18.12.18

Lady Whistledown Contra-Ataca (Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch)

FICHA TÉCNICA
Nome original: Lady Whistledown Strikes Back
Autoras: Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch
Tradução: Marcelo Sshild, Rachel Agavino, Maria Carmelita Dias e Janaína Senna
País de origem: Inglaterra
Número de páginas: 352
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13: 9788580417678 
Editora: Arqueiro

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 83º livro lido em 2018 e foi Lady Whistledown Contra-Ataca (Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch). Esse é o segundo volume da série Lady Whistledown e já digo que eu li o segundo livro antes do primeiro por pura falta de atenção. Na verdade, achei o nome interessante em função de Star Wars, comecei a folhear e quando percebi, já estava na página 50, por isso, saber que ele era o segundo de uma série, não me incomodou tanto. Minha pressa em ler algo novo da Julia Quinn foi tão forte, que não dei atenção ao fato da ordem dos livros na série. E claro, o livro não é apenas da diva Quinn, é uma antologia formada por quatro contos escrito por autoras que são verdadeiras rainhas dentro do gênero Romance de Época.

Se tem uma personagem que merece uma série, é Lady Whistledown. A colunista do universo criado por Julia Quinn na série Os Bridgertons é ousada ao colocar sua opinião nas notícias sociais da alta classe londrina e neste livro ela não é diferente. Os quatro contos se passam simultaneamente, trazendo um casal protagonista diferente, mas todos envolvidos em um mistério que é o sumiço de uma joia em um suntuoso jantar.


O primeiro conto, de autoria da Julia Quinn, fala sobre o encontro de Peter Thompson com Lady Tillie Howard, uma herdeira muito visada e irmã de seu falecido amigo do exército. Infelizmente, Peter é conhecido por um verdadeiro caça dotes e Tillie Howard seria a noiva perfeita para ele por vir de uma abastada família. Porém, ele realmente se apaixona pela jovem e precisará provar que não está apenas interessado na fortuna dela. 

Com muito bom humor, a autora nos faz rir de situações pitorescas e claro, com uma dose boa de sensualidade, nos faz desejar que o casal enfrente todas as dificuldades para ficarem juntos. Foi de longe, meu conto favorito do livro.


Depois vem Mia Ryan com a história de Isabella Martin, empregada de Lady Neeley e responsável por montar todos seus eventos. Ela é contratada pelo pai de Lorde Roxbury para organizar um baile que, secretamente, mas nem tanto assim, visa encontrar uma esposa para o filho. O filho não está muito empolgado em pendurar suas chuteiras de solteiro e acaba se aproximando e se interessando pela organizadora do evento. Eu adorei esta história porque aqui temos uma mocinha independente, responsável pelo seu próprio sustento e muito inteligente. É um conto bem consistente e original.

Os outros dois contos são uma reunião de família. As autoras Suzanne Enoch e Karen Hawkins escrevem sobre duas primas. A primeira conta a história da Srta. Charlotte Birling que se apaixona por um Lorde não muito aprovado pela sua família, ainda abalada pelo desastroso casamento de sua prima. Esta, escrita pela segunda autora, nos apresenta a Sophia Throckmorton Hampton, que está há doze anos gozando de certa liberdade, após seu marido deixá-la quando estavam recém-casados, graças a um escândalo que prejudicaria a reputação da família quase que permanentemente. 

Estes dois contos são muito orgânicos, porque embora o protagonismo seja diferente em cada um deles, os acontecimentos são os mesmos, dando ao leitor a oportunidade de ver por vários ângulos as situações descritas.


Eu adorei o livro e a proposta da antologia. E claro, a melhor personagem de todos eles é a Lady Whistledown que a cada novo capítulo, trazia uma nota sobre os acontecimentos, todas elas com muito sarcasmo e duplos sentidos.

Para quem gosta de romance de época, o livro é uma delícia. As histórias são rápidas e muito focadas no romance. Eu já conhecia a escrita da Quinn, de quem sou fã e também já tinha lido um livro da Enoch, mas amei conhecer a escrita das outras duas autoras e claro, procurarei livros solos delas.

Agora me resta ler o primeiro livro e ficar em dia com esta série.

Eu adorei!


Um pouco sobre as autoras: 

  • Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 10 milhões de exemplares vendidos, sendo mais de 3,5 milhões da série Os Bridgertons, publicada pela Arqueiro. Seus romances já foram traduzidos para 29 países.
  • Karen Hawkins foi criada no Tennessee, em meio a uma família enorme. Para fugir do caos, ela se escondia na cama, debaixo do cobertor, com uma lanterna e um livro, hábito que cultiva até hoje.
  • Mia Ryan adora escrever para escapar do mundo ao redor, o que consegue fazer quando não está servindo de motorista para crianças, tirando chiclete de cintos de segurança, colocando roupa para lavar ou vivendo situações insanas.
  • Suzanne Enoch nasceu no Sul da Califórnia, onde vive até hoje. Adora criar romances de época tanto quanto ama colecionar itens referentes a Star Wars. Quando não está ocupada escrevendo, gosta de estudar fenômenos interessantes, como o intrigante caso dos três peixinhos de seu aquário que se transformaram em 161 num intervalo de cinco meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário