18.2.19

Os Argentinos (Ariel Palacios)

Ficha Técnica:
Nome Original: Os Argentinos
Autor: Ariel Palacios
País de Origem: Brasil
Número de Páginas: 364
Ano de Lançamento: 2015         
ISBN: 978-85-7244-787-4
Editora: Contexto
Compre na Amazon

Como sou apaixonada pela Argentina, sempre busco livros sobre o país ou seus habitantes e fiquei muito empolgada ao ver esse no Instagram de uma autora. O livro aborda assuntos variados, como história argentina, política, costumes dos argentinos, comida e também duas coisas pelas quais são bem conhecidos: tango e futebol. Além disso, há capítulos dedicados à suposta rivalidade entre Brasil e Argentina.

Nas primeiras linhas, o autor já demonstra que o país é marcado por contrastes climáticos, seus habitantes tem a ironia como marca constante e a maior rivalidade da Argentina não é com o Brasil e sim com a Inglaterra, devido a guerra pelas Ilhas Malvinas em 1982.

Os detalhamentos históricos e políticos são interessantes, mas confesso que não me atraíram tanto quanto os outros capítulos. Em “Argentinos à mesa”, são identificados como o país mais carnívoro do planeta (com direito a decisões e discussões durante churrascos), assim como obsessivos por doce de leite. A literatura, a música, o cinema e os quadrinhos também são destacados e o capítulo de grandes “mitos” vai do jogador de futebol Diego Maradona ao ex-presidente Juan Domingo Perón, mencionado como o “morto mais vivo” do país.

Os costumes abordam a importância da família, as mulheres fortes e o amor pelos cachorros, considerados sempre como parte da família. Destaca também o interesse pelo tênis (segundo esporte) e relata os “panelaços” e bloqueios de ruas como expressão social. As crises argentinas e a instabilidade econômica também são citadas, assim como os efeitos na vida de seus habitantes. Foi interessante acompanhar também a evolução do tango, com direito a detalhamento dos temas mais comuns abordados nas letras, algumas conhecidas mundialmente.

No capítulo referente a relação Brasil e Argentina, fica nítida certa admiração pelo progresso brasileiro em vários sentidos, assim como a preferência de alguns brasileiros pela Argentina, como o poeta Vinícius de Moraes, que inclusive era tido como portenho.

Os glossários sobre temas variados (como crise, dólar paralelo, política, comida, futebol e sexo, além de expressões típicas e gírias do país) enriquecem a leitura, assim como as fotos e mapas ilustrados no livro.  Há também uma linha cronológica, destacando os fatos mais importantes.

O livro é completo, aborda desde temas sérios e complexos a curiosidades, é interessante tanto para quem tenha curiosidade em desmistificar temas referentes a Argentina ou também para quem já esteve lá e se identifica com algumas situações citadas pelo autor tais como: dificuldade de transitar por alguma rua – de carro ou ônibus - devido a bloqueio por protestos, fanatismo dos portenhos no super clássico do futebol argentino (River X Boca), aplaudir o churrasqueiro numa reunião familiar ou comer “paty” (hambúrguer, conhecido pelo nome da marca). Também é possível comparar Brasil e Argentina, países próximos, iguais em vários aspectos, mas tão diferentes em outros. Eu gostei muito, recomendo! 

Percebi que este livro faz parte de uma coleção de 18 livros sobre povos e civilizações e fiquei curiosa para conferir também “Os Espanhóis”, “Os Colombianos” e “Os Mexicanos”.


Um pouco sobre o autor: Ariel Palacios formou-se em 1987 na Universidade Estadual de Londrina. Criado em Londrina, Paraná, é exclusivamente torcedor do Londrina Esporte Clube. Fez o master de Jornalismo do jornal El País (Madri) em 1993. Em 1995, foi para a Argentina, sendo desde aquele ano correspondente do jornal O Estado de São Paulo em Buenos Aires. Participou de coberturas de eleições, crises políticas, tentativas de golpes de Estado, rebeliões populares e terremotos em diversos países da América do Sul. Foi também correspondente da rádio CBN (1996-1997), da rádio Eldorado (1997-2005) e colaborador da Revista Imprensa e do Observatório da Imprensa. Ariel também é correspondente do canal de notícias Globo News desde 1996. Seus livros publicados são:
- Os Argentinos
- Os Hermanos e Nós (em parceria com Guga Chacra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário