6.2.19

Filme da Vez #88 Vidro

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Glass
Ano de Produção: 2017
Lançamento no Brasil: 17 de janeiro de 2019
Duração: 129 minutos
Gênero: Drama, Ficção Científica, Mistério e Suspense
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 14 anos
Direção: M. Night Shyamalan
Elenco: Anya Taylor-Joy, Bruce Willis, James McAvoy, Samuel L. Jackson, Sarah Paulson, Adam David Thompson, Charlayne Woodard, Colin Campbell, Luke Kirby, Marisa Brown, Spencer Treat.
Sinopse: Após os eventos de “Fragmentado”, Elijah Price (Samuel L. Jackson), também conhecido como Mr. Glass, descobre que David Dunn (Bruce Willis) está perseguindo Kevin (James McAvoy) e sua figura super-humana, A Fera. Em uma série de encontros crescentes, a sombria presença de Glass surge como um orquestrador que detém segredos críticos para ambos os homens.
Oi gente que ama livros, hoje vou comentar com vocês o que eu achei de Vidro, filme que encerra a trilogia no universo que o diretor Shyamalan iniciou no ano 2000. Lembro como se fosse ontem o dia em que eu fui ao cinema para conferir Corpo Fechado, filme que trazia como diretor, produtor e roteirista, o mesmo gênio que havia nos apresentado Sexto Sentido, o filme com o final mais surpreendente de toda a minha vida. Enfim, em 2017 descobrimos que o filme Fragmentado era uma continuação de Corpo Fechado e desde então, a espera pelo terceiro filme, Vidro, foi de ansiedade e desespero.

De início, Vidro pode ser resumido como o filme que une Corpo Fechado com Fragmentado, mas há muito mais por trás de tal ideia. A condução dessas três histórias interligadas faz mais sentido do que se tudo estivesse presente apenas num filme porque juntas possuem uma coerência ainda mais surpreendente por mesclarem diferentes gêneros: drama, suspense e terror – além da inovação vista no terceiro capítulo: um thriller super-heroico que se analisado atentamente incorpora todas as categorias citadas. Temos o suspense que paira no olhar de Mr. Glass, o drama contido nas preocupações de David Dunn, assim como o terror, agora também interno, de Kevin Wendell Crumb. Por unir os destaques dentro da construção dessa saga, é inegável afirmar que estamos diante do maior desafio da carreira de Shyamalan.


Passadas semanas após os eventos de Fragmentado e 19 anos após Corpo Fechado, Vidro tem basicamente apenas um local que move a trama: o hospital psiquiátrico da Filadélfia onde o trio é internado. David, Kevin e suas 24 personalidades entram no local ao mesmo tempo, mas Glass está ali há mais de uma década. O maior foco de Shyamalan é mostrar detalhadamente a rotina dos protagonistas, não sem antes situar o espectador com a atmosfera fora do local – especialmente a rotina de David como o herói encapuzado, trabalhando em conjunto com o filho Joseph. Após a internação, boa parte de Vidro se concentra na execução das particularidades técnicas do diretor, como nos enquadramentos diferenciados e na construção do suspense via diálogos com a doutora Ellie Staple. A pesquisa da médica tem como objetivo provar que nenhum deles possui poder algum, seja físico ou mental e cabe ao trio continuar acreditando em si ou ouvirem os fatos que lhe são apresentados com tanto afinco.


E é neste ponto que o enredo começa a perder a força e os erros no roteiro ficam evidentes demais. A narrativa do filme quer que duvidemos dos poderes de David e Kevin, porém isso é impossível porque passamos os dois primeiros filmes vendo do que eles eram capazes e imaginar que os personagens podem passar por essa dúvida foi me deixando aflita.


Algumas revelações interessantes são feitas, mas nada que surpreenda e quando o embate final acontece, é extremamente frustrante. A interpretação dos três personagens principais é gloriosa e a fotografia do filme é impecável, mas a história é fraca e a conclusão além de melancólica, é mal feita. Saí do cinema muito assustada com minha própria reação ao filme porque minha ansiedade em conferir esta conclusão era imensa – fui na estreia, na primeira sessão do cinema, animada e apaixonada por todo o universo - e saí de lá chateada com o que eu vi.


Acompanhei o trabalho do Shyamalan ao longo dos anos e fiquei feliz com os filmes que já citei, além de Sinais e A Vila, outros dois filmes dele que eu adoro; outras produções como Fim dos Tempos e A Visita são horríveis. Mas sinceramente, eu achava que ele trataria deste encerramento com mais carinho.

As opiniões sobre o filme estão dividindo os fãs e eu respeito todas as opiniões, mas reafirmo que eu enquanto fã do diretor e deste universo em particular, fiquei muito decepcionada.

Trailer:

11 comentários:

  1. Oiii,

    Nao assisti a nenhum dos filmes mencionados kkkk, mas já tive curiosidade de conferir fragmentado e também não sabia que era uma trilogia. Muito triste que você estivesse aguardando ansiosa pelo desfecho e aí o roteiro possuir tantas falhas e te deixar frustrada, porque é a parte essencial de tudo, nada do q foi maravilhoso pode superar uma perda no enredo. De toda forma acho que vale a pena para quem já está acompanhando e quer saber como a trilogia se encerra.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  2. Tenho a mesma e sincera opinião que você. Fiquei decepcionada com o final. A Vila foi uma grande surpresa para mim, achei um mega filme e super inteligente. A Visita eu até gostei pela surpresa que tive na metade, mas os demais.....

    ResponderExcluir
  3. Quero muito conferir todos os filmes dessa trilogia, ainda estou no primeiro :( Achei uma pena que o roteiro tenha tantos furos, assim como o embate final ter sido tão frustrante. Apesar de ter saído chateada com o que viu eu ainda quero conferir e espero gostar pelo menos um pouquinho. A vila e Sinais eu já vi e amo, já Fim dos tempos e A vista eu ainda não conheço, mas pelo que falou é melhor nem perder tempo rsrs.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Ola Ivi lindona, uma pena que o filme não atendeu as suas expectativas ainda mais sendo o desfecho de uma trilogia tão esperada por você. Ficamos frustadas. Não assisti ainda nenhum. Mas deixo a dica anotada pelo seus elogios aos demais filmes anteriores. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ivi!
    Como você, adoro eu gosto muito dos trabalhos do Shyamalan. Acho "Sexto Sentido" excelente (também, quem não acha...), gosto muito de "A Vila" e "Corpo Fechado", acho excelente também "Fragmentado" e gosto muito da "Visita". Mas diferente de você, eu já gostei muito de "Vidro".
    Achei que ele trabalhou muito bem a questão de acreditarmos muito em uma verdade, que acabamos aceitando ela, que é mais ou menos o que a psicóloga faz com os três. Tenta fazê-los acreditarem que eles não têm poderes, mas que somente precisavam acreditar naquilo para conseguir passar por algum trauma. O jeito que ele trabalhou a psicologia nesse filme, eu achei espetacular. Além do excelente uso das cores e outros detalhes, como as atuações.
    Como você pode ver, eu adorei o filme. Mas consigo entender quem não gostou.
    Pretendo em breve, fazer um texto com as minhas opiniões...
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou uma pessoa fã de filmes e confesso que não assisti nenhum dos filmes que você citou. Já vi muitos comentários ótimos sobre essa trilogia, mas ainda não sei se tenho coragem de assistir. Uma pena que você se decepcionou com esse último filme.


    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi!
    Assisti só Corpo Fechado, não sabia que é uma trilogia, os atores são espetaculares eu acho que por isso criamos certa expectativa, quero muito assistir Vidro pois adoro as atuações de Bruce Willis, tenho só ouvido coisas boas sobre as atuações dos atores. Parabéns pela resenha foi bem escrita e bem sincera em suas palavras, bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ivi! Preciso assistir Fragmentado ainda, mas minha mãe foi na estreia e teve a mesma sensação que você, de que a história ficou fraca e mal contada, é uma pena né, porqe Corpo Fechado foi incrível e obviamente Fragmentado também. Acho que, no final, a pressão por essa conclusão acabou sendo demais pro roteirista.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu sou muito fã do Shyamalan e tava extremamente ansiosa pra ver Vidro, mas problemas financeiros e de agenda me fizeram ficar adiando e conforme fui adiando fui lendo opiniões bem parecidas com a sua. Confesso que me preocupa, espero que eu não me decepcione também, gosto tanto dos outros dois filmes, Fragmentado se tornou um dos meus filmes favoritos da vida, ai que nervoso.

    Mirian (Castelo do imaginário)

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ivi! Tudo bem?
    Que pena que você se decepcionou tanto. Eu sabia que esse filme tinha relação com Fragmentado, mas não tinha ideia que eles tinham relação com Corpo Fechado hahaha. Eu não assisti nenhum dos três e conhecia só de nome mesmo, mas não é o estilo de filme que me atrai. Porém, vi muitos comentários de pessoas que saíram insatisfeitas depois de assistir Vidro e, pelo jeito, tinham razão.
    Uma pena que o filme tenha tantos problemas e falhas no roteiro. Eu já não assistiria de qualquer forma, mas sei que o diretor tem muitos fãs e acredito que seja frustrante mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi!!!
    Você não é a primeira pessoa que eu leio ou ouço que se decepcionou com esse filme, realmente todo mundo tem afirmado que dessa trilogia "Glass" é o mais fraco de todos e sim decepcionante.
    Eu ainda continuo ansiosa para ver o mesmo, mas minhas expectativas baixaram após tantos comentários acerca do mesmo.
    De todo modo espero que essa frustração não acabe com o brilho dos outros filmes.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir