21

Neve na Primavera (Sarah Jio)

Ficha Técnica:
Nome Original: Blackberry Winter
Autora: Sarah Jio
Tradução:
País de Origem: Estados Unidos
Número de Páginas: 336
Ano de Lançamento: 2015
ISBN-13: 9788581637211
Editora: Novo Conceito
SKOOB

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 61º livro lido em 2016 e foi Neve na Primavera (Sarah Jio). Este livro foi a 6ª escolha da TBR Jar e eu não sabia exatamente o que esperar dele, uma vez que nunca li nada da autora.


O livro nos traz duas mulheres, vivendo em tempos completamente diferentes, mas na mesma cidade, Seattle. A primeira é a Vera Ray, uma mãe solteira em 1933, com grandes dificuldades financeiras, que é obrigada a deixar o filho de três anos, sozinho no apartamento, durante uma grande nevasca, e ir trabalhar. Infelizmente, quando Vera retorna do trabalho, o pequeno Daniel não está mais em casa.

A nossa outra protagonista é a Claire, uma jornalista respeitável em 2010, tentando se recuperar de uma grande perda. Em função disso, ela está vendo seu casamento morrer e começa a ter problemas no trabalho também. A cidade em que Claire mora é Seattle e apesar de estarem no final da primavera, uma grande nevasca cai sobre eles. É quando seu editor lhe solicita que ela escreva um artigo sobre o mesmo evento, ocorrido em uma época distante, na mesma cidade. Claire então começa seu trabalho de pesquisa e descobre que a nevasca do final da primavera em 1933, foi no mesmo dia em que o pequeno Daniel Ray foi sequestrado e ela começa sua investigação.


A narrativa nos apresenta Vera Ray integralmente. Quem ela foi, porque tinha um filho fora do casamento em uma época em que isso era inaceitável e como se desdobrava para ser uma excelente mãe, apesar das privações. Nos mostra quem a ajudou e como ela ficou totalmente desgastada e sem dignidade, na luta em reencontrar seu filho. O apartamento em que Daniel desapareceu, é em 2010, a sobre loja de um café que Claire costuma frequentar diariamente e as duas histórias, vão caminhando uma de encontro à outra.

A escrita da Sarah Jio é muito emocional e viciante. É impossível não se compadecer da dor de Vera e sentir seu desespero ao saber que ela não tem a menor ideia de onde o seu filho poderia estar. Em contrapartida, vemos Claire, desvendar esta história, mesmo passando por um momento doloroso e tentando não sucumbir em meio às decepções.

Foi uma leitura visceral para mim. Eu já tinha ouvido elogios em relação à escrita da autora, mas nada relacionado a esta história, então me sentia um pouco “no escuro” ao ser apresentada as características narrativas dela. Mas ela me ganhou logo nos primeiros parágrafos, enquanto descrevia o amor e a dedicação que Vera tinha para com o filho. Além disso, temos uma história consistente, triste e muito bem desenvolvida que me envolveu de uma maneira que eu só consegui largar o livro quando nos foi revelado o paradeiro de Daniel e confesso, foi uma grande surpresa.

Os personagens secundários do enredo são bastante incisivos. A autora os construiu de forma que o leitor não tivesse dúvida quem seria digno de amor e quem seria digno de ódio e ainda assim, o desfecho foi inesperado e muito bem feito.

Existe uma sequência no final do livro, muito bonita, melancólica e desenvolvida de uma forma, que para mim, foi impossível manter os olhos secos. Quando o livro terminou, a sensação de satisfação era inconfundível. Senti uma certa vergonha por ter negligenciado o livro por tanto tempo e de ter sido levada a ler apenas em função da TBR Jar.

Amei a história, me envolvi intensamente com os personagens e acrescentei a minha lista de autores queridos, mais um nome, porque com certeza vou querer todos s livros da Sarah Jio.

Recomendo para quem gosta de historias dramáticas e que rendem algumas lágrimas. O romance no livro, tanto o que envolve Vera, quanto o que envolve Claire, é discreto, mas, ainda assim, bem fofo e  bonito. Mas com certeza, o ponto alto deste enredo, é o amor de mãe, a ligação afetiva que a maioria das mulheres desenvolve com seus filhos e o quanto este amor é sem limite e inesquecível.

Eu amei cada página e a leitura deste livro, apesar de melancólica e intimista, foi uma deliciosa aventura.


Um pouco sobre a autora: Sarah Jio é jornalista e já escreveu para muitas revistas conhecidas. Hoje é responsável por um blog de saúde e bem-estar, o Vitamin G. Sarah vive em Seattle com o marido, três filhos e Paisley, um golden retriever que rouba pés de meias. Alguns de seus livros publicados no Brasil, são:
  • A Última Camélia
  • O Bangalô
  • Neve na Primavera
  • As Violetas de Março
Comentários
21 Comentários

21 comentários:

  1. Oi, ivi. Bom, a sarah gio também entrou para a minha lista de escritoras favoritas e até o momento já li tudo que encontrei dela, embora o último tenha sido fraquinho em vista dos outros. Acho que o neve na primavera é meu preferido, junto com as violetas de março. Realmente a história da vera e daniel é muito triste e eu consegui me sentir exatamente na época em que tudo era relatado. O fenômeno da neve é bem interessante também e assim como você amei o desfecho e me emocionei. Que bom saber que sua sexta escolha da tbr foi tão positiva.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi.
    Esse livro deixou meu coração destruído, que história triste, e Sarah escreve de uma forma tão simples e envolvente, que me vi imersa nesse enredo. Na verdade a autora tem esse dom né, li o Bangalô e me senti da mesma forma. E assim como você quero ler tudo dela. Mas estou chateada porque a editora não lançou a última camélia em livro físico :(

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Olá Ivi
    Quando li esse livro fiquei um tempão com a história na cabeça e sem dúvida essa é uma história bem marcante. E a escrita da autora é maravilhosa. Assim como você, eu tambem amei a história e recomendo bastante para quem curte histórias mais emocionantes e com alguns dramas capazes de derramar lágrimas. Enfim, sua resenha ficou maravilhosa!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Nossa, essa mulher é muito bem recebida por aqui não é mesmo? Eu já vi acho que umas três resenhas desse livro e todas foram mas o do que elogiando a escrita muito boa da autora. Achei a trama proposto pela autora super legal, trabalhar para sustentar o filho sem dúvidas é um grande sacrifício que várias mãe solteiras passam. Vou anotar a sua dica é espero poder ler a obra em breve, até mais vê amore
    Bkss

    ResponderExcluir
  5. Ivi lindona eu amo essa capa acho tão linda, como mãe a premissa em si já me deixa com o coração apertado viu, mas li tantos elogios a escrita da autora que preciso ler esse livro e descobrir o que aconteceu com as crianças. ótima resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi!
    Eu já tinha visto esse livro em alguns lugares, mas nunca tinha ido atrás para saber do que se tratava.
    E lendo a sua resenha, percebi que o livro deve ser lindo! Acho bem interessante quando o autor utiliza duas épocas na história para depois se "encontrarem".
    E essa questão do Daniel ter sumido + a investigação da Claire parece ser muito bem escrito pela autora.
    Já coloquei na minha lista para ler.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi!
    Eu conhecia esse livro só pela capa, mas nem sabia direito do que tratava a história... Sua empolgação me deixou bem curiosa, tanto sobre o enredo, quanto sobre a escrita da autora. Dica anotada e espero poder ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Ainda não li nada da Sarah Jio, apesar dos diversos elogios que suas obras rendem. Tenho o Bangalô na minha estante na casa da Mamis e estou ansiosa para ler.
    Sou fã de livros com carga emocional e romances dramáticos, então esse livro parece ser a pedida certa para mim.
    Gostei muito do enredo envolvendo essa duas mulheres e a maneira como se conectam mesmo com meio século separando suas histórias.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  9. Oi, assim como você eu só ouço gente falando bem da escrita da Sarah. Parece ser apaixonante, e a intercalação do passado e do presente de duas mulheres me lembrou lá longe a premissa de A Última Carta de Amor, da Jojo Moyes.
    Esse livro deve ser mesmo lindo, creio que vou chorar muito com ele.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu ainda não conhecia esse livro, mas você falou tão bem da escrita e de toda a história que eu fiquei interessadíssima! Geralmente não leio muitos livros sobre mães que perdem os filhos porque sempre acabo achando um pouco pesado demais e fico com muita angústia e dó da personagem haha mas pelo jeito, esse é um livro que vale a pena apesar de toda essa dor inicial.
    Mas eu entendo seu drama com a TBR Jar, também me sinto mal quando só consigo chegar em um livro por causa das metas e depois descubro que deveria ter lido ele muito tempo atrás e só perdi com isso. Acho que são ossos do ofício, né? haha
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi,
    Já me senti assim, mal por ter negligenciado uma leitura, mas, ainda bem, que você o fez. Até hoje li apenas um livro da autora: O Bangalô e foi uma leitura incrível, eu amei cada página da história e quero que todos leiam.
    Gostei muito de conhecer um pouco dessa obra e fiquei bem interessada em relação a leitura, pois parece ser incrível. Acho que a história mostrar a Vera integralmente é muito legal, pois faz com que toque nosso coração.
    Enfim, anotei a dica para adquirir logo meu exemplar.
    Beijos ♥
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ivi.
    Eu acho a premissa dessa livro completamente apaixonante. Eu ainda não o li mas também só escuto elogios. A capa é encantadora e tenho certeza de que a história também é. Eu conhecia pouco sobre o livro mas adorei saber mais um pouquinho através da sua resenha.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ivi, tudo bem?! Eu ainda não conhecia esse livro mas achei a capa linda e o enredo bem intrigante é curiosa para saber o que aconteceu com o garoto. Já prevejo lágrimas durante a leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oiee Ivi ^^
    Aah, os livros que a gente empurra para depois e que nos impressionam ♥ haha' mas antes tarde do que nunca, né? Eu ainda não li nada da Sarah, mas vi MUITA coisa boa a respeito dos livros dela, especialmente deste, e, mesmo não sendo muito fã de histórias assim (com desaparecimentos e etc.), eu estou bastante curiosa para conhecer, pois parece ser uma história muito linda e original. Fico feliz em saber que o livro te prendeu já no comecinho, é tão bom quando isso acontece, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Eu já li esse livro, e gostei bastante da narrativa. Não é o primeiro livro que leio da autora, e me emocionei bastante durante a leitura. Eu gosto bastante dos livros dessa autora, pois a narrativa é linda, e envolve desde o começo. Eu gostei bastante desse livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oie! Essa é uma obra que há muito tempo quero ler e cada vez fico mais ansiosa. Acompanhar o sofrimento dessa mãe deve ser realmente perturbador e acho que eu ficaria torcendo para que, de alguma forma, as duas personagens se encontrassem, hih. Também nunca tive nenhum contato com a autora além dos inúmeros comentários positivos que já encontrei por aí, mas se um dia tiver a oportunidade de conhecer sua escrita, tenho o desejo de que seja através dessa obra marabilhosa! *-*

    Beijos,
    Fernanda Goulart

    ResponderExcluir
  17. Oie Ivi, tudo bem? Fico feliz que tenha gostado tanto da leitura! Esse é mesmo um livro muito bom, e foi minha primeira experiência com a autora também. Confesso que preferi as partes da narrativa ambientadas no ano de 1933, com a visão da Vera; essas partes foram, sem dúvida, muito emocionantes. A Clare demorou para me conquistar e prender a atenção com seu ponto de vista. Mas enfim, livro ótimo. Espero ter a oportunidade de ler outros da Sarah.
    Sua resenha ficou otima!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  18. Oi
    Adorei sua definição sobre a escrita da autora, emocional e viciante. Esse com certeza parece ser um livro que eu amaria ler *-*
    Gosto de histórias de mulheres que superam dificuldades, são sempre histórias que nos fazem refletir.
    E como assim você já leu 61 livros? Uauuu!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Não curto muito romances, tenho que confessar, mas achei a premissa desse livro bem interessante, o fato que aborda como uma mulher que tem filhos fora do casamento sofre preconceitos, e a luta para reencontrar o filho. Realmente parece ser bem emocionante!

    ResponderExcluir
  20. Oi Ivi,
    o livro parece ser bem comovente, só de ler sua resenha já me emocionei, apesar disso não cheguei a desejar lê-lo, tenho uma certa dificuldade em ler histórias paralelas... Preciso ler algo dessa autora urgentemente, são tantos elogios as suas obras que não consigo acreditar que nunca peguei nada dela pra ler.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  21. Ou Ivi, que vergonha! Eu não dava nada por este livro, achei que fosse mais um simples romance. Não imaginava que envolvia toda esta carga dramática. Agora estou aqui imaginando o que pode ter ocorrido com o menino e colocando o livro na minha lista de leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014