26.2.18

Filme da Vez #64 Jumanji: Bem Vindo à Selva

FICHA TÉCNICA:
Título Original: Jumanji: Welcome to the Jungle
Ano de Produção: 2017
Lançamento no Brasil: 04 de janeiro de 2018
Duração: 118 minutos
Gênero: Aventura e Comédia
País de Origem: Estados Unidos
Classificação Etária: Livre
Direção: Jake Kasdan
Elenco: Dwayne Johnson, Jack Black (I), Karen Gillan, Kevin Hart, Nick Jonas, Alex Wolff, Colin Hanks, Friday Chamberlain, John Archer Lundgren, Juan Gaspard, Madison Iseman, Marc Evan Jackson, Maribeth Monroe, Missi Pyle, Morgan Turner, Rhys Darby, Ser'Darius Blain, Sylvia Jefferies, Tim Matheson (I), William Tokarsky.
Sinopse: Vinte anos após os eventos do primeiro filme, o infame jogo de tabuleiro evoluiu para um vídeo-game e enquanto limpam o porão da escola por detenção, quatro adolescentes descobrem e são transportados para a mesma selva onde Alan Parrish foi levado, anos atrás. Eles se tornam seus próprios personagens no jogo e descobrem que a única forma de saírem de lá é finalizando o jogo.

Oi gente que ama livros, hoje é dia de comentar com você o que eu achei de Jumanji: Bem Vindo à Selva, um dos filmes que eu mais tive medo de assistir no cinema. Meu pensamento era: será que vou pagar pra ver estragarem um dos meus filmes favoritos dos anos 90?

Tudo indicava que a continuação de Jumanji, um clássico de aventura estrelado pelo meu amado e imortal Robin Willians em 1995, era um surto de executivos e produtores numa epidemia onde remakes e sequências são um atalho para a fonte da fortuna hollywoodiana. Mas meu medo foi em vão, porque o filme funcionou. Talvez não como sequência, mas como um enredo que aproveitou uma boa ideia e fez um filme de entretenimento divertido e criativo. E se não soubéssemos de onde veio sua inspiração, diríamos até que foi original. Jumanji: Bem-Vindo à Selva resume bem o sentimento de transportar um sucesso de outrora para 2018. Há no filme esse sentimento de transposição, de tentar criar um artifício para incorporar a narrativa conhecida numa experiência atual e isso sai extremamente eficiente e interessante.


O longa começa deixando esse sentimento bastante claro, começando com o famoso tabuleiro de Jumanji sendo resgatado e um jovem na década de 1990 sendo presenteado com ele. Porém, o garoto está muito ocupado jogando seu novo videogame para dar atenção àquilo, Jumanji observa o garoto jogar para de madrugada transformar-se num console, que atrai aquele menino para o jogo literalmente. Há nesse momento a incorporação daquele antigo artefato ligado ao primeiro filme em uma outra coisa, algo que aproxima esse novo filme do público atual, da mesma forma que garante certa autonomia para essa nova obra.

Jumanji: Bem-Vindo à Selva conta a história de um grupo de adolescentes bem heterogêneos: Spencer (Alex Wolf), o jovem inteligente mas com nenhuma habilidade social; Fridge (Ser’Darius Blain) o famoso e valentão jogador de futebol americano; Bethany (Madison Iseman) a garota popular que não desgruda de suas movimentadas redes sociais e Martha (Morgan Turner) a jovem tímida totalmente avulsa na escola. Esses personagens, estereótipos de adolescentes no ensino médio americano, se encontram na detenção e como castigo devem arrumar o porão da escola e ali que encontram o antigo jogo, naquele momento eles são incorporados pelo jogo e transformados em outros personagens, que são muito diferentes de sua vida real. Spencer se torna The Rock, imbatível e atraente, Fridge vira Kevin Hart, inteligente mas medroso, Bethany torna-se o nada atraente Jack Black e Martha na bela e corajosa Karen Gillan.


Jumanji: Bem-Vindo à Selva ainda consegue fazer sua narrativa mostrar um extremo apuro cômico, principalmente pela utilização desses atores já conhecidos estarem interpretando uma mente adolescente. É por isso que esse reconhecimento fácil dos jovens do filme (o nerd, o atleta, a popular e a estranha) funciona, para que sejam vistos também naquele corpo totalmente diferente. Sem exageros ou apelações, as atuações fazem esse humor funcionar, por exemplo, vendo The Rock sempre parecer amedrontado, ou não sabendo flertar ou beijar, ou ainda Kevin Hart que consegue tirar risos com uma simples feição amedrontada. Esses momentos, que permeiam todo o filme resultam em gargalhadas espontâneas, tornando a obra muito divertida.

Eu adorei o filme e o tempo dentro da sala do cinema foi leve e interessante. Ainda guardo muito respeito e saudade do filme original, mas sem dúvida, este filme aqui soube honrar a lembrança de sua inspiração.


Super recomendo!!!

Trailer Oficial: 

14 comentários:

  1. Eu tava ansiosa por esse filme, meu medo é que fosse algo ruim e que não honrasse o primeiro, fico feliz em saber que isso não aconteceu. Os atores escolhidos me parecem ótimos, espero ver a adaptação em breve.

    ResponderExcluir
  2. Não tenho vontade de ver esse filme justamente pelo medo que você comentou, então saber que ele funcionou é uma ótima noticia e ganha muitos pontos em não ser um humor apelativo. Quem sabe dia desses eu não assisto com meu filho, com certeza ele vai amar.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Quando fui ao cinema assistir Cinquenta Tons de Liberdade, assisti o trailer deste filme, mas não fiquei com vontade de conhecê-lo. Não faz muito meu estilo. Mas que bom que você gostou!

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Eu tambbéme stava com medo de assistir a esse filme. Jumanji, o original, é um clássico da minha infância (nasci dem 94), então estava apreensiva de estragaram com um novo filme - como ocorreu com outros títulos. Ele funcionou e, inclusive, conseguiram "modernizá-lo", além disso, como você disse, aproximou o novo filme do público atual - principalmente os mais novos. Eu ri bastante e fiquei abismada com algumas críticas sociais que fizeram (recheadas de humor). Foi divertido e valeu a pena!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oie!!
    Ahhh, eu também tive medo de ir e não curtir! Ainda bem que assim como você, eu AMEI a história! Muito engraçado, altos momentos cômicos e alguns tensos também. THE Rock, um espetaculo a parte ❤

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu adorei o primeiro filme e confesso que ainda não conferi o segundo. Se for na mesma pegada de aventura e muitos enigmas como o anterior, certamente vou curtir bastante.
    O elenco está muito bom, mas Robbie Willians antigamente também interpretou muito bem essa jornada.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Olá!Tudo bem?
    Queria ter assistido esse filme nos cinemas,mas acabou que não deu certo.
    Não sabia que era um remake do primeiro filme na verdade não sabia nem que tinha outro filme.haha
    Só de ver o trailer fiquei interessada.Que bom que ele não te decepcionou e conseguiu ser diferente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi tudo bem?
    Tô me chutando mentalmente até hoje por não conseguir assistir o filme no cinema e dei bobeira mesmo. Adoro os filmes do o "The Rock" e sei que teve um Q de trash em algumas cenas. Adorei sua resenha, beijos

    ResponderExcluir
  9. Oie!

    Moça do céu estou louca para assistir esse filme, já assisti umas mil vezes o trailer e espero gostar do filme tanto quanto você, lembro muito pouco do original, mas sei que é muito bom e espero que esse tenha ficado perto da qualidade do original! Valeu pela dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  10. Olá!!
    Entendo perfeitamente o seu medo, porque crescermos assistindo ao primeiro filme na Sessão da Tarde e quando surge a proposta de fazer um remake ficamos com o receio do novo filme não fazer jus ao primeiro!!
    Fico feliz que sua resenha me mostrou que este filme não é uma tentativa de refilmar o primeiro!!
    Não consegui assistir o filme novo no cinema, vou esperar ir para o Netflix!!!
    Bjks!!
    www.garotasdevorandolivros.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi, tudo bom?
    O motivo que não me deixou ver esse filme ainda é justamente o medo de cagarem com tudo! Saber que mesmo amando a versão original - assim como eu - você curtiu o filme, fez com que eu tivesse vontade de me arriscar a assistir! Curti saber que esse novo formatado adaptado para 2018 funcionou e que consegue agradar e prender o telespectador.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, ivi. bom ver que o novo filme não ofuscou o original e nem modificou completamente a visão que você tinha do antigo. Adorei as partes sobre os adolescentes esteriotipados e como eles se modificam depois do jogo. Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  13. Assim como você, sou apaixonada pelo filme original, e confesso que nem sabia que existia essa continuação, sou um pouco desligada no mundo dos filmes, mas pela sua resenha e o trailer deu super vontade de assistir, parece ser legal ver aquela história só que totalmente atualizada para a época que vivemos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ivi, como está?
    Eu já vi o trailer desse filme muitas vezes no meu Face e confesso que a curiosidade para saber como tinha ficado essa nova produção era MUITO grande. O teu texto ajudou muito a atiçar minha vontade de ver esse filme.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir