14.2.19

Filme da Vez #90 Creed II

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Creed II
Ano de Produção: 2018
Lançamento no Brasil:  24 de Janeiro de 2019
Duração: 130 minutos  
Gênero:  Drama, Ação
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 12 anos
Direção: Steven Caple Jr.
Elenco: Michael B. Jordan, Sylvester Stallone, Tessa Thompson, Phylicia Rashad, Dolph Lundgren, Florian Munteanu.
Distribuidora: Warner Bros
Sinopse: Adonis Creed (Michael B. Jordan) saiu mais forte do que nunca de sua luta contra 'Pretty' Ricky Conlan (Tony Bellew), e segue sua trajetória rumo ao campeonato mundial de boxe, contra toda a desconfiança que acompanha a sombra de seu pai e com o apoio de Rocky (Sylvester Stallone). Sua próxima luta não será tão simples, ele precisa enfrentar um adversário que possui uma forte ligação com o passado de sua família, o que torna tudo ainda mais complexo.
Como havia visto o primeiro filme, fiquei bem empolgada ao saber sobre a continuação e não poderia deixar de conferi-lo. A história começa com uma nova luta de Adonis Creed (Michael B. Jordan) e ele decide pedir Bianca (Tessa Thompson) em casamento, com direito a conselhos de seu treinador, o famoso Rocky Balboa (Sylvester Stallone). A cena em que ele se prepara o pedido é bem fofa e ao mesmo tempo engraçada.

O ritmo inicial do filme é lento, com mensagens sobre a importância da família e a necessidade de fazer algo por si próprio e não por agradar aos demais. Em determinado momento, Creed recebe um convite para lutar contra Viktor Drago (Florian Munteanu), filho de Ivan Drago (Dolph Lundgren). Ivan já lutou contra Rocky e também contra Apollo Creed (pai de Adonis), o que gera um confronto entre presente e passado e certa necessidade de que Creed “vingue” o pai.



A partir daí, o ritmo do filme muda. A primeira luta não ocorre como Creed espera e ele tem que se esforçar e se reinventar (inclusive fisicamente) para enfrentar Viktor novamente, com apoio de Bianca e de Rocky.  Com um treinamento bem diferente do de Creed, Viktor impressiona pelo tamanho, força e frieza nas lutas. A relação entre Viktor e o pai é totalmente sem amor ou afeto, o que contrasta com a relação entre Creed e Rocky, que sempre o motiva da forma correta e está presente inclusive no momento mais esperado pelo jovem lutador.

Personagens secundários tem momentos relevantes para a história, como os conselhos da mãe de Creed (Phylicia Rashad) para Bianca ou o exame auditivo da filha de Creed. A cena com a bebê é tocante e o diagnóstico faz bastante sentido, valorizei a abordagem do tema.



Assim como no primeiro filme, o clima durante as lutas é bem real, com destaque para Bianca cantando no momento em que Creed é anunciado, mesmo sob vaias da torcida de Viktor. Mais uma vez me senti na plateia do ringue, torcendo para que ele vencesse ou que pelo menos tudo terminasse bem.

Creed representa persistência e dedicação em todos os momentos, assim como Rocky também demonstra que sempre é possível recomeçar e aproveitar as segundas chances que a vida oferece. Eu gostei muito!

Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário