14

O Ano Em Que Disse Sim (Shonda Rhimes)

Ficha Técnica:
Nome Original: Year of Yes
Autora: Shonda Rhimes
 País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Mariana Kohnert
Número de Páginas: 252
Ano de Lançamento: 2016
ISBN-13: 9788576849889
Editora: Bestseller

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 39º livro lido em 2017 e foi O Ano Em Que Disse Sim (Shonda Rhimes). Comecei a ouvir muitos elogios sobre o livro e fiquei interessada na leitura por dois motivos. O primeiro é porque foi escrito pela criadora de uma série de TV que eu amo, Greys Anatomy. E o segundo motivo é porque este livro não é ficção e eu estava em busca de alguma coisa neste gênero para ler no momento.
“A questão é que contar uma boa história não significa mentir propositalmente. As melhores histórias são verdadeiras.” 
O livro nos traz a Shonda Rhimes compartilhando com o seu público um ano específico da sua vida em que ela decidiu começar a dizer sim para coisas que ela sempre negou. Por ser muito tímida e introspectiva, ela sempre se negou, por exemplo, a discursar em eventos ou estar presente em festas muito badaladas, mas conforme seu trabalho como roteirista e produtora se popularizou, muita gente quis conhecê-la mais de perto, e isso veio através de muitos convites que ela sempre negava.

Essa decisão de começar a aceitar novos desafios, teve início após uma conversa de Shonda e a irmã mais velha dela, quando ela foi intensamente criticada por nunca se abrir para novas possibilidades. Shonda decidiu que tinha que mudar esta realidade e se aventurou por caminhos que sempre lhe deram medo.
“Sabe quem poderia ser infeliz? Malala. Porque alguém atirou no rosto dela. Sabe quem mais? As alunas de Chibok. Porque o grupo terrorista Boko Haram as sequestrou de uma escola, levando as meninas para casamentos forçados – o que é um casamento normal, exceto por ser exatamente o contrário e cheio de estupro – e parece que ninguém se importa. Sabe quem mais poderia ser infeliz? Anne Franke. Porque ela e cerca de outros seis milhões de judeus foram assassinados pelos nazistas. E… Madre Teresa. Porque todo mundo foi preguiçoso demais para tratar os leprosos, então ela precisou fazê-lo.”
Ela nos conta de como disse sim para a possibilidade de emagrecer e assim, ter mais saúde e disposição. Ela fala também sobre muitos momentos em que suas filhas reivindicavam a sua presença e por causa dos compromissos de trabalho, ela não podia estar presente e então, decidiu que suas filhas receberiam os primeiros “sins”. Ela fala também sobre dizer sim para o não. Ter coragem de negar coisas que lhe sejam tóxicas, ou que de certa forma, a coloquem em um padrão que ela não concorda.

O livro tem uma narrativa muito gostosa e fluida. Parece uma conversa descontraída com alguém que amamos e embora ela não conte detalhes de sua vida, é possível imaginar seu dia a dia. Ela fala dos personagens que ela criou ao longo de tantos anos trabalhando na indústria do entretenimento americano, e é fácil sorrir ao ver sua admiração por pessoas como Cristina Yang e Meredith Grey, personagens populares do seu maior trabalho na TV.
“Acho que muita gente sonha. E, enquanto estão ocupadas sonhando, as pessoas felizes de verdade, as pessoas bem-sucedidas de verdade, as pessoas realmente interessantes, poderosas, engajadas estão ocupadas, realizando.”
Foi uma leitura inspiradora que em muitos momentos me emocionou e me fez pensar. Também houve momentos coloridos com analogias engraçadas e seu bom humor esteve presente em vários capítulos, ainda que o tema dos mesmos não fosse tão leve.

Sem dúvida, a parte que mais amei foi sobre ela se sentir responsável em inserir personagens com representatividade em suas histórias e em como é importante alguém ligar a TV e conseguir se identificar com enredos e problemáticas, e fazer do lazer de assistir a um programa, uma abertura para reflexão.
“Sortuda implica dizer que não fiz nada. Sortuda implica que algo me foi dado. Sortuda implica dizer que me entregaram algo que não mereci, pelo qual não trabalhei duro. Caro leitor, que você jamais seja sortudo.”
Eu adorei a leitura. Confesso que embora eu adore Greys Anatomy, ainda não tive animo para conhecer seus outros trabalhos na TV, ainda que eles sejam muito populares também. Mas depois da leitura deste livro, fiquei animada em começar a assistir Scandal ou How to Get Away with Murder.

Super recomendo para quem já admira a autora. Ela traz uma abordagem muito interessante sobre se permitir conhecer e enfrentar desafios na vida. Porém o livro é inspirador também para quem não a conhece de seus outros trabalhos e tenho certeza que é uma leitura que pode agregar bastante.


Um pouco sobre a autora: Shonda Rhimes é a aclamada criadora e premiada produtora executiva das séries televisivas de sucesso Grey`s Anatomy, Private Practice, e Scandal e produtora executiva de How to Get Away With Murder. Também é creditado a ela Diário da Princesa 2, Crossroads e Introducing Dorothy Dandridge. Rhimes é bacharel na Faculdade de Dartmouth em Literatura Inglesa com Escrita Criativa e recebeu seu MFA pela Universidade da Carolina do Sul em Cinema-Televisão, onde foi premiada com o prestigiado Gary Rosenberg Writing Fellowship. Rhimes nasceu e cresceu fora de Chicago, Illinois, e agora administra sua empresa de produção, ShondaLand, de Los Angeles, onde vive com suas três filhas.

Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Olá
    Também já ouvi muitos elogios a respeito desse livro, porém nunca tive a real oportunidade de conferir uma resenha sobre a história. Sobre ser uma criadora de série de TV, eu devo admitir que nunca conferi Greys Anatomy, então não chama a minha atenção por isso (agora sobre a outra série, How to get away with murder eu adoro) , mas sim por ser ficção e por fazer tal abordagem. Seria interessante fazer essa leitura, com certeza.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu nunca vi Grey's Anatomy, acho que sou a única haha, mas adorei saber que foi escrito pela criadora da série <3 Adorei saber que o livro tem uma pitada de bom humor e tenho certeza que os fãs da série vão amar essa leitura. Eu não sou muito de livros "inspiradores" e coisas do tipo, mas fico feliz que gostou. A sua resenha está linda! Obrigada pela dica ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ivi, sou fã dessa mulher como não querer ler esse livro? Nem sabia que existia pois não vou atrás de não ficção, mas com certeza acabou de entrar para lista. Imagino que seja realmente inspirador como vc achou. E super indico How to get away. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi,
    não fazia ideia que a Shonda havia escrito um livro, na verdade sei muito pouco a respeito dela. Eu amo Greys Anatomy e sei que ela é responsável pela série e só, mas fiquei muito feliz em descobrir esse livro agora, amei a temática que ele aborda e mais ainda por ser uma não-ficção que trás as experiências da própria autora, espero poder lê-lo algum dia. Valeu pela dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oiee Ivi ^^
    Shonda é demais, né? Eu até que gostava de How to get away with murder, mas aí fui cansando e parei, mas de Grey's Anatomy eu não largo mão ♥ Minha irmã comprou este livro e também gostou bastante, acho que é legal lermos não-ficção de vez em quando, né? Principalmente quando é sobre alguém que admiramos.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi
    Não conhecia esse livro, mas adorei ler suas impressões.
    Gosto de histórias inspiradoras e essa com certeza é daquelas que saímos transformadas. Interessante que às vezes tudo que precisamos é dizer SIM e se abrir para tudo o que a vida pode nos proporcionar. Quero ler com certeza.
    Dica Anotada!
    Beijinhos
    Rizia Castro - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Olá Ivi,
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro, mas fiquei curiosa com a sua, pois adoro livros que parecem conversar com o leitor. Não conhecia a autora, acho que porque não acompanho muito o trabalho dela, mas parece ser uma leitura que agrega muito e isso me animou.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Que bacana o fato de o livro ser um relato da vida da autora e ainda assim não ficar com carão de auto ajuda.
    Imagino que a leitura deve ser muito inspiradora e motivadora até, nos mostrando que em alguns momentos temos que dizer sim para mudanças em nossa vida

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ivi!
    Ai a Shonda <3 Assisto Scandal e essa mulher tem uma mente criativa incrível :3 Achei muito legal a roposta do livro dela, é uma oportunidade muito interessante de conhecer um pouco da sua vida né? Eu acho que esse ensimento de dizer mais sim é muito importante e pode nos trazer mais oportunidades, além de colocar nossas prioridades em perspectiva... Adorei a resenha! <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Minha nossa, adorei a premissa desse livro! Nunca assisti Grey's Anatomy, então não conheço diretamente o trabalho da Shonda, mas eu escuto falar muito bem.
    É muito difícil pra gente no dia a dia dizer sim para as coisas desafiadoras ou arriscadas que surgem, fazendo a gente perder muita experiência bacana. Eu faria bom uso dessa leitura.
    Quando à última quote, UAU! Eu também me ofendo quando alguém chama meu resultado de trabalho duro de "sorte", haha. Amei demais.

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi!

    Tudo bem? Então, eu só assisti a alguns episódios "picados" de Grey's Anatomy, uns aqui e outros ali, então não sou uma conhecedora do trabalho da Shonda, mas sei que ela possui muitos fãs.

    É muito bom saber que não se trata de uma obra de ficção e que o livro trata de desafios reais pelos quais qualquer um pode passar, isso realmente me deixou curiosa pelo livro.

    O que mais me chamou atenção na sua resenha foi a questão de algumas pessoas (talvez a maioria) ver o sucesso do trabalho de outro e considerar aquilo sorte, sem ver quanto sacrifício e estudo aquilo envolveu.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu não conheço a autora e nunca vi nenhuma série dela, mas fiquei muito animada com essa obra depois de ler sua resenha. Imagino que seja bem interessante saber mais sobre ela e adorei ela compartilhar essa experiência de começar a dizer sim para as coisas que normalmente dizia não. Isso deve ser realmente bem inspirador para o leitor. Enfim, gostei bastante da dica de leitura, vou marcar

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Oooi! Não sabia que a arte da Shonda se expandia para a literatura, sou muito fã das séries dela e já tô loco pra ler esse livro. A capa é linda, e deve ser muito interessante conhecer um pouco mais sobre essa autora que ama matar seus personagens e nos fazer sofrer

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014