23.10.20

Que Seja Doce (Sara Fidélis)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Que Seja Doce
Autora: Sara Fidélis 
País de origem: Brasil 
Número de páginas: 430
Ano de Lançamento: 2020
ISBN: B087JRW7SW
Editora: Kindle

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 78º livro lido e foi Que Seja Doce (Sara Fidélis). A primeira coisa que me chamou a atenção no livro foi a capa, a sinopse me prometeu um romance com drama e diversão, o que me atraiu fortemente para a leitura.

O livro nos traz a Robin, uma mulher de vinte e poucos anos, mãe do Bernardo, de 4 anos e vive sozinha com o filho. No início do livro, sabemos apenas que ela se esforça muito para criar o filho com amor e carinho, se divide em um emprego que não a satisfaz e arquiva alguns sonhos como o de ter a própria doceria, já que é uma confeiteira talentosa. A história começa quando ela muda de cidade em função do trabalho e para evitar gastos desnecessários, aceita dividir o apartamento.

Conhecemos Dominic, um psicólogo de uma família rica e influente, mas que em busca de seu próprio caminho, abre mão do luxo do pai e tenta viver do seu próprio trabalho. Com o mesmo objetivo de Robin, também precisa encontrar alguém para dividir o apartamento.

Quando os dois se contatam por mensagens no celular, Robin pensa que Dominic é mulher, Dominic pensa que Robin é homem e uma série de confusões se estabelece no dia da mudança. Robin não pretendia morar com um homem e Dominic não fazia ideia que a pessoa que dividiria o apartamento com ele teria um filho. Depois dos dois se conhecerem e se odiarem instantaneamente, uma batalha para um fazer o outro desistir do apartamento se estabelece.

Temos a receita de romance cão e gato bem na nossa frente e isso acontece belamente, até que outras camadas interessantes da vida dos personagens são entregues ao leitor e agregam muito a leitura.

Robin tem traumas sérios do passado com perdas e dores e é destemida o suficiente para não permitir que nada atrapalhe sua paz e a vida saudável que quer dar ao filho. Dominic por sua vez não tem planos de facilitar a vida de Robin, apesar de ser bem menos incisivo no seu objetivo de irritá-la porque em poucas páginas percebemos que ele adora o Bernardo e quer o mesmo que a mãe dele: paz!

Isso não é tudo: a avó paterna de Robin também vai morar com eles, é uma personagem adorável e traz ao enredo um alívio cômico muito bem desenvolvido, ao ponto de eu já sorrir quando percebia que vovó Rute entraria em cena.

A narrativa da autora é leve e fluida e passamos pelas páginas com muita facilidade, sem perceber o quanto o livro nos envolve intensamente. Temos uma história muito bem escrita com doses de humor, drama e sensualidade espalhados pelas páginas e é impossível não suspirar com os personagens e seus anseios.

Adorei do começo ao fim e super recomendo para quem gosta de romances com os elementos que descrevi acima. Os personagens são envolventes e a nossa única vontade é ser amigo deles, da primeira à última página.

Não sei se era a intenção da autora, mas o epílogo me rendeu algumas lágrimas emocionadas em função da inserção de uma cena muito tocante. 

Adorei!!!


Um pouco sobre a autora:
Sara Fidelis é de Minas Gerais, tem 27 anos e sempre trabalhou com livros, sua maior paixão, além de sua família. Alguns de seus livros publicados são:
    • Ritmo Sensual
    • Que Seja Doce
    • Um Bárbaro De Joelhos
    • Ritmo Imperfeito
    • Ritmo Envolvente
    • O Ogro e a Louca
    • O Highlander e a Devassa
    • O Duque e a Fugitiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário