3.12.18

O Festim dos Corvos (George R. R. Martin)


Ficha Técnica:
Nome Original: A Feast of Crows
Autor: George R. R. Martin
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Jorge Candeias
Número de Páginas: 644
Ano de Lançamento: 2013
ISBN-13: 9788580443769
Editora: Leya

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 72º livro lido em 2018 e foi O Festim dos Corvos (George R. R. Martin). Depois de mais de um ano que li o terceiro volume desta saga, voltei para esta história em um misto de desânimo e curiosidade. Desânimo porque a série ainda não foi finalizada nos livros e isso me deixa bem irritada. E curiosidade porque toda a trama e a riqueza do universo que o autor desenvolveu são dignos de atenção.

Essa resenha terá spoilers dos livros anteriores da série.

Como já fazia muito tempo que eu tinha lido o terceiro livro, precisei me ambientar em relação às situações que deram início este volume, que era a seguinte: No Vale de Arryn, a filha mais velha da família Stark, Sansa, torna-se Alayne Stone, filha bastarda de Lorde Petyr, tentando sobreviver às armações de Mindinho. Enquanto isso, no Trono de Ferro, em Porto Real, Cersei Lannister tem que lidar com o fato da morte de Joffrey e como garantir a consolidação de seu filho mais novo, Tommen, como rei de Westeros. Cersei, no entanto, enfrenta as lembranças de uma antiga profecia que recebeu ainda menina, na qual era afirmada que ela “seria rainha, mas acabaria sendo superada por uma rainha mais jovem”. Tommen é envolvido num casamento para garantir uma aliança com uma poderosa casa. Já nas Ilhas de Ferro, diante da morte de Balon Greyjoy, é iniciada uma disputa entre os herdeiros da Cadeira De Pedra Do Mar; onde o sacerdote do deus afogado, Aeron Greyjoy, acaba se destacando por sua ousadia. Em Bravos, Arya Stark consegue um tempo para aprender novas habilidades e “planejar” sua tão desejada vingança. Apesar disso, passa grandes dificuldades diante das diferenças culturais de Westeros em relação às cidades livres.


Disto isto, esse volume irá se desenvolver em Cersei Lannister se destacar nas articulações para proteger o filho, entretanto, ela parece diminuída diante das ações de Petyr Baelish. Jaime Lannister, o regicida, neste livro está ainda mais descaracterizado de como toda essa trama começou. Ele começa a refletir sobre suas ações passadas. Certo, aí vocês devem estar se perguntando: onde estão Tyrion Lannister, Daenerys Targarien e Jon Snow? Bom, o quarto e o quinto livro da série são simultâneos, ou seja, você lê uma parte da história neste volume e o outro lado no quinto livro. Confesso que fiquei muito desapontada quando percebi isso porque meu personagem favorito desta saga é o anão e ele faz muita falta com seus diálogos sarcásticos e inteligentes. Mas o autor aprofunda outros personagens que até então ainda eram figurantes. Neste livro temos personagens como protagonistas de sua própria trajetória, como é caso de Brienne de Tarth, assim como núcleo das Ilhas de Ferro, inserido Victarion, Euron e Aeron Greyjoy na narrativa, sem dúvida uma das maiores contribuições desse livro é a ampliação absurda do universo construído por Martin. Em O Festim dos Corvos entramos em maior contato com cantos da geografia de Westeros ainda não explorados como a Cidadela, Dorne, Monte Chifre e Árvore.


Um outro fato a ser considerado é o estado caótico em que Westeros se encontra após a guerra dos reis. O continente está em frangalhos, os mortos se espalham por todas as partes, banqueteando os corvos num verdadeiro festim. Faltam provisões nos celeiros, dinheiro, os mais pobres sofrem, os órfãos aumentam, saltimbancos crescem nas estradas e os pardais, seguidores esfarrapados da Fé se espalham pelas teias do trono de ferro. Enquanto isso, as Casas nobres de Westeros continuam disputando o seu jogo, massacrando os que estão embaixo, enquanto o verdadeiro perigo se aproxima pelo Norte, chegando ao Vale e as Terras Fluviais: o frio que traz com ele os mortos.


O começo desta leitura foi bem arrastada para mim. Como disse acima, eu senti muita falta de Tyron Lannister, mas depois que percebi qual era o rumo e o objetivo deste volume, a narrativa conseguiu me envolver intensamente e eu fiquei impressionada com a originalidade das trapaças e a como determinados personagens conseguem amadurecer aos nossos olhos através de situações muito bem desenvolvidas. Eu tinha planos de ler o último volume publicado apenas após a publicação do sexto livro pelo autor, mas não serei capaz de cumprir essa promessa porque quero saber o que estava acontecendo com os outros personagens que não apareceram neste volume e claro, em breve lerei A Dança dos Dragões. Já aviso que estou com a expectativa nas alturas para este lado da história.

Mais uma vez, Geroge R. R. Martin me deixou muito satisfeita com a leitura e eu sigo adorando este mundo tão inventivo, original e bem-feito.

Adorei.


