o livro conseguiu me despertar para muitos pensamentos desconfortáveis, o que as vezes, é positivo em uma leitura.

Recomendo para leitores que gostam de personagens adolescentes e que não fazem questão de romance na trama. O livro traz uma história forte e original e que vale a pena ser lido.

Eu gostei.



Um pouco sobre a autora: A. S. King é uma autora conhecida por seus romances premiados para jovens, embora também escreva para adultos. Seus livros estão entre os mais premiados, sendo muito popular entre os jovens americanos. Depois de mais de uma década morando na Irlanda, período em que se dividiu entre a restauração de sua fazenda, a alfabetização de adultos, e a escrita de romances, ela voltou para os Estados Unidos em 2004, e hoje mora com o marido e filhos na Pensilvânia. Seus livros publicados no Brasil são:
  • A História do Futuro de Glory O'Brien
  • Todo Mundo Vê Formigas
  • Os Dois Mundos de Astrid Jones

18 comentários:

  1. Estou com esse para leitura, mas eu sempre acabo pulando. Conheço a autora e curto a escrita dela.
    Vou ver se consigo espaço na pilha de leituras programadas para ler esse.

    Bjs.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Já li uma resenha deste livro e com a sua só tenho uma certeza... que confusão. Acho o enredo meio sem noção rsrs e o fato de em alguns pontos a narrativa ser arrastada só reforça minha aversão a leitura. Dessa vez passo a dica, mas quem sabe eu não me interesse por outra obra da autora.

    Beijos
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, é um tanto diferente achar um morcego e querer beber ele. Dei risada porque é uma coisa muito macabra né, mas.... O legal é que pelo menos não virou uma história meio fora de ideia, foi uma coisa legal o que veio depois.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Hm, fiquei um pouco confusa e não consegui me decidir se seria um livro que eu vou gostar de ler. Ainda mais vendo que, em algumas partes, fica repetitivo e a narrativa se torna maçante. Porém, o enredo parece bem interessante e poderia ser promissor se fosse bem desenvolvido. Acredito que essa parte do futuro seja importante, já que nos mostra algo que pode ocorrer mesmo - é como o que acontece em O Conto da Aia. Parece ser algo que me faria refletir, mas também não sei se é o momento certo para ler! Entretanto, vou colocá-lo na lista de desejados <3

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Beber um cadáver de morcego? Que louco! Eu ainda não li nenhum livro da autora, mas tenho vontade de ler. Achei as duas áreas da história bem interessantes pela sua resenha.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A sinopse e o enredo não me chamaram muito a atenção, mas eu gostei bastante de ver a história através de seus olhos!
    Parabéns pela resenha, mas a dica eu vou passar hoje!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Essa autora também tem Por favor ignore Vera dietz que já foi lançado aqui no Brasil! Indico a leitura porque me fez repensar sobre um monte de conceitos, eu tava aguardando a tradução desse livro a tanto tempo que me perdi, obrigada pela resenha, já vou colocar em meu carrinho de compras!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não entendi direito, é um young adult?
    Já tinha visto essa capa antes e acho interessante, mas acho que o desenrolar da trama é meio sinistro. Ainda não consegui definir se realmente encararia essa leitura no momento.
    Mas gostei de conhecer mais da sua experiência com essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ivy!
    Apesar de você ter comentado os pontos positivos da leitura, a trama não me atraiu a ponto de me fazer querer ler esse livro no momento. Mas se tiver oportunidade, darei uma chance!
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Desde que li Os dois mundos de Astrid Jones, desejo ler tudo dessa autora, ela trata de assuntos tão atuais e com uma leveza, que as vezes o leitor nem percebe que está refletindo sobre aquilo até criar suas próprias reflexões. Com certeza, quero muito ler esse livro.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi, tudo bem?
    Então, deixa eu te falar, achei a cada desse livro muito linda, mas confesso que a premissa do mesmo não me chamou a atenção. Gosto demais de mundo futuristas, mas confesso que não peguei bem a essencia da obra. Sem contar que um livro não tão fluido não é algo que eu queira ler nesse momento.

    beijos
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Recentemente eu li uma obra em que havia brigas e diálogos repetitivos, e achei isso muito cansativo. Mas ainda assim parece-me que o livro pode ser muito bom. Fiquei muito curiosa sobre essas visões das personagens, seria capaz de arriscar a leitura.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  13. Oiii tudo bem??

    Quando vi a capa desse livro, imaginei tudo, menos que a personagem teria visões, fiquei realmente encafufada.
    Mas acredito que é bem interessante, só nao entendo pq alguém faria isso com um cadáver de morcego, credo.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Sendo bem honesta achei esse enredo bem doido, não sei se isso é bom ou ruim, mas com certeza me intrigou.
    Adorei a resenha
    Beijuh

    ResponderExcluir
  15. Olá, Ivi. Tudo bem?
    Eu já ouvi falarem muito bem da escrita da A. S. King, mas confesso que nunca tive curiosidade para procurar saber sobre os livros dela. Achei a premissa desse livro bem original, mas um pouco diferente demais para o meu gosto kkkk.
    Apesar dos seus elogios, não é um livro que eu me imagine lendo.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e fico feliz que a leitura tenha te trazido reflexões.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá Ivi, tudo bom?
    Apesar da premissa meio bizarra delas tomarem sangue de morcego, fiquei bem curiosa em relação a esse livro e a forma como ele aborda o suicídio. Outro ponto que me deixou curiosa foram essas críticas que tocam na ferida e fazem o leitor pensar. Já anoitei a sugestão!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá Ivi,
    Eu ainda não li nada dessa autora, mas sempre leio muitos elogios para as obras dessa autora e tenho muita vontade de ler algo dela. Gostei muito de você ter dito que o livro é agregador, mas eu confesso que não me agradou saber que a história se arrasta em alguns momentos. Eu me imagino refletindo sobre o futuro, como você se sentiu ao ler esse livro e vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi.
    Eu gosto de coisas um pouco abstratas, mas beber um cadáver de morcego?
    Eu sempre leio suas resenhas e acho que seus gostos batem um pouco com os meus, por isso eu daria uma chace ao livro sim, especialmente pelo caráter reflexivo.
    Mas beber um cadáver de morcego?
    Beijos.

    ResponderExcluir