1

Convicted (Aleatha Romig)


Fiquei bem feliz em encontrar Convicted, o terceiro livro da série Consequences, mas devo alertar que a resenha possui spoiler dos dois primeiros livros.

No final de “Truth”, parecia que tudo estava bem, o clima de mistério foi criado por Catherine e o que ela poderia fazer na busca pela filha entregue para adoção há tantos anos. Considerando esse fato, devo dizer que o prólogo de Convicted é no mínimo tenso e surpreendente: relatado no ano de 2016, mostra a protagonista Claire internada em uma clínica e sem falar há quase dois anos. As perguntas seriam: o que aconteceu a ela nesse período e se o marido contraditório Tony teria alguma participação ou influência em seu estado, já que por ordens da irmã Emily, é expressamente proibido mencioná-lo diante dela.
“Apenas aqueles em que você confia podem te trair” – página 43.
A partir daí, os capítulos são alternados entre os anos de 2013 (continuação do livro anterior) e 2016. Uma personagem até então secundária ganha destaque nos capítulos que demonstram o estado atual de Claire: a jornalista Meredith, que se assusta ao vê-la e decide ajudá-la. Já os capítulos referentes a 2013 refletem a vida do casal principal e repetem alguns fatos já mencionados anteriormente com complementos que dão maior sentido à trama.

O casal Sophia e Derek também aparece em vários capítulos e tem importância pela fixação de Catherine, mas não são personagens marcantes.
“Força não vem da vitória. Suas lutas desenvolvem seus pontos fortes. Quando você atravessa dificuldades e decide não se render, é força” - página 249.
Tony permanece como o personagem mais contraditório de todos os livros que li: em alguns momentos é demonstrado como “monstro” e em outros como um herói, disposto a proteger a família de qualquer perigo. Há momentos bem tensos entre ele e Claire, principalmente depois da confissão dele e de um tempo determinado para que os dois estejam juntos.

De volta ao ano de 2016, Meredith segue acompanhando Claire e tem uma ideia para o tratamento, porém, a ideia pode causar um transtorno ainda maior a ela. Outra personagem de destaque é Courtney, que entende Meredith e oferece apoio a tentativa de ajudar Claire.

Como já é de se esperar na série, nada é o que parece ser: nem sempre o que parece é realmente bom e aquele que parece ser o mais inofensivo pode ser o mais perigoso. A explicação para o transtorno de Claire é real e bem descrita.

O livro demonstra a capacidade de adaptação e mudança e enfatiza que todos os seres humanos têm tanto o lado do bem como o do mal e que tudo depende da forma como você reage as circunstâncias ou consequências da vida, além da importância de ter esperança no futuro.

Os fatos são bem explicados no final, acredito que não seria necessária continuação, mas a série ainda tem dois livros (além os livros intermediários, sob o ponto de vista de Tony). O clima de mistério criado para os próximos livros em “Convicted” é sobre Nichol, a filha de Tony e Claire. Não sei o que autora inventará para os dois livros seguintes, mas como a curiosidade é sempre maior, claro que vou ler.. :)

Recomendo para quem gosta dessa série, tensa e contraditória do começo ao fim!

“Todos nós temos máquinas do tempo. Algumas nos levam de volta, são chamadas de memórias. Outros nos levam para a frente, são chamadas de sonhos” – página 350.




Um pouco sobre a autora:  Aleatha Romig é americana. Antes de se tornar uma autora de sucesso trabalhava como higienista dentária, porém agora vive em tempo integral dos heróis e anti-heróis que ela cria. No Brasil, ainda não temos nenhum de seus livros publicados.           
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Sou apaixonada por essa série. As reviravoltas são demais. Confesso que amo o Tony fofo, apaixonado, gentil. Aff!. Desde o livro 1 pensei em vingança, para esse cretino( que mora no meu coração), cogitei várias opções e qual não foi minha alegria que a autora fez tudo que eu desejei! Sério! Não acreditei no que estava lendo. Vontade de abraçar a autora! Gostei da maneira como fez ele se redimir, sofre e pagar pelos seus pecados e por fim merecer Claire, apesar do seu comportamento indesculpável.Essa série vai além dos personagens principais, conseguir amar vários( Courtney, Brent, Tim, Phil, E acredite, até Meredith e Jonh eu tive apreço) e isso torna a leitura agradável..
    Uma dica! Apesar dos livros restantes não contribuírem muito, acho que vale a pena ler o livro 4. Esse é muito revelador, esclarece sobre muitos fato do livros 3, mostra todo o sofrimento(merecido) de Tony, faz amar ainda mais Brent e Courtney, e até entender as ações de Emily. Aleatha conseguiu criar uma história fascinante de amor/ódio/redenção/perdão/suspense.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014