Um pouco sobre o autor: Um pouco sobre o autor: George R. R. Martin nasceu em Bayonne, Nova Jérsei, filho de um estivador, cuja família da classe operária vivia perto das docas de Bayonne. Quando jovem, ele se tornou um leitor ávido de quadrinhos. A edição de novembro de 1968 do Quarteto Fantástico possui uma nota ao editor que Martin escreveu quando ainda estava na escola. Ele credita a atenção que ele recebeu com a carta, junto com seu interesse em quadrinhos, como sua inspiração para se tornar escritor. Em 1970, Martin recebeu seu Bacharelado em jornalismo na Universidade Northwestern, Illinois, se formando com muitos elogios. Ele depois completou um Mestrado em jornalismo, também em Northwestern, em 1971. Martin começou a escrever contos de ficção científica no começo da década de 1970, apesar de o início de sua carreira não ter sido fácil (uma de suas histórias foi rejeitada por diferentes revistas 42 vezes), ele nunca se desencorajou; anos depois ele venceria seu primeiro Hugo Award e Nebula Award por um de seus contos.

13 comentários:

  1. Oi, Ivi!
    Adoro esse livro! Quando o li, também senti um pouco de falta dos capítulos do Tyrion, mas adorei poder conhecer as Ilhas de Ferro e Dorne, que têm cenários que me encantam muito. Fico feliz que você tenha gostado também! Espero que você possa ler A Dança dos Dragões logo, porque achei ele ainda mais maravilhoso! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Só tive coragem de ler o primeiro livro, mas quero muito continuar essa série. Eu adoro o seriado, mas sei que a leitura deve ser mil vezes melhor e mais detalhada. Só preciso de coragem e tempo para fazer isso. Tyrion é um dos meus personagens favoritos. ♥
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Ivi, pulei grande parte da sua resenha para evitar spoilers, fico feliz que a leitura tenha sido boa e que mesmo arrastada no inicio, tenho progredido bem!

    ResponderExcluir
  4. Olá Ivi, tudo bom?
    Ainda estou no primeiro livro, então tive que ir lendo a resenha por cima para evitar spoilers rs No entanto, adorei muito a premissa desse livro e fiquei feliz em saber que mesmo o começo tendo sido um pouco arrastado, o autor conseguiu te prender a trama e fez com que gostasse tanto. Já estou curiosa para ver suas impressões do próximo! Quem sabe assim que não tome coragem de retomar essas leituras? ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu (Yvens) tenho todos os livros publicados sobre as "Crônicas de Gelo e Fogo", mas ainda não li todos, devem ser excelentes. Eu gostei da sua resenha, ficou bem legal e fico feliz que tenha gostado do livro.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi! Eu tô meio que adiando essa leitura pra sempre, justamente por essa demora do George estar demorando tantos séculos pra dar continuidade e final a ela. Eu comecei a ler o primeiro livro e e estava gostando muito, mas tinha optado por esperar, achando que não demorar tanto e já fazem aí sei lá quantos anos.. Adorei a resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi! Estou invejando a galera que lê sagas... foram poucas que eu consegui terminar e essa é tão gigante que não tenho coragem de imaginar em ler. Minha irmã mais nova tem vários livros dele, estão à minha disposição, mas falta-me ânimo, mesmo com tantos elogios... Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  8. Olaaa

    Menina, morro de vontade de ler esses livros!! Admiro a capa e a criatividade do autor... nao tem uma pessoa hoje qie nunca tenha ouvido falar dos seus livros, porém pra mim seria sair totalmente da minha zona de conforto e ainda nao sei se estou preparada para isso

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu morro de vontade de ler os livros dessa série porque acho a proposta muito interessante, só que os livros são tão grandes e a série é tão volumosa que me dá preguiça de começar. MAs eu adorei a sua resenha e tenho certeza de que quando eu começar a ler eu vou amar a leitura.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ivi! Tudo bem?
    Eu tenho muita vontade de ler essa série, mas ando enrolando por dois motivos: o tamanho dos livros e o fato do último ainda não ter sido publicado. Como esperei até agora e consegui evitar os spoilers até mesmo da série de televisão, vou aguardar o último ser publicado (ou pelo menos ter uma previsão) para começar.
    Eu confesso que li sua resenha por cima, porque não li os livros anteriores. Mas pelo que percebi, apesar do início da leitura ter sido arrastada, você gostou bastante do livro. Parece que esse autor soube construir o universo dessa história muito bem e desenvolver seus personagens.
    Adorei saber sua opinião sobre o livro e espero que você goste do quinto livro. Estou torcendo para que o sexto livro seja publicado logo para que eu crie coragem e comece logo a ler esta série.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Eu ainda acho que esse autor é uma espécie de super gênio raro...haha' acho incrível ele ter escrito livros tão grandes e tão bons assim - ainda não li nenhum, pretendo, mas nunca vi uma crítica negativa sequer, então imagino que sejam muuito bons. Eu também ando querendo ver a série, mas por algum motivo, tenho preguiça. Os livros até entendo, são gigantes e possuem muitas mortes...haha'
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ola,
    Sempre me encanto com as criações deste grande autor, e ainda não tive a oportunidade de ler esta obra. Tinha ficado com um pé atrás quando você citou que ele era um pouco arrastado no início, mas que felicidade que ele te pegou no enredo. Anotei a dica.

    ResponderExcluir
  13. Olá Ivi!!!
    Eu não vou mentir e admito que não li a resenha, mas porque estou no primeiro livro da série e não quero pegar spoilers acerca da mesma.
    O primeiro livro tem me agradado, mas admito que como você observou fico bastante chateada que a série ainda não tenha finalizado e tenho medo que chegue a não ser :\
    Mas espero que você não passe um ano para ler o quinto e eu vou dar prosseguimento a minha leitura rsrsrs

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir