1

Refúgio (Harlan Coben)

Ficha Técnica:
Nome Original: Shelter
Autor: Harlan Coben
País de Origem: Estados Unidos
Tradução:  Fabiano Morais
Número de Páginas: 224
Ano de Lançamento: 2012
ISBN: 978-85-8041-072-3
Editora: Arqueiro
SKOOB | GOODREADS

Como havia lido “Alta Tensão” fora da ordem, decidi continuar a série dos Bolitar pelo primeiro livro de Mickey, sobrinho do agente / detetive Myron. A história é narrada por ele, que se sente sozinho e deslocado na escola nova até conhecer Ashley, que se torna sua namorada.

Já nos primeiros capítulos, Ashley desaparece e Mickey faz novos amigos: Ema e “Colherada” (apelido dado por Arthur ter oferecido uma colher a ele), que o ajudam na busca pela garota. Como se não bastasse, uma idosa conhecida como Dona Morcega que vive reclusa diz a Mickey que seu pai não está morto. Com a ajuda de Ema, Mickey consegue entrar na casa da idosa, mas a investigação não avança e ele se surpreende ainda mais quando chega à casa de Ashley. Tanto ela como Colherada são inteligentes e sempre os fazem escapar de situações complicadas e perigosas de forma inesperada e até engraçada.
“[...] Não gostar de alguém, seja quem for, por conta da aparência dele ou dela é leviandade” – página 106.
O relacionamento de Mickey com o tio Myron fica mais próximo e o garoto consegue informações importantes sobre o pai. Há alguns trechos mencionados também em “Alta Tensão”, o que não me incomodou, foi interessante ver a situação por outro lado. Em um desses trechos, Mickey percebe um detalhe que muda o rumo de sua investigação sobre o paradeiro de Ashley, sobre Dona Morcega e aqueles que rodeiam a casa dela.

O livro menciona preconceito (Ema é hostilizada na escola), amizade incondicional e o autor destaca novamente a questão do vício em drogas, dessa vez de forma mais dramática, já que a narração de Mickey demonstra todo o sofrimento e culpa.  Achei curioso que o Brasil seja citado na história, como o lugar em que Mickey aprendeu a lutar jiu-jitsu. Rachel é uma personagem secundária que se mostra essencial em um momento crítico para Mickey e seus amigos.
“Eu não acreditava em destino. Nem sequer que as pessoas recebessem um chamado ou tivessem um propósito na vida. Como era mesmo que Rachel tinha dito? “Parecia a coisa certa a fazer” – página 181
O livro ressalta a importância de símbolos, por meio dos quais descobrimos a relação entre os personagens. O trecho com explicações sobre o holocausto é interessante e bem sofrido. A mensagem da primeira parte da série de Mickey Bolitar é de não há coincidências, a primeira impressão nem sempre é verdadeira, pois quem é visto como vilão pode ser herói e vice-versa, além de que a vida é sempre feita de escolhas e que haverá consequências para cada uma delas.

Reconheço que esperava bem mais do livro, o ritmo é lento mesmo sendo investigativo e ficaram muitas coisas a serem explicadas. Se na série de Myron não importava se os livros fossem lidos fora de ordem, nessa faz muita diferença. A história termina com uma pergunta importantíssima e a frase: “fim do livro um”, o que mostra a total necessidade de ler a continuação (“Uma questão de segundos”) para desvendar as diversas perguntas que ficaram sem resposta na primeira parte.
“Há um equilíbrio. É preciso fazer escolhas. [...] O mal continua a existir. Sempre. Você pode combatê-lo, mas é impossível derrotá-lo por completo. Você deve se contentar com pequenas vitórias”. – página 217.

Um pouco sobre o autor: Vencedor de diversos prêmios, é o único escritor a ter recebido a trinca de ases da literatura policial americana: o Anthony, o Shamus e o Edgar Allan Poe, todos por livros da série de Myron Bolitar. Suas obras já foram traduzidas para 41 idiomas. Aclamado na França, Coben é conhecido como “o mestre das noites em claro”. Seu livro Não conte a ninguém foi transformado no premiado filme homônimo estrelado por Kristin Scott Thomas e François Cluzet, disponível no Brasil em DVD. Harlan nasceu em Newark, Nova Jersey. Depois de se formar em ciência política, trabalhou no setor de turismo. Hoje mora em Nova Jersey com os quatro filhos e a esposa. Alguns de seus livros publicados no Brasil são:

Série Myron Bolitar:
- Quebra de confiança
- Jogada mortal               
- Sem deixar rastros    
- O preço da vitória       
- Um passo em falso    
- Detalhe final
- O medo mais profundo            
- A promessa    
- Quando ela Se foi       
- Alta tensão    

Série Mickey Bolitar:
- Refúgio
- Uma questão de segundos
- A toda prova

Livros Independentes:
- Não conte a ninguém
- Desaparecido para sempre
- Não há segunda chance
- O inocente
- Silêncio na floresta
- Confie em mim
- Cilada
- Fique comigo
- Seis anos depois
- Que falta você me faz
- Não fale com estranhos
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Kelly!
    Em um livro investigativo, esperamos mesmo um pouco mais de ação, porém os livro do Haralan são tão bem escritos, com tramas bem criativas que por vezes esse detalhe passa...
    “Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.” (Guimarães Rosa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014