23.3.18

Filme da Vez #66 Pantera Negra

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Black Panther
Ano de Produção: 2017
Lançamento no Brasil: 15 de fevereiro de 2018
Duração: 134 minutos
Gênero: Aventura e ação
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: 10 anos
Direção: Ryan Coogler
Elenco: Andy Serkis, Angela Bassett, Chadwick Boseman, Danai Gurira, Daniel Kaluuya, Forest Whitaker, Letitia Wright, Lupita Nyong'o, Martin Freeman, Michael B. Jordan, Winston Duke,  Amechi Okocha,  Atandwa Kani, Cecil M. Henry, David Dunston, David S. Lee (I), Florence Kasumba, Isaach De Bankolé, John Kani, Mark Ashworth, Nabiyah Be, Phylicia Rashad, Sebastian Stan, Stan Lee (I), Sterling K. Brown, Sydelle Noel, Timothy Carr.
Sinopse: Depois de ser educado nas melhores escolas europeias e dos EUA, T'Challa volta para assumir a liderança da nação africana Wakanda. Sob sua orientação, o pequeno país torna-se uma das nações mais ricas e avançadas de todo o planeta. Durante uma cerimônia de iniciação de seu povo, o Pantera Negra ingeriu uma erva mística - reservada aos reis -, que lhe conferiu poderes sobre-humanos, tais como sentidos aguçados, força, velocidade e resistência acima dos níveis normais. É um exímio ginasta e acrobata, além de conhecer artes marciais africanas e ser um excelente rastreador.
Oi gente que ama livros, hoje vou compartilhar com vocês a minha impressão do filme Pantera Negra, a última produção da Marvel para os cinemas.

Como vocês sabem, sou mãe de um menino de 10 anos totalmente apaixonado por super heróis e assistir este filme era imperativo. Não estava empolgada porque acho que o meu limite com super heróis já foi atingido a um bom tempo, mas ainda assim, fazendo a vez de mãe, fui para o cinema com o meu herdeiro conferir.


Mas o que encontrei no cinema foi muito mais que um filme de super heróis. Encontrei um enredo com uma forte representatividade e com o levantamento de questões sociais pertinentes ao nosso tempo, onde temos visto a intolerância aumentar e se justificar atrás de discursos horrorosos. O melhor disso tudo é que Pantera Negra é sim um filme de herói, com direito a vilões, lutas, efeitos especiais e a fantasia habitual do gênero. Mas o diferencial está no conteúdo do enredo.

O filme nos traz o jovem T’Challa (Chadwick Boseman), recém coroado rei na fictícia nação africana de Wakanda. O país é uma mistura de rituais tribais com alta tecnologia, e oferece belos cenários ao espectador. Por tradição, ao rei de Wakanda são concedidos os poderes do Pantera Negra: força, agilidade, resistência, aquele pacote completo que transforma qualquer sujeito num super-humano.

Como eu fiquei curiosa quanto á história do super herói em questão, fiz a minha lição de casa e descobri que nos quadrinhos, o Pantera Negra foi criado em 1966. Curiosamente, surgiu poucos meses antes da fundação do Partido dos Panteras Negras, uma organização radical de esquerda, cujo objetivo era a defesa dos negros nos Estados Unidos. Ambos, tanto o grupo político quanto o personagem, tinham a função de romper o racismo. Os Panteras Negras pregavam a luta direta pela liberdade social, enquanto que o Pantera Negra sugeria uma nova representação literária para jovens negros que não tinham o direito de se ver como protagonistas.

O filme traz para a narrativa essas duas ideias. Por trás de toda a tradição de seu país, T’Challa é um herói moderno, que questiona as ações de seus antecessores e busca uma aproximação maior com o mundo. Está mais próximo do sonho de paz de líderes como Martin Luther King do que da postura de guerra dos Panteras Negras — este papel, no filme, cabe ao antagonista Erik Killmonger (Michael B. Jordan).


Com uma representatividade responsável e inteligente, outro ponto alto do roteiro são as mulheres. Elas são guerreiras, cientistas, rainhas, personagens bem mais interessantes do que a média em Hollywood. Entre as atrizes, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Letitia Wright e Angela Bassett, todas negras, talentosas e insuperáveis.

O aspecto social está no centro da história. Fica clara, por exemplo, a intenção de mostrar o quanto uma distribuição de renda injusta pode levar a situações de violência. Nisso, o fator racial ganha peso. Há desde breves lembranças sobre como negros foram arrancados da África para serem escravos nas Américas, até cenas de uma periferia dos EUA em que crianças negras brincam com uma tabela de basquete improvisada.

Enfim, foi um filme que soube administrar muito bem a sobriedade de se falar de temas que precisam ser discutidos, como também trouxe o entretenimento para a produção. Um filme que tem um vilão tão bem desenvolvido que em muitas de suas falas, eu me via concordando com ele.

