27.11.18

Os Amantes de Hiroshima (Toni Hill)

Ficha Técnica:
Nome Original: Los Amantes de Hiroshima
Autor: Toni Hill
País de Origem: Espanha
Tradução: Fátima Couto
Número de Páginas: 504
Ano de Lançamento: 2015
ISBN-13: 9788584190409
Editora: Tordesilhas

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 70º livro lido me 2018 e foi Os Amantes de Hiroshima (Toni Hill). Eu ganhei este livro no meu aniversário de 2016 e desde então, ficava adiando a sua leitura. Porem, decidi que era a hora de conhecer a escrita do autor e mergulhei nesta trama.

O livro começa no porão de uma casa abandonada, onde policiais encontram dois corpos entrelaçados e decompostos. No andar de cima, desenhos feitos em grandes telas brancas revestem as paredes e reproduzem, com riqueza de detalhes, o entorno da casa e os cadáveres do porão. A investigação desse crime leva o personagem central, o inspetor Salgado, a mergulhar num universo repleto de segredos e dores e ao mesmo tempo, recebe a ajuda de sua assistente, Leire Castro, para desvendar o desaparecimento de Ruth, a ex-mulher do inspetor.


O livro então irá se desenvolver nestes dois casos policiais e ao longo da investigação, vamos nos aprofundando nas características emocionais dos personagens e tudo isso em um cenário maravilhoso chamado Barcelona, Espanha.

Ao longo da leitura descobri que Os Amantes de Hiroshima é o terceiro livro da trilogia Inspetor Héctor Salgado mas ainda assim, não senti falta dos dois livros anteriores porque este enredo não necessita de esclarecimentos anteriores e também não amarra pontas deixadas em outras histórias. É um enredo independente, consistente e apesar de se debruçar sobre si mesmo, também me deixou curiosa quanto as histórias anteriores por eu ter me envolvido com a escrita e com a forma que o autor decidiu contar esta história. O livro apresenta uma gama de fatores interessantes e atrativos para os fãs de romances policiais como crimes, investigações e muita ação.


O livro é dividido em quatro partes: “As Vítimas”, “Os Sobreviventes”, “Os Abutres” e “Os Carrascos”. Em meio a tudo isso, os personagens são muito bem desenvolvidos, cada um com níveis de complexidade diferentes e envolvidos em situações intensas que carregam amargura e complicações, o que torna a história envolvente e viciante.

A narrativa em terceira pessoa é muito rica em informações, além de ter descrições sublimes da cidade em que se passa, o que foi maravilhoso para mim.


Como eu disse antes, mesmo desconhecendo os livros anteriores, não tive dificuldade para compreender o desenvolvimento da trama e fiquei surpresa do quão bem estruturada ela foi. Me parece que o autor possui um estilo de escrita maduro e muito bem definido, e acredito que aqueles que tiverem oportunidade de ler a trilogia inteira não se arrependerão e certamente poderão aproveitar ainda mais dessa história intrigante e envolvente.

Eu gostei muito!


Um pouco sobre o autor: Toni Hill nasceu em 1966 na cidade de Barcelona, Espanha. Graduado em Psicologia, ele é tradutor de obras literárias há mais de dez anos e colaborador do meio editorial. Como romancista, estreou com o sucesso em 2013. Seus livros publicados no Brasil são:
    • Os Bons Suicidas
    • O Verão das Bonecas Mortas
    • Os Amantes de Hiroshima

8 comentários:

  1. Olá!
    Gostei desse enredo e o fato de ser uma leitura que não se prende aos livros anteriores. Parece ser bem intenso e com bons mistérios.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ivi!
    Ainda não conhecia o livro, mas esse título me chamou a atenção logo de cara. Gosto de histórias que envolvem Hiroshima de certa forma, apesar de eu não saber como isso se manifesta no livro, mas gostaria de descobrir. Ultimamente esses livros que envolvem investigação e crimes misteriosos têm chamado a minha atenção e o fato de ser um autor espanhol também me animou a ler porque nunca li nenhum livro do tipo e já começo a imaginar como deve ser lindo o cenário da história em Barcelona. Gostei da dica! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ivi! Que bom que não teve dificuldades em acompanhar a trama, mesmo esse não sendo o primeiro livro. Não conhecia o autor e o nome do livro é bem peculiar, gostaria de entender o motivo. rsrs
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi!
    Eu tenho essa trilogia em casa, mas ainda não consegui ler. Por amar o gênero, já faz tempo que estou querendo ler. Até por que a minha mãe já leu os dois primeiros e amou.
    Agora, lendo a sua resenha, voltei a ficar muito curiosa com os livros.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, que interessante termos praticamente dois casos sendo solucionados num mesmo livro. Eu ainda não conhecia esse livro ou o autor, mas o título já chamou minha atenção e fiquei curiosa para ler também, especialmente pelo caso das telas que representavam a cena do crime.

    ResponderExcluir
  6. Ola Ivi!

    Quando vi esse titulo pensei em algo totalmente diferente, mas fiquei surpresa ao perceber que esse sim é um livro que eu leria com gosto! Não o conhecia e nem essa trilogia e cara, agora eu preciso desses livros hahahaha

    beijos,
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá Ivi, tudo bom?
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro e fiquei super curiosa em relação a premissa. O primeiro ponto que chamou minha atenção é a ambientação da história em Barcelona! Curti muito saber também que os personagens são bem desenvolvidos, complexos e distintos entre si, cada um com sua carga emocional. Já anotei a dica e fico mais tranquila em saber que você também não leu os livros anteriores e que isso não interferiu nesta leitura. Dica mais que anotada! ♥
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi, imagino que doidera deva ter sido só descobrir que o livro era uma "continuação" já no meio da leitura, ainda assim, sua premissa me instigou bastante, nao conhecia a obra e fiquei bastante interessada.

    ResponderExcluir