Recomendo o filme para TODO mundo. Quem é fã dos heróis da Marvel, terá um filme com todos os elementos de outros filmes, mas com conteúdo e um enredo forte. Para quem não curte esse tipo de produção, recomendo com a mesma empolgação porque o filme nos leva a reflexões sérias e relevantes.

Produção nota mil!!!

Trailer oficial

14 comentários:

  1. Quando fui aos cinemas no começo do ano e vi o banner desse filme logo fiquei interessada em assistir, porém acabou não rolando oportunidade. Entretanto após perceber o quanto o filme foi bem elaborado e dosado com ação, luta, efeitos especiais, e o mais interessante a representatividade das pessoas negras me fez ficar ainda mais interessada e ansiosa para conferir essa adaptação que pela sua resenha me pareceu estar um arraso.

    VENHAM PARTICIPAR DO SORTEIO: kit da Tag Livros de fevereiro, O alforje, Bahiyyih Nakhjavani
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi!
    Já tinha visto muitos comentários sobre esse filme e já tinha surgido uma enorme vontade. A sua crítica só aumentou ainda mais, adoro os filmes da marvel e esses parece ser incrível, ainda mais por esse enredo forte.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu não curto filmes de super heróis sozinhos, mas este filme é tão importante que entrou para a história da bilheteria pelo que representa. Acho que não somente pela cultura, mas pelo enredo que merece isso mesmo, o respeito de todos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ivi, tudo bem? Eu gosto bastante de filmes de heróis, mas confesso que estava desanimada com Pantera negra, mas o filme super me surpreendeu! Gostei muito e achei um dos melhores da Marvel!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Eu fiz minha vez de mãe vendo a liga da justiça, que meu filho adorou. Pantera Negra é o próximo da fila, ainda mais por ser pouco conhecido por ele, sem dizer que saber que o filme levanta boas questões sociais. Um entreterimento com conteúdo, espero gostar tanto quanto você.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não assisti esse. Gosto muito de filmes de super heróis. Já ouvi dizerem que esse filme é muito bom. Verei quando tiver oportunidade.
    Beijinhos. Versos da Alma

    ResponderExcluir
  7. Oiee Ivi ^^
    Eu também cansei um pouco de filmes de super heróis, mas ando muito curiosa para ver "Pantera negra" principalmente por ele "fugir" do padrão ao qual estamos acostumados, onde os atores e atrizes negros são sempre muito poucos, e quase não há representatividade. Fico feliz em saber que gostou tanto, vi um pessoal elogiando bastante no Facebook também.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Não tenho filho pequeno, mas assim que o filme for para a televisão ou Netflix, eu assistirei com meu marido. Não temos cinema por aqui. É muito bom saber que você gostou do enredo!!
    Bjs,
    Cidália.

    ResponderExcluir
  9. Pra mim esse é o melhor filme do ano! Meus olhinhos brilharam ao assisti-lo, sério. Nunca me senti tão representada no cinema. Fiquei feliz pela Marvel perceber como esse herói é necessário.

    ResponderExcluir
  10. Oi... Não sou muito fã de super heróis mas é sempre bom conhecer opiniões diferentes.

    ResponderExcluir
  11. Oie!

    Você colocou em palavras o que senti assistindo esse filme, eu simplesmente amei e fiquei hiper feliz quando vi que ele bateu record em arrecadação pelo mundo a fora, foi simplesmente um dos melhores filmes da Marvel em quesito representatividade! Não vejo a hora de assistir ele de novo, diferente de você amo demais super heróis kkkk

    Bjss

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ivi! Tudo bem?
    Eu estou louca para ver esse filme, mas infelizmente ainda não tive tempo. Além de amar filmes de heróis, fiquei muito feliz de saber que este tem um conteúdo interessante, trazendo temáticas importantes e representatividade. Não sabia que o filme tinha tantas mulheres, mas achei isso incrível. Sempre senti falta de ver mulheres ganhando destaque em filmes de aventura e ação, então, é bom saber que isso está mudando.
    Adorei seus comentários e fico feliz que tenha gostado do filme. Fiquei ainda mais ansiosa para assistir logo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ivi, tudo bem

    Amiga, não sei como eu vou fazer quando for mãe! Eu não gosto de animações, por exemplo, e assim como você já atingi minha cota de filmes de heróis! Hahahaha
    Acho que a opinião sobre este filme é quase unânime, eu não lembro de ter lido uma crítica negativa sequer.
    Acho essa representatividade do povo negro e do empoderamento das mulheres! Eu não assisti no cinema, mas quando chegar na TV à cabo verei com certeza!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Estou bem animada com a adaptação cinematográfica dessa franquia.
    Vejo ótimos elogios e pelo visto os atores assim como toda a produção estão impecáveis.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir